Casa Própria: conquista de 6 mil famílias em Roraima.

Compartilhe nosso conteúdo!

Muitos brasileiros ainda sonham em ter a sua casa própria. Segundo uma pesquisa da DataStore, empresa do setor imobiliário nacional, pelo menos 13 milhões de brasileiros querem comprar a sua casa própria até o final do ano.

Por outro lado, o Governo Federal ainda não tem dados atuais sobre os impactos da pandemia em relação ao déficit habitacional. Desta forma, a última pesquisa do país, usa os dados do período de 2016 a 2019.

A Fundação João Pinheiro fez a pesquisa e mostrou que, em 2019, mais de 5,8 milhões de brasileiros não tinham casa ou viviam em condições precárias. Assim também, a pesquisa mostra que em Roraima são mais de 23 mil famílias nestas condições.

O estudo diz ainda que mais de 6 mil famílias do Estado viviam em casas precárias ou em coabitação. Ou seja, dividindo o mesmo cômodo ou o mesmo terreno. Portanto, o déficit habitacional em Roraima é de cerca de 15% em relação ao total de casas particulares permanentes ou improvisadas. Um problema que precisa de solução. 

Jucá trouxe moradias para Roraima

O Estado de Roraima é um dos menores do país. E, mesmo assim, ele compete com todos os outros que têm a população maior e, desta forma, as maiores necessidades. No entanto, o Estado teve atenção especial do Governo Federal em programas habitacionais. Porém, isso só aconteceu pelo esforço de Romero Jucá. Com o seu trabalho no Senado Federal, cerca de 6 mil famílias de Roraima realizaram o sonho de ter a sua casa própria.

“Com muito esforço, coloquei o nosso Estado como prioridade nos programas habitacionais. Não foi fácil, porque o nosso Estado competia com outros lugares onde os problemas eram maiores. Porém, deu certo e assim, mais de 6 mil famílias de Roraima têm o seu lar”.

O sonho virou realidade

A Dionei Linhares, que mora em Rorainópolis, é uma das pessoas que conquistou a sua casa própria com o apoio de Romero Jucá. Antes, ela e a família moravam em Boa Vista. Porém, os seus pais idosos eram do interior e ela não queria que eles ficassem sozinhos.

Então, ela e o marido alugaram uma casa no município e abriram um pequeno negócio. Mas, segundo a Dionei, todo o lucro ia para o aluguel. Ou seja, um dinheiro sem retorno. Assim, também não sobrava nada para comprar a casa própria. Um sonho que ela realizou há seis anos, quando Romero Jucá trouxe os recursos para as casas populares do conjunto Portelinha. 

“O Romero Jucá fez o conjunto Cambará, lá em Boa Vista. E a minha irmã ganhou uma casa. Então, com esse projeto que ele fez, eu tenho a minha casa e também um negócio. E eu agradeço todos os dias por ter um teto para morar”. Entre os anos de 2007 e 2010, Romero Jucá liberou recursos para construir 365 casas populares em Rorainópolis. Contudo, a responsabilidade pelas obras é da gestão municipal. 

Casa Verde e Amarela

Logo que assumiu, o presidente Jair Bolsonaro suspendeu o programa Minha Casa, Minha Vida. No entanto, em setembro deste ano, ele lançou as novas regras do programa Casa Verde e Amarela.

E Roraima foi um dos primeiros Estados a aderir ao programa. Agora, além da construção de casas, ele prevê mais facilidades para o financiamento, a regularização e a melhoria dos imóveis. Contudo, ainda não há previsão para a construção de mais casas no Estado. Para saber mais clique aqui.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts