Visão Mundial oferta 80 vagas em projeto de educação para crianças migrantes e refugiadas em Roraima.

Compartilhe nosso conteúdo!

A ONG Visão Mundial abriu vagas para crianças migrantes e refugiadas em projeto de Educação e Proteção nas cidades de Boa Vista e Chapecó (SC). Para participar é preciso ter de 4 a 12 anos de idade. São 80 vagas para Roraima e 111 para Santa Catarina.  

Os pais ou responsáveis interessados devem se dirigir a uma das organizações parceiras para realizar o cadastro de forma gratuita. É preciso apresentar um documento de identificação, CPF e cartão de vacina, tanto dos pais quanto das crianças. Mais informações pelo telefone (95) 98412-9325. 

Boa Vista 

  • Igreja Luz do Mundo – Rua Professor Macedo, 808, Buritis. 
  • Ocupação Aprisco – Rua Macunaima, 49, Treze de Setembro. 
  • Igreja Maranatha – Rua Estrela Celeste, 462, Raiar do Sol. 
  • Igreja MPI – Avenida Venezuela, 1314, Liberdade. 

     

    Chapecó 
  • Paróquia São Cristóvão – Rua Carlos Gomes, 950-E, São Cristóvão. 
  • Igreja Luz do Mundo Missão 1 – Rua Marcilio Dias, 664, Bela Vista. 
  • Espaço comercial Igreja Luz do Mundo – Rua Eloi Ferreira Souza, 110-D, Loteamento Elias Galon, Efapi. 
  • Pastoral dos Migrantes – Rua São João, 106-D, Centro. 

     O projeto é uma iniciativa da organização e do Instituto BRF, com foco na educação não formal de crianças migrantes e refugiadas. Entre as atividades desenvolvidas estão leitura, pintura, desenhos livres, alfabetização e jogos. Atualmente, elas ocorrem de forma rotativa nas instituições parceiras, mas, em breve, serão inaugurados espaços amigáveis, onde as atividades serão fixas. 

    “Nosso principal objetivo é contribuir para uma adaptação social e educacional leve de quem foi forçado a deixar o país de origem. Além disso, por exemplo, os pais migrantes e refugiados, principalmente as mães solteiras, têm a oportunidade de deixar os filhos em um ambiente seguro enquanto buscam por um trabalho”, fala a coordenadora do projeto, Lusmara López.  

    Todos os meses, a ONG desenvolve ações com temáticas distintas, baseadas na Base Nacional Curricular Comum (BNCC), do Ministério da Educação. Nesta semana, meninos e meninas criam fantoches para a semana de combate ao abuso e à exploração sexual infantil, que vai ocorrer entre 16 e 20 de maio, que também contará com palestras de psicólogos nas duas cidades. 

    O dia 18 de maio é uma data importante para a organização, que reúne esforços para combater todos os tipos de violência contra crianças e adolescentes.  
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts