Cascavel foi rejeitado por deputados para assumir Femarh no início da gestão Denarium.

Compartilhe nosso conteúdo!

O agora empossado na Secretaria de Saúde, Airton Antônio Soligo, o Cascavel, tem uma carreira política bem sucedida na política roraimense. Mas no início do governo de Antonio Denarium, em 2019, sofreu um revés impiedoso: foi rejeitado por unanimidade por deputados estaduais, quando lhe foi negado o caro de presidente da Fundação Estadual do Meio-Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh).

Cascavel milita na política roraimense há décadas. Foi prefeito de Mucajai, depois deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa. Vice-governador no 1º mandato de Neudo Campos (94-98), elegeu-se deputado federal em 1998, depois voltou como deputado estadual, ai largou tudo e entrou para o ramo do agronegócio, onde não teve êxito.

Em 2018 Cascavel canditatou-se à Câmara Federal ao lado de Denarium. Não se elegeu mas ganhou de lambuja a indicação para a presidência da Femarh. Só que precisava da anuência dos seu ex-colegas de parlamentos. Ai veio a decepção, foi sumariamente impugnado na Assembleia Legislativa.

Mas Cascavel não se desligou do meio: fez amizade com o Eduardo Pazuello, então coordenador da Operação Acolhida, e quando o General assumiu o comando do Ministério da Saúde, Cascavel foi o primeiro assessor da casta pessoal do ministro a ser nomeado como “agente especial”.

Junto Pazuello, Cascavel não foi aproveitado pelo atual ministro Marcelo Queiroga . Mas não ficou desempregado por muito tempo, ao ser convidado por Denarium para assumir o comando da Secretaria Estadual de Saúde – Sesau.

NVESTIGAÇÃO

Cascavel é investigado por suposta compra de votos nas eleições de 2018 para favorecer Denarium. Informações obtidas pelo Roraima em Tempo revelam que bens teriam sido distribuídos na comunidade indígena Willimon, na Raposa Serra do Sol, em Uiramutã, em troca de votos. 

A ação aponta que na época da eleição de 2018, um helicóptero foi apreendido pelos indígenas. Na aeronave estava Airton Cascavel, que, segundo sustenta a ação, “não teve outro objetivo senão comprar votos para seu candidato ao Governo do Estado”.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts

look at these guys tube
hardcore footfetish in black stockings. seeking porn
naked amateurs dancing.xxx-videos.monster