NOTÍCIA CRIME de delegado da PF contra Telmário Mota e Ricardo Salles segue para a PGR.

Compartilhe nosso conteúdo!

A ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Cármen Lúcia encaminhou para a PGR (Procuradoria Geral da República), nesta 3ª feira (27) notícia-crime contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles e contra o senador Telmário Mota ((Prós).

A PGR deverá se manifestar sobre o processo. São duas ações: uma movida dia 14 de abril por Alexandre Saraiva, ex-superintendente da PF (Polícia Federal) no Amazonas, e outra, protocolada pelo PDT em 15 de abril. Ambas foram encaminhadas à PGR.

Salles e Telmário são acusados de formar uma organização criminosa que beneficiava madeireiros ilegais e criava obstáculos à fiscalização da PF e do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

Segundo a denúncia, Salles teria atuado para obstruir uma investigação que culminou em apreensão histórica de madeira ilegal. Seriam três delitos cometidos pelo ministro: dificultar a ação fiscalizadora do poder público no meio ambiente, exercer advocacia administrativa e integrar organização criminosa. O documento diz ainda que ele “patrocina diretamente interesses privados e ilegítimos perante a administração pública”.

Um dia depois de apresentar a denúncia contra Salles, a direção da PF decidiu substituir Alexandre Saraiva na Superintendência Regional do Amazonas.

No mesmo dia, o subprocurador do Ministério Público junto ao TCU (Tribunal de Contas da União), Lucas Rocha Furtado, pediu à Corte que determine à Casa Civil do governo o afastamento cautelar de Ricardo Salles. O ministro do Meio Ambiente nega ter cometido qualquer irregularidade.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts