SESAU DEVORA MAIS UM SECRETÁRIO: Marcelo Lopes deve ser trocado por Airton Cascavel.

Compartilhe nosso conteúdo!

Dois anos e quatro meses apenas de gestão e o Governo de Antonio Denarium (sem partido) conhecerá nesta segunda-feira (3) mais um secretário de Saúde. Será o oitavo desde o início de 2019, consagrando a Sesau como autêntica “devoradora” de secretários.

O substituto do atual secretário Marcelo Lopes – que tomou posse no dia 5 de junho do ano passado, dentro de um grande “acordão” com a Assembleia Legislativa, pilotado por Jalser Renier para impedir a cassação de Denarium – não foi anunciado ainda mas tudo indica, segundo vozes de bastidores, será o ex-deputado Airton Cascavel.

Cascavel é amigo pessoal de Denarium e ganhou notoriedade recentemente por se destacar no cenário político nacional como assessor especial, uma espécie de “faz tudo” do General Eduardo Pazuello, no Ministério da Saúde.

Pazuello fracassou, na verdade revelou-se um desastre como ministro, mas Cascavel foi preservado porque enquanto durou a desastrosa gestão do general, foi o articulador a nível nacional entre estados e municípios e fez o que pode para alcançar êxito nas ações de saúde pública, sobretudo no enfrentamento ao Covid.

Marcelo Lopes deixa o posto desgastado. Apesar de todo o suporte político do início – estava amparado por um punhado gigantesco de lideranças políticas – não foi capaz de tirar a Saúde Estadual do buraco. Aliás, nenhum dos antecessores foi capaz de ajustar a Sesau e colocá-la na direção de uma prestação de serviço no mínimo razoável.

Ademais Marcelo perdeu o apoio de seu principal tutor: o deputado Jalser Renier, que depois de perder o poder como presidente da Assembleia Legislativa, inutilizou também seu prestígio político. E como não está no comando da Sesau por méritos e qualificações atestadas, mas por conveniências políticas, será notadamente substituído pelo mesmo modus operandi da velha política.

A troca na Sesau será anunciada nesta segunda. O próprio Denarium disse hoje (2), em um programa de rádio local: “o Marcelo Lopes fez um excelente trabalho no início da pandemia, nosso estado foi o único que não precisou transferir pacientes, e não precisou receber mais oxigênio, atualmente nossa ocupação da UTI é de 48%”.

Confirmada a troca, Marcelo Lopes entra para a galeria de secretários da Saúde de Roraima que não deram certo. Antes dele o posto foi ocupado por Ailton Wanderley, Francisco Monteiro, Élcio Franco, Olivan Júnior, Cecília Lorenzom, Alan Garcês. O próximo será o oitavo.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts

look at these guys tube
hardcore footfetish in black stockings. seeking porn
naked amateurs dancing.xxx-videos.monster