Adolescente Yanomami que contraiu coronavírus em Roraima é o terceiro indígena a morrer vítima da Covid-19.

Compartilhe nosso conteúdo!

O adolescente Yanomami de 15 anos que contraiu coronavírus morreu na noite desta quinta-feira. A morte, a terceira entre os indígenas em decorrência da Covid-19, foi confirmada ao GLOBO nesta sexta-feira pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Yanomami.

Ele estava internado no Hospital Geral de Roraima e de acordo com o atestado de óbito, Alvanei Xrixana foi vítima de Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Ele deu entrada no Hospital Geral no dia 3 de abril, com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Seu primeiro teste havia dado negativo, porém teve o resultado confirmado na segunda testagem para Covid-19, na terça-feira. Ele estava internado na UTI.

Cinco profissionais de saúde que tiveram contato com o adolescente já estão em isolamento, assim como as pessoas que estiveram com eles. Para Aldeia Rehebe, destino do adolescente após deixar o município de Alto Alegre por conta da suspensão das aulas, foram enviados 20 testes rápidos até o dia 10 de abril.

As lilderanças indígenas denunciam que o assédio de garimpeiros na região de Roraima complica ainda mais a situação dos ianomâmi. A Associação do Povo Indígena Karipuna (Apoika), o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e o Greenpeace denunciaram na quarta-feira passada que indígenas Karipuna avistaram quatro invasores limpando uma área de floresta  próxima à Aldeia Panorama, em Rondônia. Eles relatam também que escutaram ruídos de máquinas e motosserras.

O Brasil já soma ao menos oito casos de coronavírus entre indígenas de cinco etnias e três estados diferentes. Além dos registros de quatro familiares da etnia Kokama revelados pelo GLOBO, em Santo Antônio do Içá, no Amazonas, outros quatro pacientes testaram positivo para a Covid-19.

Uma delas, uma senhora borari de 87 anos, só teve o diagnóstico confirmado pela secretaria de Saúde do Pará, depois de ter sido sepultada, na vila de Alter do Chão, distrito de Santarém.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts