Adeus Suely! Denarium assume Governo como interventor e encontra um rombo de R$ 3 bilhões.

Compartilhe nosso conteúdo!
A Coluna de Hoje | Segunda-Feira | Publicada 00h09
Denarium, na cabeceira da mesa principal, conversou com Suely (E) antes de assumir o Governo. Foto | Ascom Denaium

Exatamente 1.450 dias depois de ter assumido o Governo do Estado, prometendo uma revolução popular que nunca aconteceu, em janeiro de 2015, Suely Campos foi apeada Governo de Roraima. Ela entregou as chaves do Palácio Senador Hélio Campos ao novo ocupante: Antônio Oliverio Garcia de Almeida, [Antônio Denarium], tomou conta da administração para cumprir esses últimos dias restantes de dezembro como interventor, nomeado por decreto pelo presidente da República Michel Temer.

Denarium é o atual governador eleito mas só assumia o mandato para os próximos 4 anos em janeiro de 2019. Mas em entendimento com o presidente Temer e diante da impossibilidade de Suely permanecer no posto, aceitou ser o interventor. Na prática o decreto presidencial antecipou a posse de Denarium no comando da gestão estadual.

“Estamos tomando posse hoje como interventor e a nossa ‘prioridade número 1’ é começar a transição dos cargos de secretários. Vamos imediatamente colocar em prática nossa reforma administrativa, reforma tributária, eliminar os excessos, acabar com os desperdícios, com os superfaturamentos de contratos para que possa sobrar recursos e pagar rigorosamente em dia todos os servidores e todos fornecedores”, disse Denarium no primeiro discurso.

O interventor terá todas as competências e atribuições de governador de Estado, mas enquanto durar o período de intervenção – que vai até o dia 31 deste mês – ele ficará subordinado ao presidente da República.  Denarium informou no primeiro instante que as dívidas do estado chegam a R$ 3 bilhões. Só em salários atrasados são R$ 180 milhões, estimou.

A reunião para a entrega das chaves do Palácio, com a presença de Suely, começou às 8 horas e durou ao menos uma hora. Suely falou da situação crítica em que o estado se encontra e afirmou que estava “passando o grande peso” para Denarium.

Pagamento anunciado e secretários
Denarium reunido com parte do secretariado que assumiu seus cargos ontem. Foto | Reprodução TV Roraima

Depois de tomar posse como interventor Antônio Denarium anunciou as primeiras medidas da gestão provisória, em entrevista coletiva, ontem à tarde.

Disse que pagaria os servidores da Segurança ainda ontem (10), divulgou os nomes de oito secretários da intervenção, entre eles o da própria mulher, Simone Soares Souza, para a área social,

A previsão é que até o fim de semana outros servidores recebam o mês de outubro e o de novembro. O de dezembro será efetuado dentro do previsto.

Os secretários são:

  • Bruna Sack – Chefe de Cerimonial
  • Márcio Granjeiro – presidente do Instituto de Terras de Roraima (Iteraima)
  • Paulo Rodrigues Costa – Secretaria de Segurança Pública (indicado por Temer)
  • Francisco Oliveira – presidente da Companhia Energética de Roraima (Cerr)
  • Giuliana Castro – Delegacia Geral da Polícia Civil
  • General Eduardo Pazuello – Secretaria de Fazenda (indicado por Temer)
  • Airton Cascavel – presidente Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh)

Nas demais secretarias permanecem os nomes já divulgados. A única mudança foi na Segurança. O delegado Márcio Amorim, indicado para o ser o titular da pasta, agora ficará como adjunto de Paulo Costa, que também é o interventor federal do sistema prisional.

  • Secretaria de Planejamento (Seplan) – Marcos Jorge de Lima
  • Edilson Damião Lima – Secretaria de Infraestrutura (Seinf) –
  • James da Silva Serrador – Companhia de Águas e Esgotos de Roraima (Caer)
  • José Haroldo Figueiredo Campos – Instituto de Previdência de Roraima (Iper)
  • Mariana Poltronieri – Junta Comercial
  • Elson Paiva de Moura – secretário-chefe da Casa Militar
  • Coronel Antonio Elias Pereira de Santana – comandante geral da Polícia Militar
  • Igo Gomes Brasil – presidente do Detran
  • Ailton Rodrigues Wanderley – secretário de Saúde
  • Leila Soares Perussolo – secretário de Educação
  • Disney Barreto Mesquita – secretário-chefe da Casa Civil
  • Marcos Eraldo Arnoud Marques – secretário de Comunicação
  • Jean Cláudio de Spiza Hermógenes – comandante do Corpo de Bombeiros
General Pazuello abre a Sefaz
Já na Sefaz, Denarium e Pazuello conversam sobe as competências do novo secretário. Foto | Ascom Denarium

Depois da reunião de ocupação do Palácio do Governo, o interventor conduziu o general Eduardo Pazuello até a Secretaria da Fazenda (Sefaz), onde o militar tomou posse para o período de intervenção.

A comitiva encontrou as portas do prédio fechadas por um piquete de servidores que não recebem salários há 3 meses.

Mas ali mesmo houve uma negociação entre Denarium e grevista e a corrente foi retirada e Pazzuello pode finalmente subir até o gabinete.

“Estou dando posse e entregando a chave da Sefaz para ele. No meu caso eu presto contas ao presidente da república e o general a mim, que sou o interventor”, disse Denarium ao reabrir as portas da Secretaria.

Sobre o pagamento de salários, o interventor disse que “o principal compromisso é colocar o salário dos servidores em dia”, mas não falou em prazo para pagamento.

Decreto será votado hoje
Rodrigo Maia colocará o decreto de intervenção para ser apreciado e votado hoje na Câmara.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ) afirmou ontem que os deputados federais devem votar hoje o decreto de intervenção federal em Roraima.

Editado por Michel Temer e publicado hoje no Diário Oficial, o decreto ainda precisa ser aprovado pela Câmara e pelo Senado.

O decreto tem validade imediata, mas por determinação constitucional precisa do aval do Congresso Nacional. O texto será analisado agora, separadamente, na Câmara dos Deputados e no Senado.

As duas Casas devem votar em regime de urgência um projeto de decreto legislativo (PDC) autorizando a intervenção federal.

Comprometimento da ordem pública
Reunião dos conselhos da República e de Defesa Nacional decidiram pela intervenção.

Segundo o decreto, a intervenção federal em Roraima foi definida em decorrência do “grave comprometimento da ordem pública”, devido aos problemas relacionados à segurança e ao sistema penitenciário do estado.

De acordo com a norma, Denarium ficará subordinado ao presidente da República e não está sujeito às normas estaduais que conflitarem com as medidas necessárias à intervenção. A medida abrange o Poder Executivo do estado.

O interventor poderá requisitar a quaisquer órgãos, civis e militares, da administração pública federal, os meios necessários para a intervenção, ressalvada a competência do presidente da República para o emprego das Forças Armadas.

Fronteira livre para ‘hermanos’
Michel garantiu que não haverá restrição aos venezuelanos que entram no Brasil todo dia.

Apesar da crise local, que provocou intervenção federal no estado, iniciada ontem, o presidente Michem Temer reiterou que os venezuelanos não serão impedidos de entrar no Brasil. Segundo Temer, o governador eleito, Antonio Denarium, não se opôs à manutenção da política

“A nossa política é uma política de apoio aos refugiados desde o primeiro momento. Nós mandamos transmitir ao interventor ontem essa notícia, e ele acordou imediatamente”, disse Temer, após cerimônia de apresentação das cartas credenciais de novos embaixadores no Palácio do Planalto.

Temer disse esperar que a situação se normalize em “brevíssimo tempo”. A intervenção precisa ser votada no Congresso Nacional, embora já esteja vigorando. O presidente ressaltou o apoio dos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-Rj), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE).

TCE: Justiça breca edital
Jorge Everton ajuizou ação porque identificou muitas falhas no edital da Assembleia.

O juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública, Luiz Alberto de Morais Júnior, suspendeu o edital do TCE Nº 001/2018 que estabelece regras de procedimento para preenchimento de vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

De acordo com a decisão, o magistrado acatou a ação ordinária, com pedido de concessão de tutela provisória requerida em caráter antecedente, ajuizada pelo deputado estadual Jorge Everton (MDB). Agora, o parlamentar tem 15 dias para apresentar ao juiz documentos que comprovem as irregularidades do edital.

Conforme a decisão, o edital contém nulidades, destacando a inobservância de obrigatoriedade da representação partidária, prazos exíguos, publicidade ineficaz, ausência de critérios objetivos de análise de credenciamento de candidatos que devem ser sanadas.

A vaga em questão a ser preenchida é do conselheiro Essen Pinheiro Filho, que morreu em janeiro deste ano. Na semana passada o Ministério Público já havia recomendado ao presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier (SD), a suspensão imediata do edital, por constar irregularidades.

Mais linda no Natal | A Prefeitura de Boa Vista disponibilizou um link na internet com um álbum de fotografias da decoração natalina para quem quiser baixar nas redes sociais. Tudo porque a prefeitura faz um belíssimo trabalho na decoração dos principais pontos turísticos, praças, avenidas, rotatórias e prédios públicos para trazer de volta o sentimento natalino, de amor, respeito, amizade, parceria e cuidado. A campanha diz: Fique à vontade para baixar as fotos e utilizá-las nas redes sociais. Vamos mostrar Boa Vista para o mundo com as hashtags #EuAmoBoaVista #BoaVista e #NataldaPaz #Cuidado #Amor #Esperança #Natal #Decoração #ÉNatalEmBv que vai fazer ainda mais sucesso. Veja mais fotos no link: https://bit.ly/2LePyCd


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts