Bolsonaro diz que falta de energia em Roraima é culpa das demarcações de terras e do PT.

Compartilhe nosso conteúdo!

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) culpou o governo anterior (PT) pela dificuldade em construir o Linhão do Tucuruí, que colocará Roraima no Sistema Interligado Nacional (SIN).

Segundo o chefe do Executivo, foram feitas demarcações “sem responsabilidade, e isso tem causado danos irreparáveis ao Estado de Roraima”.

A afirmação foi hoje (3) em cerimônia no Palácio do Planalto no lançamento do programa “Abrace o Marajó” que visa melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da ilha paraense. 

“Quem é esse pedaço de terra chamado Marajó, que pouco ouvimos falar sobre ele, como outras tantas e tantas regiões pelo Brasil? É um pedaço de terra do tamanho do estado do RJ, que tem uma população semelhante ao estado de Roraima, que também, até o momento, prezado almirante Bento, nosso ministro de Minas e Energia, está sofrendo por conta da construção do Linhão. Mas isso só não é uma realidade ainda porque, no passado, não tiveram responsabilidade quando demarcaram à vontade e em favor de interesses internacionais grandes reservas indígenas e uma quantidade enorme de quilombolas”, ressaltou.

A luta, aponta, é para integrar os índios e quilombolas à sociedade. “Estamos lutando contra isso. Não para abandonar o nosso índio ou o quilombola, mas para integrá-lo à sociedade e ao fazer tal medida, nós possamos levar o progresso para todas as regiões do Brasil”, emendou o presidente.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts