Campanha antecipada: “Sou candidata natural à reeleição”, diz Suely. Um risco muito grande diante da decadência de seu governo.

Compartilhe nosso conteúdo!
*** A Coluna de Hoje /// Publicada 00h13 *** 
Com a popularidade em baixa e sem investimentos no Governo, mesmo assim Suely vai disputar a reeleição em 2018.

A governadora Suely Campos (PP) precipitou a antecipação da campanha do ano que vem e nem faz mais questão de segredar que vai disputar um novo mandato em 2018. Ela tem discursado com frequência em eventos oficiais onde além da fala propriamente sobre o ocorrido, tem fechado os eventos com o anuncio da candidatura à reeleição. “Eu sou uma candidata naturalmente e vou colocar meu nome para avaliação da população”, disse ela na solenidade de promoção de militares na semana passada.

A ‘engenharia’ política de quem cuida do marketing político de Suely é reverter sua impopularidade, flagrantemente constatada em pesquisas e atestada pela má qualidade do governo. Mas mesmo se esforçando, tentando mostrar trabalho com algumas ações puramente assistencialistas já que não há programa algum de governo nem projeto de investimentos, a aceitação do governo de Suely é insignificante, não chegando a 10%.

Diante desse quadro desanimador para Suely, ai surge o que seus auxiliares chamam de programa de governo. Ai ‘tome’ Caravana do Povo, Caravana do Amor, Caravana da Saúde pelos interiores, ‘tome’ concessões de títulos, ‘tome’ anúncios de concurso público e ‘tome’ outras e muitas ‘obras’ festivas com o foco na criação de uma imagem empreendedora, quando todos sabem que o governo de prático e de germinativo e produtivo não tem nada.

A análise que se tem no momento é que Suely Campos consegue chegar em 2018 com condições reais de concorrer à reeleição tendo como possíveis adversários, nomes de peso como a prefeita Teresa Surita que, ao contrário de Suely, segue muito bem avaliada com 80% de aprovação, o senador Telmário Mota (PDT), o ex-deputado Luciano Castro (PR), o ex-governador Anchieta Júnior (PSDB) e agora com força de quem ressurgiu das cinzas feito a fênix, o deputado Jalser Renier (SD), presidente da Assembleia Legislativa.

O pleito de 2014 mostrou que não basta ter a máquina administrativa sob seu comando para ganhar uma eleição. Se não recuperar sua popularidade que anda nas cordas, e isso será muito difícil pois a tendência do governo de Suely é entrar em declínio total por questões financeiras, poderemos ver de novo a derrota em Roraima, pela segunda vez seguida, de um ocupante do Palácio Senador Hélio Campos.

Calma, danado! 
O deputado Bezerra Brito não é nada pretensioso: “vamos ganhar a eleição no primeiro turno em 2018.

Líder de Suely na Assembleia, o deputado Brito Bezerra (PP), o notório Danadão, empolgado, foi excessivamente pretensioso ao falar da candidatura da governadora em 2018.

Segundo ele “Suley tem feitos brilhantes (sic) em defesa do Estado”. Ainda mais brandido e demasiado Brito não só reconhece Suely como a melhor governadora de Roraima “como será capaz de arrancar a eleição no ano que vem já no 1º turno”.

Ora se já teve dificuldades para ganhar a eleição em 2014 tendo no palanque certamente o maior cabo eleitoral à época (Neudo Campos), sem esse reforço em 2018 – na condição de presidiário Neudo está impedido de sair de casa – e com o governo decadente e capengando, não passará para o segundo turno, seguramente.

O ‘fight’ dos grã-finos. Que vexame! 
As vítimas das agressões e ameaças no Riu: entre eles o deputado George Melo, registraram BO na Polícia.

Nada mais patético do que briga de grã-finos em lugar de grã-fino. Aconteceu no sábado à noite no Riu, o point mais elegante e aristocrata da cidade, o restaurante da ‘hora’, como dizem os colunistas sociais.

Personagem principal do ‘fight’, o advogado Frederico Leite (Fred) resolveu afrontar e injuriar alguns adversários políticos da governadora Suely Campos – de quem é agregado –  ai a confusão foi inevitável, deprimente te e vexatória. Envolveu o deputado estadual George Melo, antagonista do Governo, que se encontrava em uma mesa do lado e acompanhado de familiares e amigos.

Entre xingamentos, copos quebrados, sopapos e solavancos, além das agressões físicas e verbais (impublicáveis), uma empresária que estava com o marido ficou ferida. George Melo, que é o líder do G16, um grupo de deputados que faz oposição ao governo de Suely Campos, na verdade foi provocado e hostilizado pela turma de Fred Leite, o advogado do ex-governador Neudo Campos. A mesa revidou e a bagunça se formou.

Saldo da vergonha: um monte de gente no 5º DP onde um boletim de ocorrência foi registrado por tentativa de homicídio, agressão, ameaça e difamação. O episódio teve como testemunha o coronel Ronan Marinho, que é secretário de Suely. Adivinhem de que lado ficou Ronan? Do ‘parça’, claro.

O G16 ameaçado de esfacelamento
Apesar de crítico de Suely, o deputado Xingu é quem se encarrega da aproximação com o Governo.

Seria patético não fosse verdade: está em vias de acontecer, o martelo pode ser batido hoje, um acerto de ‘cifras’ entre alguns deputados do G16 com o Palácio Senador Hélio Campos.

A conversa com a governadora Suely Campos está bem adiantada e o combinado envolve comando da Secretaria de Administração e outras ‘cositas mas’ no Governo.

Mais impressionante é que a transação está sendo conduzida pelo deputado Jânio Xingu, ultimamente um dos mais ferrenhos e hostis críticos do Governo de Suely.

Arrasta pelo menos 5 deputados. O que seria suficiente junto com os 9 existentes do atual grupo governista, para deixar Suely com maioria no Plenário da Casa.

Pizzollati na mira do STF 
Pizzollati está entre os denunciados pelo STF por crime de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou o relatório do Inquérito 3980, que deve ser julgado na sessão de amanhã (29) da Segunda Turma.

O inquérito, instaurado em decorrência da Operação Lava-Jato, foi ajuizado pelo procurador-geral da República contra deputados e ex-deputados do Partido Progressista (PP), acusados por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em fatos relacionados à Petrobrás.

Entre os denunciados está o ex-deputado João Pizzolatti Júnior (atual secretário extraordinário de Suely Campos), acusado de ser um dos líderes da quadrilha do PP.

Os fatos que deram origem às acusações reunidas nessa denúncia foram investigados no INQ 3980, bem como nos inquéritos 3992, 3999 e 4000, que tramitam apensados ao principal.

A nova Avenida das Guianas | A prefeita de Boa Vista entregou na sexta-feira à noite, 25, uma das obras mais aguardadas pelos motoristas: a Avenida das Guianas (foto acima). A obra iniciada em 2016 foi entregue com diversas melhorias que devem facilitar ainda mais a vida de quem mora, trabalha e transita pela região, incluindo moradores de outros municípios. Totalmente reestruturada, a avenida que compreende o perímetro urbano da BR-410, recebeu obras de duplicação e urbanização no trecho que compreende a Praça Simon Bolivar, até a Ponte dos Macuxi. Foram realizados os serviços de ampliação das faixas de tráfego, duplicação, construção de mais de 2,6 km de calçadas, redução dos canteiros, estacionamentos, drenagem e recapeamento das vias marginais em 2,5 km. A obra da Avenida das Guianas contempla ainda sinalizações verticais e horizontais, paisagismo e iluminação pública. A SMST instalou quatro pontos semafóricos para a melhoria do fluxo do trânsito ao longo da avenida. Estas obras foram possíveis graças a assinatura do convênio entre a Prefeitura de Boa Vista e Dnit, em maio de 2015, que transferiu a responsabilidade do trecho urbano da avenida (BR-410) para o município.

Teresa ressalta importância da obra
Para Teresa com a avenida revitalizada agora será a vez de regularizar os comércios do local.

De acordo com a prefeita Teresa Surita, a entrega desta obra marca um momento importante para a cidade.

“Hoje entregamos uma Avenida totalmente revitalizada, com iluminação e pistas de entradas e saídas separadas para atender melhor o comércio. Agora, vamos trabalhar no processo da municipalização, para poder regularizar todos os comércios com alvará e tudo que for necessário para que a Av. das Guianas funcione da forma como todos esperam”, destacou.

Esta obra, entre outras, faz parte do processo de transformação do trânsito de Boa Vista, e envolveu as secretarias municipais de Obras, Segurança Urbana e Trânsito, Serviços Públicos e Meio Ambiente e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Gustavo Abreu e os milhões
Gustavo Abreu: recursos serão licitados posteriormente.

Sobre uma nota aqui da coluna, a respeito da liberação de crédito suplementar de R$ 7,6 milhões por excesso de arrecadação para a Secretaria de Comunicação investir em produção e veiculação de material institucional, o secretário Gustavo Abreu disse “que não é bem assim” e esclareceu o assunto em nota.

– A Secretaria de Comunicação esclarece que, na verdade, houve cortes no orçamento da Comunicação e o crédito suplementar destinado à Pasta é recurso orçamentário a ser aplicado na renovação de contrato de publicidade com a realização de processo licitatório para contratação desse serviço, quando chegar o momento de recontratação no próximo mês de dezembro.

Acrescenta também que o montante do crédito suplementar é projeção financeira, ou seja, esses recursos serão aplicados de acordo com a execução dos serviços previstos no contrato.

Amazonino eleito governador tapão
Amazonino Mendes foi eleito governador do Amazonas, ontem, pela quarta vez.

O ex-governador e ex-prefeito de Manaus Amazonino Mendes (PDT), 77 anos, saiu vitorioso na disputa com o senador Eduardo Braga (PMDB) para exercer o mandato de governador-tampão no Amazonas. O cargo no estado ficou vago em maio com a cassação de José Melo (Pros) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por compra de votos na eleição de 2014.

A apuração começou a ser divulgada às 18h (horário local) e, às 18h32, Amazonino estava “matematicamente eleito”, sem poder mais ser alcançado por Braga, com 91,41% dos votos apurados.

O candidato peemedebista, autor da denúncia que levou à perda do mandato de Melo, ficou com 40,48% da preferência dos eleitores. Conforme Veja.com antecipou, o percentual de eleitores que se abstiveram ou preferiram cancelar o voto superou o do primeiro, realizado em 6 de agosto.

Ao todo a taxa de ausência somada à de votos nulos e brancos chegou a 50,31%. Na votação de três semanas atrás ela foi de 40,17%. A diplomação do eleito ocorrerá no dia 2 de outubro, ficando a data da posse a critério da Assembleia Legislativa.

FAB pode remover venezuelanos
A FAB já tem alguns aviões preparados para o caso de por em ação o plano de remoção dos venezuelanos.

Está em análise na Casa Civil do Governo Federal uma proposta da prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, de utilizar aviões da FAB para transportar venezuelanos que hoje estão perambulando pelas ruas da capital de Roraima.

Depois de cadastrados, aqueles com interesse de fazer a vida no Brasil seriam levados para outros estados, como São Paulo e outros do Sul ou Nordeste onde já haja comunidade de venezuelanos.

Esse procedimento não é novidade na estrutura do Governo Federal. Já aconteceu com os haitianos que inundaram as ruas de Rio Branco, no Acre, depois daquela catástrofe que arrasou o país do Caribe, em 2010.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts