Começa amanhã oficialmente a corrida pelos 331.489 eleitores roraimenses.

Compartilhe nosso conteúdo!
A Coluna de Hoje | Publicada 00h12
São esses os cinco candidatos (Denarium, Fábio), Anchieta, Suely e Telmário) na disputa pelo Governo.

Os próximos 45 dias serão de muita agitação na vida dos roraimenses. É que amanhã, dia 16 de agosto, está liberada a disputa pelos 331.489 eleitores aptos a votarem este ano, quando começa oficialmente a campanha política de 2018, com um número significativo de candidatos que vão em busca das vagas oferecidas nas eleições de 7 de outubro.

São 1 vaga de governador (vice), 2 de senador, 8 de deputado federal e 24 de deputado estadual. Até ontem, o Sistema de Divulgação de Candidaturas do TSE [http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2018/divulgacandcontas] já havia recebido 522 pedidos de registro. Alguns ainda ficarão pelo meio do caminho, porque serão impugnados. Mas a maioria vai enfrentar as ruas com certeza.

De acordo com o calendário eleitoral, a partir de amanhã inicia a propaganda eleitoral por meio de alto-falantes, comícios, internet (gratuita), imprensa escrita, caminhada, passeata, carro de som, distribuição de material gráfico entre outras. Somente a partir do dia 31 de agosto inicia a propaganda no rádio e na televisão.

Os candidatos precisam trabalhar sua imagem e colocar claramente suas propostas, mas sem promessas que dificilmente sejam cumpridas. Já os eleitores não podem ignorar o que vem pela frente, por mais desencanto que exista em relação aos políticos.

Na verdade as campanhas já estão nas ruas há meses, amparadas pela legislação eleitoral atual, na forma de pré-campanha. Mas são campanhas, apenas com o impedimento de que não é permitido se pronunciar com pedido de voto, mas com falas abertas sobre propostas e intenções de cada pré-candidato.

Nesse verdadeiro tabuleiro de xadrez pela primeira vez não teremos um quadro polarizado como nas campanhas passadas, na disputa da cadeira principal, a de governador. São cinco candidatos registrados, três, porém, com potencial de subir os degraus do Palácio Senador Hélio Campos: José Anchieta Junior (PSDB), Antônio Denarium (PSL) e Suely Campos (PP), que busca um segundo mandato.

Telmário Mota (PTB) e Fábio Almeida (PSol), seguramente entrarão nessa novela na condição de figurantes. Telmário protagonizou uma vitória inesperada em 2014, confrontando uma máquina pública poderosíssima, no entanto, fracassou no exercício do mandato de senador, um atuação pitoresca onde acabrunha Roraima pelas bobagens que faz e diz. E o Fábio, tadinho. Não chega a lugar algum.

E pelas projeções de bastidores é quase certo que haverá segundo turno. Não há entre os postulantes ao Governo um domínio elevado que possa confirmar uma eleição já no dia 7 de outubro. Nessa avaliação Anchieta, Denarium e Suely estarão disputando o eleitorado com unhas e dentes pois só dois avançarão.

Três candidatos com chances 
Denarium pode surpreender e chegar ao segundo turno diante das outras candidaturas desgastadas.

Dos 3 candidatos com fôlego para chegar ao Palácio Senador Hélio Campos, duas candidaturas estão absolutamente desgastadas pelas reminiscentes gestões desastrosas (Anchieta e Suely).

O primeiro deixou o governo para se candidatar ao Senado em 2014 (chegou em 3º lugar), largando para trás um estado quebrado, com uma dívida bilionária. Foi sucedido pelo vice, Chico Rodrigues, que apenas entregou à Suely, em janeiro de 2015, as chaves de uma casa abandonada e sem suprimentos na prateleira.

Suely, por vez, não foi suficientemente capaz de consertar os erros dos antecessores, fez um governo medíocre e nepotista (até hoje), dobou o tamanho do rombo deixado por Zé Anchieta e certamente, se não for reeleita, como prenunciam as projeções, entregará um Estado falido, morto, só esperando a hora de ser enterrado.

Sobra então para Antônio Denairum a esperança de capitalizar os votos dos descontentes, porém, não foi ainda hábil e competente o suficiente para se apoderar de uma margem segura que lhe dê a certeza de pelo menos chegar ao segundo turno.

Registros de candidaturas acaba hoje
O TRE encerra hoje, às 19 horas, o registro de candidatos para essas eleições.

Encerra nesta quarta-feira, 15 de agosto, às 19 horas, o prazo para que os partidos políticos e as coligações apresentem ao Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) o requerimento do registro de candidatura.

Conforme explicou o secretário judiciário do TRE-RR, Jadilson Castro, o requerimento de registro do candidato que pretende concorrer nas eleições gerais de 2018 é feito por meio eletrônico, no Sistema de Candidaturas Módulo Externo – CANDex 2018.

Neste pleito, os candidatos concorrem a 24 vagas na Assembleia Legislativa, oito na Câmara dos deputados e duas no Senado, além do cargo de chefe do Executivo estadual.

As informações dos candidatos que já têm pedido de registro apresentado à Justiça Eleitoral podem ser consultadas no Sistema de Divulgação de Candidaturas e de Prestação de Contas Eleitorais no endereço eletrônico divulgacandcontas.tse.jus.br”, comentou.

Telmário, o milionário
O candidato Telmário é o mais endinheirado entre os cinco candidatos ao Governo de Roraima.

Entre os candidatos ao Governo de Roraima, Telmário Mota (PTB) revela-se o mais apatacado na gana. O senador declarou possuir R$ 3,527 milhões. Está R$ 478 mil mais rico desde a campanha de 2014 quando declarou ter R$ R$ 3,049 milhões.

Em seguida vem Anchieta Júnior (PSDB) com R$ 2,543 milhões, bem mais do que em 2014 quando disputou o Senado e possuía apenas R$564 il.

Antônio Denarium (PSL), o homem do agronegócio declarou agora R$ 2.300.000,00. Já foi mais rico: em 2014 foi 1º suplente com R$ R$ 2, 439 milhões.

E logo depois vem os franciscanos: Suely Campos (PP) com apenas R$ 523 mil, um pouquinho mais do que em 2014 quando tinha apenas R$ 114 mil. E por último o socialista Fábio Almeida (Psol), com míseros R$ 61 mil de patrimônio.

Vexames e rinhas de galo
Telmário (na seta) flagrado participando de rinhas de galo.

A coluna Radar, da conceituada Revista Veja, deu ofereceu ontem um espaço generoso ao senador Telmário Mota, o homem das rinhas de galos.

Diz a notícia: “O senador Telmário Mota (PTB) se envolveu em mais uma polêmica. Em março do ano passado, o candidato foi filmado participando de uma rinha de galo, no município de Cantá, interior de Roraima.

O vídeo (veja abaixo: na primeira parte, o senador pode ser identificado com camiseta branca com mangas vermelhas; na segunda, ele está de camiseta branca estampada e bermuda azul marinho) só começou a circular em grupos de campanha recentemente.

É bom lembrar que organizar ou participar de rinha é crime ambiental, definido no artigo 32 da lei federal 9.605/98.

Candidato ao governo de seu estado natal, Mota coleciona maus exemplos: uma porção de BOs, de agressões a ameaças, além de ficar conhecido por mobilizar sua equipe para estudar a iminente chegada do planeta Nibiru que destruiria a Terra — já que passamos incólumes pela ameaça, o absurdo não passava de fake news.

A assessoria do político afirma que o vídeo em questão foi “gravado clandestinamente há alguns anos em um evento na Venezuela, onde a atividade é legalizada” e que trata-se de uma tentativa de “minar sua honra e imagem de homem público honesto”.

Como será a campanha
Este tipo de propaganda pintada em muros está proibida nas eleições de ano. Foto | Divulgação

A partir de amanhã, os eleitores vão poder avaliar melhor os candidatos que serão eleitos em outubro. A campanha diminuiu ainda mais e vai durar 45 dias, apenas.

Nesta quinta, também começa a propaganda eleitoral com a distribuição de material de propaganda dos candidatos e na internet – permitida desde que não seja paga (impulsionada). Na televisão e no rádio, só a partir do dia 31.

Com uma legislação eleitoral mais rigorosa, há muita coisa não permitida (conduta vedada) e que já existiu em outros leitos, como usar bonés e camisetas, fixar placas em postes, montar cavaletes nas ruas, usar outdoor e placa, por exemplo.

Tudo está mais restrito, mas o que está autorizado certamente será o suficiente para que cada candidato faça uma boa propaganda de sua imagem.

UFC: Telequete na Assembleia
Brigões na sessão, Xingu e Massamy fizeram as pazes depois. Foto | Facebook

Foi quente, em alta voltagem, o início da sessão de ontem na Assembleia. Os deputados Masamy Eda (MDB) e Jânio Xingu (PSL) ensaiaram um fight, trocaram uns sopapos, mas ninguém ficou ferido, porque a turma do ‘deixa disso’ chegou a tempo e separou os brigões.

E o embate teve direito àquelas provocações que os lutadores fazem antes para atrair a atenção do público, houve enfrentando, uns tapas de ambos os lados e depois a sessão continuou.

O motivo: negócios políticos mal sucedidos. Diz o falatório que Xingu comprou um carro de Masamy e não efetuou o devido pagamento. Ai o lesado Masamy pegou a chave reserva e tomou o bem de volta. Ao que originou o perrengue.

Mas tudo acabou apaziguado, porque Xingu resolver quitar o débito e recuperou o caro. E ontem mesmo os valentões apareceram no Facebook de Xingú abraçados e sorridentes. Que papelão, hein!!!

Júlio Cesar, o valentão
O valentão Júlio César será investigado por agressão e pode inclusive ser afastado do cargo.

O valentão Júlio Cesar sofrerá um processo disciplinar na Câmara dos Vereadores por agressão.

Com 12 votos favoráveis e uma abstenção, a Câmara aprovou ontem uma representação disciplinar na Comissão de Ética da Casa contra Júlio César de Medeiros (Podemos), acusado de agressão física e verbal contra sua ex-chefe de gabinete.

O processo pode resultar no afastamento do parlamentar do cargo. O requerimento aprovado pede o afastamento do parlamentar para a apuração dos fatos, até a conclusão do inquérito policial.

Entra Ladislau. Sai Ladislau
Ladislau deixou o comando da Rádio Roraima, menos de um mês depois da posse.

O advogado Alexander Lasdislau Menezes, o Alex Ladislau, não é mais presidente da Rádio e Televisão Difusora de Roraima.

Foi defenestrado do posto, segundo decreto de exoneração publicado no último Diário Oficial do Estado. Foi substituído por Ramon Rodrigo da Silva Lacerda.

Nesse entra e sai de presidentes da velha Rádio Roraima, o atual, nomeado por Suely, é o sexto na gestão atual.

Por lá já passaram Jadir Correia, Ivo Galindo (mais conhecido como Ivo Sorrisão), José Raimundo Rodrigues e Silva (JR), José Alcione Júnior e Ladislau.

A Codesaima no escuro
A Codesaima, que só produz despesas e emprego para políticos, não paga a conta de luz.

O fornecimento de energia elétrica na sede da Companhia de Desenvolvimento de Roraima (Codesaima) foi interrompido ontem por falta de pagamento da conta.

O corte da energia foi decorrente do atraso de três meses no pagamento das contas referentes ao fornecimento do serviço.

Os servidores da Companhia foram liberados devido à impossibilidade de trabalhar sem energia.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts