Contratação de ‘bolsominho’ transforma Chico Rodrigues em ‘saco de pancadas’.

Compartilhe nosso conteúdo!
A Coluna de Hoje | Publicada 00h12
Léo Índio foi contratado por Chico com sal´rio de R$ 23 mil. Foto | O globo

Aparentemente natural a contratação do estudante de administração Leonardo Rodrigues de Jesus, o Léo Índio, para o segundo maior cargo de seu gabinete, com um salário de R$ 22,9 mil mensais, jogou a grande imprensa e os sites de notícias políticas contra Chico Rodrigues (DEM). O assunto ‘bombou’ na internet, encheu páginas de jornais e, claro, transformou o senador roraimense no ‘saco de pancadas’ do momento.

Chico poderia ter nomeado outro assessor, aqui mesmo de Roraima, escolhido entre seus aliados. Ou outro profissional qualquer, que não teria atiçado a histeria nacional. Mas o fato é que o admitido é justamente um ‘bosominho’, terá um salário faustoso, nunca pôs os pés em solo macuxi e como valor agregado é primo dos filhos do presidente da República Jair Bolsonaro.

E na tentativa de se explicar – melhor que tivesse ficado calado – Chico enroscou-se mais ainda ao afirmar que escolheu o novo assessor pelo ‘seu feeling apurado e ‘desenvoltura’. Ele nega ter atendido a pedidos de emprego da família Bolsonaro.

Leonardo, que é estudante de administração, ocupará o cargo de assessor parlamentar do senador, que só tem remuneração inferior ao de chefe de gabinete, que recebe R$ 26,9 mil por mês. Tem 35 anos e cursa administração na faculdade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro. Sobre os motivos que o levaram a escolher o assessor, já que ele não tem experiência na vida parlamentar em Brasília, o senador disse que tem contratados em seu gabinete mestres, doutores e especialistas, mas que também está apostando em jovens.

Quando lhe foi perguntado sobre o fato de Leonardo ter laços familiares com a família Bolsonaro, o senador disse que isso não é um problema. “Melhor ainda sendo sobrinho do presidente. Qual o mal que tem nisso aí?”, afirmou.

Denarium e Teresa afinados 
Cena rara: Denarium recebeu Teresa no gabinete do Senador Hélio Campos. Foto | Secom/RR

Um fato inédito pouco visto na política roraimense: o governo e prefeita da capital, juntos, alinhando ações em benefício da população. Foi isso que aconteceu ontem, uma cena rara, pois nunca os dois poderes estiveram tão alinhados na defesa do bem coletivo.

O governador Antônio Denarium (PSL) recebeu a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (MDB), no Palácio do senador Hélio Campos, para discutirem ações em conjunto em prol do desenvolvimento do Estado.

Na oportunidade, foi apresentado o projeto do Hospital do Câncer e o governador entregou um pedido de área para a construção da unidade hospitalar. A partir disso, a Prefeitura vai verificar junto ao Patrimônio Municipal se há algum terreno que atenda as especificidades do projeto.

O Hospital do Câncer já tem emenda parlamentar do deputado federal Hiran Gonçalves em parceria com a então senadora da República, Ângela Portela que garantiu recursos de R$ 30 milhões.

E para atender aos moradores do bairro Aracelis a Prefeitura vai fazer a transferência de uma área para que a Caerr construa um poço artesiano, melhorando assim o abastecimento de água para a localidade.

O encontro marcou o começo de uma aliança entre os dois mandatários e que ganha com isso? A população, claro. Com informações | Secom Governo

Jucá encontra-se com Alcolumbre
Jucá conversou demoradamente com o presidente do Senado.

O ex-senador roraimense Romero Jucá (MDB) não está mais no Congresso, mas segue com prestígio nos bastidores.

Ele esteve com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), na terça (23) para falar sobre conjuntura política.

A conversa rendeu. Jucá deixou o gabinete do presidente do Senado de madrugada.

Harmonia entre os Poderes
Jalser Renier destacou a harmonia que existe entre os poderes. Foto | Lucas Almeida/SupCom ALE

Durante o encerramento da programação pelo aniversário de 28 anos do Tribunal de Justiça de Roraima, ontem (25), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (SD), destacou o trabalho harmônico entre os dois Poderes e parabenizou a instituição que, segundo ele, é o palco da democracia.

 “Nada mais ímpar do que ter uma justiça célere, que não veja apenas a árvore, mas que possa também enxergar a floresta. O Judiciário de Roraima representa esse palco de celeridade, de respeito e de credibilidade”, enalteceu o presidente.

As ações implementadas nos últimos quatro anos, no combate à violência doméstica, defesa do consumidor e educação inclusiva demonstram o estreitamento das relações entre ambas as instituições.

O presidente do TJ, desembargador Mozarildo Cavalcanti, disse que esta relação harmoniosa, tanto com os Poderes quanto com as instituições que compõem o Judiciário, é um dos motivos pelos quais o tribunal deixou de ser modesto para se tornar um dos mais produtivos do país, sendo inclusive premiado e reconhecido pela sua eficiência e transparência.

Demarcações de volta a Funai 
Indígenas estão reunidos em Brasília para garantir demarcações. Foto | Divulgação

Reunido com lideranças indígenas, que nesta semana fazem diversos atos em Brasília, Rodrigo Maia disse concordar que demarcações de terras indígenas devem voltar à Funai e que o órgão seja reintegrado ao Ministério da Justiça.

A mudança poderá ser feita na Câmara alterando a primeira medida provisória de Jair Bolsonaro, que reorganizou o governo e deu a prerrogativa ao Ministério da Agricultura.

“Em relação à MP 870, se o presidente do Senado tem a compreensão de fato que a Funai deve ser restabelecida sua estrutura no Ministério da Justiça, me parece o mais razoável, o mais racional, que garante mais segurança para cada um de vocês”, disse.

Essa semana o ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou um pedido de medida liminar do Partido Socialista Brasileiro (PSB) contra medida provisória do Governo Jair Bolsonaro que retirou da Fundação Nacional do Índio (Funai) e transferiu para o Ministério da Agricultura o processo de demarcação de terras indígenas.

Redução do fluxo migratório
Com a fronteira fechada diminui o fluxo migratório em Pacaraima.

Os dados do Exército comprovam que o fechamento da fronteira da Venezuela (em Pacaraima) gerou expressiva redução no fluxo migratório. Os números apontam que a queda na entrada de venezuelanos em Roraima caiu 62%.

A coordenação da Operação Acolhida, o Posto de Recepção e Informação (PRI), em Pacaraima, registrava uma média de 800 entradas de venezuelanos por dia. A média atual é de apenas 300 entradas.

Portanto, fica claro que o controle na fronteira, para controlar o fluxo de entrada de imigrantes, é uma das soluções mais viáveis para evitar a desorganização dos serviços públicos em Roraima.

PF investiga madeireiras
A Polícia Federal recolheu documentos na Femarh, em Boa Vista. Foto | Ascom PF

A Polícia Federal, com o apoio do MPF, deflagrou ontem a Operação Arquimedes, para desarticular um esquema de corrupção responsável por extração ilegal de madeira na floresta amazônica.

A operação investiga a corrupção entre servidores de órgão ambiental estadual, engenheiros florestais, detentores de planos de manejo e proprietários de empresas madeireiras.

Foram expedidos 23 mandados de prisão preventiva, 6 de prisão temporária e 109 mandados de busca e apreensão cumpridos em 8 estados e no Distrito Federal. Também foi autorizado o bloqueio de 50 milhões de reais de empresas investigadas.

A operação investiga a corrupção entre servidores de órgão ambiental estadual, engenheiros florestais, detentores de planos de manejo e proprietários de empresas madeireiras. Roraima está entre os estados alvo da investigação.

Agentes federais recolheram documentos na Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh), autarquia pertencente ao governo do Estado. A instituição é responsável por emitir licenças ambientais que permitem exploração de madeira no Estado.

O fim do Horário de Verão
Bolsonaro assinou ontem decreto de extinção do horário. Foto | Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem o decreto que acaba com o horário de verão. “Eu sempre reclamei do horário de verão. Esperemos que dê certo”, disse o presidente durante a cerimônia, no Palácio do Planalto.

Segundo ele, a mudança de horário afetava o relógio biológico da população. “Em não mexendo no relógio biológico, a produtividade certamente aumentará”.

A decisão foi baseada em recomendação do Ministério de Minas e Energia, que apontou pouca efetividade na economia energética, e estudos da área da saúde, sobre o quanto o horário de verão afeta o relógio biológico das pessoas.

“As conclusões foram coincidentes. O horário de pico hoje é às 15 horas e [o horário de verão] não economizava mais energia. Na saúde, mesmo sendo só uma hora, mexia com o relógio biológico das pessoas”, disse, ressaltando que não deve haver queda na produtividade dos trabalhadores nesse período.

Interior: Comissão exige retorno das aulas
Deputados querem o retorno imediato das aulas no interior. Foto | SupCom/ALE

Deputados estaduais da Comissão de Educação, Desportos e Lazer, da Assembleia Legislativa, se reuniram na manhã de ontem para avaliar as respostas ao pedido de informação, encaminhado à Secretaria Estadual de Educação e Desportos (Seed), sobre o início das aulas no Interior e comunidades indígenas do Estado.

As informações foram solicitadas pela comissão no início deste mês. A Secretaria não informou quando as aulas irão iniciar, o que motivou os membros da Comissão a decidirem acionar o Ministério Público Estadual (MPE) e Ministério Público Federal (MPF) para garantir o calendário definitivo de retorno das aulas nessas localidades.

Para o presidente da comissão, deputado Evangelista Siqueira (PT), a Seed se equivocou em algumas informações e não respondeu o principal questionamento. A vice-presidente da Comissão, deputada Lenir Rodrigues (Cidadania), lamentou a falta de responsabilidade do Governo em relação ao calendário escolar do Interior.

Prefeitura: 365 ruas asfaltadas | Ter uma rua asfaltada é o desejo de muitos moradores de Boa Vista. Sabendo disso, a prefeitura trabalha desde 2013 buscando recursos para incluir obras de pavimentação no maior número de bairros possível. Para se ter uma ideia, em seis anos, foram asfaltadas mais de 365 ruas e avenidas da cidade onde antes não havia pavimentação. Quando assumiu o município, a prefeita Teresa Surita recebeu a cidade com aproximadamente 700 ruas sem asfalto, totalizando 300 km de vias, muitas delas em loteamentos que antes não eram exigidas a infraestrutura necessária para se iniciar as construções das residências e outras em áreas de invasão que acabaram sendo regularizadas. Hoje, após muito planejamento e parceria com o ex-senador Romero Jucá, Boa Vista está caminhando para beneficiar novos bairros e novas ruas até o final de 2020. Hoje, por exemplo, o bairro Centenário recebe obras de drenagem, pavimentação e urbanização em 30 ruas e avenidas. Muitas delas já estão pavimentadas e recebem agora obras de calçada e urbanização.

É hoje: aulão na Escolegis
A Escolegis oferece o tradicional “aulão” que acontece hoje.

Nesta sexta-feira (26), a Escola do Legislativo – Cursos Preparatórios, Unidade Sílvio Botelho, realiza o aulão especial com resoluções de questões de português, interpretação de texto e legislação extravagante. A programação ocorre das 8h às 12h, com um total de 200 vagas.

O aulão é aberto para a comunidade. Os interessados podem se inscrever até momentos antes do evento de forma gratuita, na sede da instituição, localizada na rua Sólon Rodrigues Pessoa, 1.313, bairro Sílvio Botelho, das 8h às 22h. Para a inscrição, é necessário apresentar um documento original com foto.

A diretora da Escola, Cristina Mello, informa que para melhor acompanhamento das aulas, os participantes receberão o material de forma gratuita. “Quem tiver interesse em aprender ainda mais, corre que ainda dá tempo, pois a aula será nesta sexta-feira”, explicou.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts