COVIDÃO EM RORAIMA: Em nota Jefferson Alves se coloca à disposição da PF para esclarecimentos.

 COVIDÃO EM RORAIMA: Em nota Jefferson Alves se coloca à disposição da PF para esclarecimentos.

O ex-secretário Francisco Monteiro e o deputado Jefferson Alves são os alvos principais da operação da PF.

Compartilhe este artigo

There is no ads to display, Please add some

O deputado estadual Jefferson Alves (PTB), acusado de envolvimento com o desvio de R$ 50 milhões da Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) – dinheiro desviado por meio de transações criminosas em compras e licitações fraudulentas no enfrentamento ao Coronavírus – se manifestou em uma nota curta, em um único parágrafo.

“A respeito da Operação Vírion, deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (13), o deputado estadual Jeferson Alves (PTB-RR) esclarece que recebeu a ordem judicial de busca e apreensão e desde já se coloca à disposição das autoridades para esclarecer qualquer fato”, diz a nota.

A Polícia Federal fez buscas no Gabinete de Jefferson, na Assembleia Legislativa, e em sua casa, onde apreendeu farta documentação em busca de provas que comprovem a participação dele na Orcrin – Organização Criminosa.

O inquérito policial aponta que o ex-secretário de Suúde de Roraima, Francisco Monteiro, teria se articulado com o deputado Jefferson Alves e direcionado contratações para empresas integrantes do esquema, inclusive promovendo o rateio de percentuais de quanto seria direcionado a quais empresas.

O parlamentar solicitaria a servidores que dessem andamento aos processos e pagamentos de seu interesse, inclusive cobrando pagamentos antecipados destinados às empresas do esquema. Um ex-deputado estadual também atuaria na organização.

As investigações sugerem que a organização criminosa se aproveitaria da possibilidade de contratações diretas, em razão da pandemia, para facilitar os crimes. Verificou-se que os procedimentos não seguiam ordem cronológica, de forma que processos mais antigos seriam preteridos em favor dos de interesse do grupo, bem como teriam o trâmite concentrado em único setor da Secretaria de Saúde, sem qualquer transparência ou publicações.

A Controladoria-Geral da União, que tem auxiliado as investigações, identificou diversos indícios da prática de sobrepreço e de irregularidades nas contratações e nos pagamentos. Além disso, também foi verificada, pela CGU, uma falta de transparência na execução dos recursos federais destinados à Roraima, o que dificulta a própria fiscalização dos gastos.

Fonte: Polícia Federal.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / texpeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

peronico

http://peronico.com.br

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Posts Relacionados

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: