Crise no Governo: Jucá diz ser preciso aguardar “próximos capítulos” da denúncia contra Temer.

Compartilhe nosso conteúdo!
*** A Coluna de Hoje ||| Publicada 00h13 ***
Jucá disse que a denúncia do procurador Janot contra Temer por vir aos poucos. “Igual seriado”, disse.

Enquanto o presidente Michel Temer fazia um pronunciamento atacando o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e rebatendo a denúncia apresentada contra ele, um grupo de cerca de trinta parlamentares, entre líderes e presidentes de partidos, estava reunido na casa do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). A pauta oficial era a reforma política que o Congresso agora corre para aprovar a tempo de valer para as eleições do ano que vem. À saída, os poucos que falaram negaram que a situação de Temer tenha sido debatida.

Líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB), não quis entrar no mérito da denúncia, mas fez uma crítica velada ao fato de Janot ter decidido fatiar a denúncia, apresentando uma para cada crime.

— Não falamos de denúncia contra o presidente. Eu não vi a denúncia, soube que vai ser uma denúncia a prazo, nós vamos ter capítulos de denúncias, vai ser um seriado. Então, como eu assisto muita série, eu vou comentar só no final da série quando eu vir o capítulo final, que todos os dias têm capítulos novos. Então vou deixar para comentar apenas no fim da temporada”,  — ironizou.

O peemedebista avaliou que o discurso do presidente, proferido ontem a tarde, 27, foi bom. Ele também minimizou os ataques ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot. “Se Janot está atacando o presidente, ele tem que falar. Isso se chama reciprocidade diplomática”, disse Jucá.

Durante o discurso, Temer levantou a suspeita de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, se beneficiou financeiramente da remuneração do ex-procurador da Operação Lava Jato Marcelo Miller, mas negou, no entanto, que estivesse fazendo uma ilação.

Procurador espião continua em ‘cana’
Ângelo Villela teve mais dois pedidos de ‘habeas-copus’ negados no STF.

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, negou novamente seguimento – julgou inviável – aos Habeas Corpus 145430 e 145431, impetrados respectivamente pelas defesas do procurador da República Ângelo Goulart Villela e do advogado Willer Tomaz de Souza, que tiveram a prisão preventiva decretada em maio pelo ministro Edson Fachin em inquérito instaurado a partir da delação premiada de Joesley Batista, um dos proprietário do grupo J&F. Nos dois casos, Lewandowski não constatou ilegalidade ‘que permita superar a jurisprudência do STF, que rejeita o trâmite de habeas corpus no Supremo quando a instância anterior não tenha ainda examinado mérito de pedido semelhante’.

A prisão preventiva foi decretada por Fachin, então relator do inquérito. Depois, ele declarou ser incabível ao relator apreciar os fatos em relação aos dois alvos da Operação Patmos e determinou a remessa dos autos ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), que ratificou o decreto de prisão.

A Operação Patmos foi deflagrada no dia 18 de maio. Joesley revelou o pagamento de mesada de R$ 50 mil para o procurador Ângelo Goulart, em troca de informações privilegiadas da Operação Greenfield, investigação que envolve a JBS em rombo bilionário nos maiores fundos de pensão do País.

Contra a decisão do TRF3, as defesas de Ângelo Goulart e Willer Tomaz impetraram habeas no Superior Tribunal de Justiça, onde o relator indeferiu liminar.

O recesso está bem ai
O Plenário da Assembleia deve realizar hoje a última sessão do período antes do recesso de Julho.

Os deputados estaduais têm uma semana curta de serviço, porque hoje já é véspera de feriado, portanto realiza-se hoje a última sessão do mês e do 1º período legislativo deste ano.

É que o recesso do meio do ano já começa no sábado, 1º de julho e os deputados só voltam ao trabalho no dia 10 de agosto.

Mas antes do recesso terão que aprovar o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), que é o documento que baliza o orçamento geral do ano seguinte.

E como certamente não vão querer estender o trabalho até sexta-feira, os parlamentares esgotarão todos os debates em torno da LDO para que a matéria seja aprovada na sessão de hoje, impreterivelmente.

A LDO será votada hoje
Deputados da Comissão de Orçamento cuidaram dos últimos detalhes para votarem a LDO hoje.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício 2018 pode entrar em votação nesta quarta-feira, 28, na Assembleia Legislativa. O projeto foi analisado e aprovado na Comissão Permanente de Orçamento Fiscalização Financeira, Tributação e Controle, da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima, durante reunião nesta terça-feira, 27.

Segundo Jânio Xingu, a proposta original do Executivo recebeu sete emendas que foram exaustivamente trabalhadas e discutidas junto a todos os deputados.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) compreende as metas e prioridades da administração pública estadual, incluindo as despesas para o exercício financeiro do ano subsequente.

Dispõe ainda sobre critérios e normas que garantam o equilíbrio das receitas e despesas do Orçamento do Estado.

PF suspende emissão de passaportes
PF alega falta de orçamento para a emissão deste importante documento de viagem.

A Polícia Federal suspendeu a emissão de novos passaportes a partir das 22h de ontem. Em nota, a PF informou que a medida é resultado da “insuficiência do orçamento destinado às atividades de controle migratório e emissão de documentos de viagem”.

O agendamento online do serviço e o atendimento nos postos da PF vão continuar funcionando, mas não há previsão para confecção e entrega dos novos passaportes que forem solicitados. Quem solicitou os passaportes até esta terça receberá o documento normalmente.

A Polícia Federal afirmou que “acompanha atentamente a situação junto ao governo federal para o restabelecimento completo do serviço”. O governo ainda não se pronunciou sobre a suspensão.

PGR escolhida a lista tríplice. Franklin tá fora
O roraimense Franklin Rodrigues ficou em último lugar na escolha da lista tríplice na PGR.

Integrantes da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) escolheram ontem os nomes dos três subprocuradores que comporão a lista tríplice à sucessão de Rodrigo Janot na chefia da Procuradoria-Geral da República.

Nicolao Dino – o preferido de Rodrigo Janot obteve 621 votos, Raquel Dodge (587 votos) e Mario Bonsaglia (564 votos) foram os três mais votados no pleito, que teve 1.108 eleitores, um recorde, e quórum de 85% de comparecimento dos procuradores.

A lista será encaminhada ao presidente Michel Temer, a quem cabe escolher o sucessor de Janot. O peemedebista pode, no entanto, ignorar os nomes listados e indicar outro procurador ao posto. O escolhido pelo presidente ainda passará por sabatina no Sendo antes de ter a nomeação à PGR confirmada.

O roraimense Franklin Rodrigues da Costa foi quem recebeu a menor quantidade de votos: 85 apenas. Os outros candidatos na eleição da ANPR foram Ela Wiecko (424 votos), Carlos Frederico Santos (221 votos), Eitel Santiago (120 votos) e Sandra Cureau (88 votos).

Um veto mantido: dois derrubados
A sessão de ontem revelou novamente o peso da bancada de oposição. Derrubaram dois vetos de Suely.

Na sessão de ontem na Assembleia Legislativa, os deputados derrubaram dois vetos e mantiveram outro do Executivo. Foi mantido apenas o veto que tornava obrigatória a inserção do tipo sanguíneo e fator RH nas cédulas de identidade emitidas no Estado Roraima.

Já o veto total ao projeto que garante um dia de folga anual aos trabalhadores da iniciativa privada e empregados domésticos, para que possam fazer exames preventivos de controle do câncer de pele, de mama, de colo de útero, de próstata e de pulmão, foi rejeitado pela maioria dos deputados. A proposta é de autoria dos deputados Jalser Renier (SD) e

Ainda durante a sessão outro veto total do Executivo foi derrubado por 17 votos a dois. Trata-se do projeto de lei complementar de autoria dos deputados Masamy Eda, Chico Mozart e Lenir Rodrigues, que permite a prorrogação por mais 60 dias do prazo de licença remunerada, por motivo de doença em pessoa da família, aos servidores públicos civis.

A eficiência da Ouvidoria do TJRR
O quadro estatístico do TJ mostra a evolução das causas resolvidas.

Dados estatísticos da Ouvidoria do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima mostram que no período de fevereiro a maio deste ano foram recebidas 178 manifestações. Destas, 87% já foram solucionadas, 6% foram consideradas improcedentes e 6% estão em tramitação.

O estudo realizado pelo setor aponta que o principal canal de contato utilizado foi a internet (61%), seguido pelo atendimento pessoal (24%) e pelo teleatendimento (8%). Outros 7% utilizaram formulários nas caixas de sugestões ou mídias sociais.

As estatísticas dizem ainda que a maior parte dos usuários (63%) utilizam o serviço para fazer algum tipo de reclamação, que, na maioria das vezes, relaciona-se ao tempo de tramitação dos processos.

Já, 33% dos usuários procuram a Ouvidoria para pedir informações gerais sobre o Poder Judiciários, e o restante, 4%, dividem-se entre denúncias, elogios e sugestões.

 Asfalto novo na Carlos Pereira de Melo | A Operação Patrulha da chuva continua executando serviços de recuperação de ruas no período do inverno. Dessa vez, o trabalho de tapa buraco e recapeamento está sendo executado em um trecho da avenida Carlos Pereira de Melo (foto acima), uma das mais movimentadas da capital. As equipes estão atuando da entrada da rua Rui Baraúna até a São Sebastião, sentido bairro/Centro. E da rua Jornalista Humberto Silva, no bairro União, até a rua Travessa C, no sentido Centro/bairro. No local foi feito primeiro o serviço de tapa buraco, em seguida o recapeamento. A recuperação do trecho é um alívio para quem passa pelo local diariamente.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts