Denarium quer reduzir para apenas 9 o número de secretarias estaduais.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h12

Denarium quer enxugar a máquina com a extinção de secretarias.

A farra de secretarias permanentes e extraordinárias, que no Governo de Suely fez a festa de milhares de servidores, pois funcionavam como verdadeiros ‘cabides de empregos’, pode acabar pelas mãos de Antônio Denarium.

O governador anunciou que vai levar adiante uma reforma administrativa que prevê como prioridade o desmonte do número assombroso de secretarias e órgãos de governo, rebaixando das 37 existentes para apenas 9 mais a Casa Civil.

Há que se preservar secretarias fins como Saúde, Educação, Segurança Pública, Agricultura, Infraestrutura, Bem-Estar Social, Fazenda. Por outro lado aquelas pastas improdutivas como Índio, Cultura, Articulação Municipal, Justiça e Cidadania, Administração Codesaima, CER e mais as extraordinárias, têm que acabar mesmo, ou reduzidas a no máximo um departamento de outra.

Uma informação interessante – dita pelo próprio Denarium – que o projeto da reforma administrativa – brotará uma super-secretaria [que se chamará Secretaria de Produção] que vai juntar Femarh, Aderr, Iteraima, Codesaima e Iact.

Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros terão um comando único, a cargo da Secretaria de Segurança Pública. Segundo Denarium essa medida visa “diminuir a máquina” e o objetivo a ser perseguido a justo a redução de pessoal e diminuição do custo da folha de pessoal, hoje o maior gargalo do Governo.

“Nós vamos ter o secretário geral que vai coordenar as demais secretarias, e esses secretários poderão ter status de secretário, mas salário de adjunto”, afirmou, acrescentando que a fusão deve resultar também no corte de cargos comissionados.

A reforma administrativa, tão urgente e necessária, terá que ser apressada e terá que passar pelo crivo dos deputados estaduais. A promessa do Governo é que até o dia 20 deste mês o projeto tomará o rumo do parlamento.

Jalser volta à FM 93

Jalser ontem com Denarium e Bruno no estúdio da rádio.

Palco de uma das mais violentas cenas da campanha passada, o estúdio da rádio FM 93.3 (Equatorial) foi novamente visitado ontem pelo deputado Jalser Renier. Ele participou do programa Rádio Verdade, do apresentador Bruno Perez.

Todos devem recordar que na véspera do segundo turno da eleição de 2018, Jalser invadiu o local e agrediu violentamente a prefeita Teresa Surita com insultos e palavrões.

Mas como o dinamismo da política permite que relações antagonistas e conflituosas sejam restabelecidas, pelo que se viu ontem a conexão do presidente da Assembleia com a emissora está restaurada.

De mãos dadas

Jalser propôs um pacto sem partidos em defesa do Estado.

Parece que a crise que agoniza Roraima está servindo de elo para aproximar Jalser Renier de Antônio Denarium.

Os dois se comprometeram em unir forças no sentido de encontrar saídas para Roraima, estabelecendo um pacto que batizaram de ‘interinstitucional’, ou seja, deixar arestas políticas de lado e cuidarem, juntos, soluções para os problemas de ordem financeira que o Estado de Roraima enfrenta atualmente.

Denarium disse que está buscando o diálogo com todos os poderes para tentar encontrar saídas para a crise financeira que assola Roraima. De sua parte, Jalser Renier disse ser preciso deixar as diferenças políticas de lado para buscar construir as soluções possíveis.

O presidente da Assembleia Legislativa disse estar disposto a fazer tudo o que for possível para ajudar Roraima a atravessar esse momento de crise.

Roraima tá fora

O Governo de Roraima não quis assinar a mensagem entregue ao ministro.

Um grupo de oito secretários de Fazenda enviou uma carta ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, pedindo que a regra que permite que estados em crise reduzam jornada e salários de servidores seja considerada constitucional.

Essa possibilidade é prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), mas está suspensa por liminar. Um julgamento no Supremo marcado para o dia 27 deste mês pode restabelecer a validade do dispositivo, ajudando os novos governadores a lidar com finanças em desequilíbrio.

Assinam a carta representantes dos seguintes estados: Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Ceará, Alagoas, Mato Grosso do Sul e Pará. Rio e São Paulo chegaram a ser convidados a subscrever, mas não o fizeram por falta de tempo.

Outros quatro também declararam crise nas contas públicas, mas não assinam o documento: Rio, Mato Grosso, Roraima e Rio Grande do Norte. A revisão sobre os dispositivos da LRF, no entanto, é a medida mais imediata.

Wallace ganha ‘ap’ no CPC

Yonny e Wallace: acusados de desviarem dinheiro do transporte escolar.

Personagem do esquema de desvio milionário do transporte escolar (estima-se que R$ 80 milhões foram gatunados), o empresário Wallace Barbosa – esposo da deputada Yonny Pedroso – foi transferido para uma nova moradia.

Por determinação do juiz Helder Girão Barreto autorizou que Wallace fosse levado da Cadeia Pública para o Comando de Policiamento da Capital (CPC), administrado pela Polícia Militar.

O juiz justificou ‘motivos de segurança’ para conceder o benefício sem causar, segundo o magistrado, prejuízo às investigações e ao andamento do processo.

Segundo a investigação da Polícia Federal, Walace a esposa Yonny, são suspeitos de desviarem milhões do Governo, através de contratos fraudulentos com a Secretaria de Educação.

Empresas querem receber

Veículos do transporte escolar estacionados na frente do Palácio.

E justamente no mesmo dia em que Wallace foi levado para o conforto do CPC, empresários do transporte escolar estacionaram seus veículos em frente ao Palácio do Governo para pressionar pelo recebimento de faturas bem atrasadas há 8 meses.

Os empresários afirmam que os veículos de transporte de alunos só serão retirados do local quando o governo pagar todos os meses em atraso. Cerca de 20 empresas de transporte prestam serviço ao Estado.

O empresário e motorista Valdecir Oliveira Sena afirmou que Denarium abraçou a causa na época da eleição. “Ele [governador] disse que se a gente o acompanhasse e desse apoio, assumiria a responsabilidade quando se tornasse governador. Por isso que retiramos os carros de frente do Palácio”, lembrou.

Mais títulos definitivos

Mais 350 títulos definitivos serão entregues pela Prefeitura.

A prefeitura formalizou mais 350 processos de titularidade de moradores dos bairros Professora Araceli Souto Maior e Jardim Tropical. Eles foram recebidos na Escola Municipal Palmira de Castro Machado nesta sexta-feira, 8, para iniciar a regularização de seus imóveis promovida através da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Emhur)

Esta é a 7ª etapa do Programa de Regularização Fundiária que tem a missão de emitir títulos definitivos para moradores dos 14 bairros inseridos nas áreas repassadas pela União ao município de Boa Vista. Desde 2013, início da gestão da prefeita Teresa Surita, cerca de 2.500 títulos definitivos já foram entregues.

Com o título definitivo, o proprietário tem a garantia jurídica sobre o imóvel e pode buscar crédito para financiamento de construção e reforma. O documento permite também a condição de herança legal, além de valorizar o terreno. A regularização fundiária urbana também traz benefícios para o município, que passa a recolher o IPTU.

Mudando a face dos bairros | Quem mora ou passa pela zona Oeste de Boa Vista percebe a transformação pela qual os bairros vêm passando nos últimos anos. É porque a Prefeitura de Boa Vista investiu em inúmeras obras de infraestrutura, fazendo com que muitas ruas onde antes havia lama e poeira fossem asfaltadas, com direito a calçadas e um eficiente sistema de drenagem. Nesta semana, as equipes da Secretaria Municipal de Obras finalizaram a pavimentação da rua Almir Fofocas, no Senador Hélio Campos, que ainda ganhará sarjeta, meio-fio e calçada. Um trecho da rua CC-22 no Conjunto Cidadão também foi contemplado e diversas ruas do bairro Jardim Tropical. Agora as equipes estão atuando no Jardim Primavera. Os moradores celebram a chegada das melhorias a esses locais, que contribui para amenizar problemas antigos, como a lama no período do inverno e a poeira no verão. Segundo Maria Antônia de Lima, moradora do lugar há seis anos, esses problemas antigos dificultavam a mobilidade. Essas obras estruturais executadas pela gestão municipal são investimentos que visam a melhoria na qualidade de vida da população, que garantem a valorização dos imóveis, melhora a mobilidade para moradores e condutores, além de contribuir com desenvolvimento do município.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: