Desmatamento revela avanço à última fronteira agrícola da Amazônia, em Roraima.

A Coluna de Hoje | Publicada 00:03

O desmatamento avança em Roraima: 279%.

Apontado como última grande fronteira agropecuária da Amazônia e com grande parte de sua floresta intacta, Roraima foi o estado que mais sofreu com a alta do desmatamento neste ano.

Os responsáveis são a soja, a criação de gado e a exploração de madeira. Entra ainda nessa conta tanto a produção legal como a grilagem e a destruição da floresta por madeireiros.

Com isso, o Estado registrou alta de 279% no desmatamento entre agosto de 2018 e julho de 2019, segundo dados do sistema Prodes, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Roraima é a unidade federativa menos populosa do Brasil, com 605 mil habitantes, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Mas tem uma série de problemas sociais, como explosão da violência e migração em massa de venezuelanos. A fragilidade do estado se reflete agora na destruição da floresta.

Cerca de 65% de seu território é protegido por ser terra indígena (TI) ou unidades de conservação (UC). Fonte | Uol

Ministra obriga o Governo a realizar interiorização.

Migração: acordo homologado | A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), homologou acordo entre o Estado de Roraima e a União para dar continuidade às assistências aos imigrantes e refugiados venezuelanos.

Publicado na semana passada, o acordo faz parte da ação movida pelo governo estadual para solicitar providências em relação os impactos da crise migratória.

Das seis propostas apresentadas pelo Poder Executivo, foram acordadas quatro delas, sendo a continuidade da redistribuição do maior número possível de imigrantes para outros estados enquanto durar a crise humanitária venezuelana.

Ficou definido também a perrmanência da Operação Acolhida, dando maior atenção, a curto prazo, para a população em situação de rua e o funcionamento do Posto de Triagem localizado ao lado da Polícia Federal, como uma barreira sanitária para controle epidemiológico.

Venezuelanos continuam se amontoando nas ruas de Boa Vista.

Dinheiro pedido e negado | A União, no entanto, não concordou com pedido de compensação do governo estadual, no valor de R$ 168 milhões, e de repasse mensal dos valores efetivamente gastos, com recursos próprios, no atendimento médico-hospitalar com base no critério objetivo da quantidade de atendimento dos imigrantes/refugiados na rede pública estadual.

Portanto, com relações aos pontos ainda em litígio, a relatora determinou o prosseguimento do processo e a apresentação de alegações finais pelas partes no prazo sucessivo de cinco dias, começando pelo Estado de Roraima.

Régys foi eleito para mais 4 anos na Reitoria da UERR.

Perdeu, Denarium | O governador Antonio Denarium até que tentou apear Régys Freitas da Reitoria da Universidade Estadual de Roraima (UERR).

Mas o magnífico não apenas conseguir manter-se na Reitoria da Instituição, como se reelegeu para mais 4 anos. A escolha aconteceu na última sexta-feira (29).

Compareceram à votação 460 eleitores, entre alunos, técnicos e professores, e a chapa dele recebeu 373 dos 384 votos válidos, sem computar os nulos.

Dos 97 professores que compareceram, 76 votaram na Chapa1 e 21 votaram em branco ou nulo. Entre os técnicos, obteve 84 votos dos 96 que compareceram, e 12 votaram em branco ou nulo.

Dos votos dos acadêmicos, Régys Freitas recebeu 213 dos 267 que compareceram, e 54 votaram em branco ou nulo.

Tá Área atendeu moradores no Silvio Botelho.

Assembleia Tá na Área | O programa social Assembleia Tá na Área atendeu milhares de pessoas no último sábado, no bairro Silvio Botelho. A mobilização ocorreu na avenida Nazaré Filgueiras e realizou mais de 3 mil atendimentos. O serviço mais procurado foram os atendimentos médicos, realizados em parceria com o Exército Brasileiro.

Os atendimentos médicos foram realizados em parceria com o Exército Brasileiro, com as especialidades em pediatria, ginecologia, clínico geral, ultrassonografia, ortopedia, e dermatologia, com atuação de dez profissionais de saúde.

Também foram disponibilizados atendimentos em oftalmologia, uma das especialidades mais procuradas.

Além dos atendimentos de saúde, também foram ofertados diversos serviços gratuitos, entre eles, cortes de cabelo, design de sobrancelhas e maquiagem.

Outro serviço disponível foi a atualização e impressão de currículos. Quem quis aprender um novo ofício também pôde garantir uma renda extra neste fim de ano com uma oficina de panetone, rabanada e pães recheados, e enfeites de Natal em feltro.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: