Eleições 2018: PR lança pré-candidatura de Luciano Castro ao Governo de Roraima.

Compartilhe nosso conteúdo!
A Coluna de Hoje | Boa Vista,RR | Publicada 0013
jjj
Atual secretário de Infraestrutura do Ministério dos Transportes, Luciano percorre o Estado acompanhando obras de pavimentação.

Mesmo que o lançamento tenha um caráter extra oficial, pois foi feito em um programa de rádio, sem formalidades e com a ressalva de que se trata de uma cogitação, o anuncio da pré-candidatura do ex-deputado Luciano Castro ao governo de Roraima nas eleições de 2018 tem que ser respeitada. O prenuncio foi feito pelo presidente do Partido da República (PR), deputado Remídio Monai, num instante que o debate sobre escolhas e nomes prováveis para o pleito sucessório patina nas dúvidas e na ausência de alguém que queira assumir agora uma candidatura oficial ao posto atualmente ocupado por Suely Campos (PP).

Remídio colocou o nome de Luciano no tabuleiro do jogo eleitoral na hora exata, porque uma candidatura não se constrói de véspera, mas vai sendo amadurecida no curso das conjecturas e Luciano há muito tempo e em quase todas as conversas vem sendo lembrado como alguém capaz, qualificado e preparado para governar Roraima. Óbvio que, de início, houve ponderações da parte do indicado, mas não causa nenhum impacto anfibológico, ou seja, duvidoso, porque credenciais para tal Luciano tem. E de sobra. É sobejamente um dos políticos mais bem compostos em quesitos capitais para quem almeja ou sonha um dia governar seu Estado.

Enaltecer as qualidades políticas de Luciano Castro é dispensável. Foi sem dúvida alguma um dos deputados mais bem sucedidos nos seus 22 anos seguidos de mandatos na Câmara Federal. Conhece Roraima e sua estrutura de poder desde quando aqui chegou em 1984. E agora, como Secretário de Infraestrutura do Ministério dos Transportes, exibe com certo grau de apuro e dinamismo que é um gestor eficiente e focado sempre nos resultados.

A candidatura de Luciano ao governo certamente depende de muitas variáveis. Ele próprio confessa que ainda não definiu qual o rumo que vai seguir em 2018, mas que está pavimentando [e não são apenas rodovias] um caminho consolidado para a eleição do ano que vem. A reserva de Luciano em não assumir oficialmente uma candidatura ao governo provém de alguém tão prudente quanto juizado. Não se trata de nenhum recuo, ao contrário, é o exercício da sabedoria dos que só dão o passo conforme o tamanho da perna.

Mas ele vai ter que se decidir o quanto antes. Porque figuras proeminentes como Luciano Castro não podem permanecer na dúvida ou arriscando sua reputação com rebates seguidos para tantas perguntas sobre sua provável candidatura ao Governo. E aos que pensam que há tempo de sobra para meditações, cuide de apressar a caminhada. Porque o fim de uma campanha política precede uma outra logo na sequência. E as candidaturas viáveis que se consolidam primeiro, têm chances de chegar na frente. E no caso de Luciano, que não é mais nenhum neófito ou principiante na arte da política, o nome dispensa apresentações.

Outros cenários prováveis
lll
Teresa não definiu ainda se vai ser candidato ao Governo de Roraima em 2018, apesar dos apelos que vêm das ruas.

Numa avaliação de cenários hoje teríamos a certeza da candidatura de Suely Campos à reeleição e outras prováveis, como o próprio Luciano, mais Anchieta Junior e Telmário Mota.

E vê-se como viável, aliás imbatível, caso decida participar do pleito, a candidatura da prefeita Teresa Surita. O cenário para 2018 vai depender dessa probabilidade.

De qualquer forma, a preço de hoje, é flagrante certo favoritismo de Teresa, independente de qual cenário se forme até outubro do próximo ano.

Mas, apesar de certa impopularidade, Suely certamente largará bem na disputa pela reeleição, com um bom percentual. E quem quiser enfrenta-la e a máquina administrativa do estado, terá que juntar em torno de si um grupo forte e coeso.

A indignação de Maria Helena
ll
Maria Helena disse que votou absolutamente convicta de que está fazendo o melhor pelo Brasil.

Retaliada de forma tortuosa pela direção nacional do PSB, que a destituiu da direção em Roraima, a deputada Maria Helena Veronese não foi ainda confirmada oficialmente da decisão.

Ela sofreu a represália, juntamente com outros deputados da sigla, porque votou favorável ao projeto da Reforma Trabalhista, aprovado na semana passada.

Ela informou que vai recorrer judicialmente na próxima quarta-feira por discordar das razões que levaram ao castigo. Mesmo punida a deputada disse que mantém a posição, absolutamente convicta de que fez o melhor para o trabalhador brasileiro.

Boa Vista no papel de parede 

A prefeita Teresa Surita, como sempre, inovando em sua comunicação interativa nas redes sociais. Acaba de convidar o boa-vistense a aproveitar uma das inúmeras paisagens de Boa Vista como papel de parede no celular, tabletes e computadores. E distribuir em sua página uma série de imagens que podem ser selecionadas e baixadas.boavistapaisagem

Construir a cidade que queremos, limpa, com espaços de lazer bem cuidados, saúde cada vez melhor, ensino de qualidade, com um olhar voltado ao cuidado das pessoas, principalmente à primeira infância, é uma tarefa difícil e que só conseguiremos com a ajuda de todos que amam Boa Vista. Somos uma das melhores capitais brasileiras para se viver e isso é algo que nos enche de orgulho e, principalmente, de esperança. Ainda temos muito a avançar e problemas a resolver para que possamos realizar nosso sonho de ser a melhor capital do país em qualidade de vida. Sou ciente disso e me esforço todos os dias para que possamos continuar avançando. Nosso orgulho de morar em uma Boa Vista que proporciona cada vez mais qualidade de vida pode também ser levado no celular. A gente elaborou esses papeis de parede para telefone. Nossa cidade é um encanto”, disse Teresa no Facebook.

A paz reina no PP 
lll
O deputado Hiran tem acompanhado a governadora Suely Campos em solenidades oficiais no interior do Estado.

Os sintomas são claros de que a paz no ambiente do Partido Progressista (PP) voltou a reinar depois das turbulências na rota Boa Vista/Brasília.

Atualmente na presidência local, o deputado Hiran Gonçalves sofreu uma pressão exagerada da governadora Suely Campos que tentou tomar-lhe a direção inclusive exercendo aperto na executiva nacional.

Suely acalmou-se, contudo, por dois motivos: primeiro perdeu a queda de braço com Hiran que foi guindado ao posto de vice nacional do PP. Depois o próprio Hiran, cavalheiro e afável, garantiu publicamente que Suely é candidata natural do Partido ao Governo em 2018.

No final de semana, em Bonfim, Hiran e Suely demonstraram com sorrisos que o ‘matrimônio’ está mais que consolidado. Pelo no retrato, a felicidade abunda.

Roraima mantém níveis de emprego
llll
Para a secretária Emília Campos, algumas ações do governo possibilitam a criação de mais empregos no mercado roraimense.

Mesmo em um momento de crise política e econômica, Roraima tem motivos para comemorar neste Dia do Trabalho, celebrado em 1º de maio: foi o único Estado brasileiro que, em 2016, manteve positivas as contratações de pessoas no mercado de trabalho.

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), Roraima foi o único Estado que contratou mais do que demitiu, com 84 vagas positivas em 2016. O trabalho realizado desde 2015 pela Setrabes, por meio do Sine-RR, está sendo decisivo para esse resultado.

A secretária do Trabalho e Bem-Estar Social, Emília Campos, explicou que os números transparecem o resultado de muito trabalho e dedicação em prol da população roraimense.

A dedicação é incansável para facilitar o acesso desses candidatos ao mercado de trabalho e o trabalho iniciado nesta gestão tem proporcionado aumento da credibilidade e confiança na equipe do Sine-RR”, garantiu a secretária.

Parente substituindo o sujo não pode
ll
Para Shéridan o projeto proíbe que a escolha de candidatos não seja tão desfigurada.

Um projeto da deputada Shéridan (PSDB), se aprovado, pode causar reveses na política local. É costumeiro por aqui o lançamento de algum parente ou alguém da família para concorrer a cargo eletivo quando o até então ‘titular’ não pode competir por alguma restrição de ordem judicial.

Para coibir esta prática sebosa a deputada Shéridan, apresentou Projeto de Lei que proíbe a substituição do candidato impugnado por cônjuge, companheiro ou parente até o terceiro grau. Segundo Shéridan por mais que essa troca seja permitida e amparada pela Lei Eleitoral, “é claro o intuito de garantir a permanência de um membro da família neste processo, apenas suprimindo o primeiro nome do candidato nas urnas, tendo em vista o prazo estabelecido pela Justiça eleitoral”, enfatizou.

O projeto apresentado condiz com a minha luta para aprovar uma reforma política que altere o paradigma político-eleitoral do país. A Reforma Política é a mãe de todas as reformas, e se faz necessária para que se possa tornar, efetivamente, a política mais representativa e menos sujeita a abusos. Uma reforma política de verdade é o que o Brasil precisa e projetos como esse podem e vão auxiliar nesse processo”, disse Shéridan.

Renan: liderança ameaçada
O alagoano Renan Calheiros pode perder a liderança por conta de sua ainsubordinação em relação a Temer.
O alagoano Renan pode perder a liderança por conta de sua insubordinação.

Apesar dos desmentidos do amigo Romero Jucá, os senadores do PMDB têm conversado sobre a destituição de Renan Calheiros (AL) da liderança da bancada. Ele se distancia dos colegas a cada ataque às reformas e ao governo, que quase todos apoiam no PMDB no Senado.

Para destituir Renan da liderança basta um ofício assinado por metade mais um dos senadores do PMDB apontando um novo líder. Além de Jucá (só por enquanto), Renan conta na bancada apenas com um ou outro senador hostil ao governo, tipo Roberto Requião (PR).

Senadores do PMDB avaliam que a atuação de Renan como líder tem sido afetada por seu nervosismo pelas 13 investigações na Lava Jato. Renan ainda não foi retirado do cargo para não parecer que o PMDB lhe puxa o tapete quando a Polícia Federal se aproxima da sua porta. [Com informações Diário do Poder].

Pagamento do Crédito do Povo
llll
O pagamento do Crédito do Povo com terminais 6,7,8 e nove ocorrerá na quinta-feira, dia 4.

A Setrabes informou que a pedido do Banco do Brasil e conforme previsto em contrato, o pagamento da terceira parcela do mês de abril do programa Crédito do Povo, para os cartões que terminam em 6, 7, 8 e 9 que seria disponibilizado no último sábado, ocorrerá no dia 4 deste mês, quinta-feira.

O motivo para o adiamento se deve a sugestão da instituição bancária, responsável pelo repasse do benefício, ao afirmar que a data é próxima ao pagamento da folha dos servidores federais, estaduais e municipais, e assim evitar tumulto, garantindo o fluxo e segurança dos clientes.

Visando garantir a comodidade aos beneficiários do Crédito do Povo, o Governo de Roraima firmou parceria com os Correios, e agora, é possível efetuar o saque do benefício em Bancos Postais naqueles municípios que não possuem agência do Banco do Brasil.

Para realizar o saque na agência com Banco Postal, é necessário que o beneficiário apresente o cartão do programa juntamente com a senha e documento de identificação.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts