EM LIVE Teresa descarta “lockdown” e diz que já tem um plano programado de reabertura do comércio em Boa Vista.

Compartilhe nosso conteúdo!

Em uma Live na manhã desta terça-feira (26) a prefeita Teresa Surita (MDB) desmentiu boatos de que vá decretar lockdown em Boa Vista, apesar do aumento no número de casos de coronavírus. Mas revelou que já tem montado um plano de abertura do comércio tão logo as condições no atendimento de saúde melhorem no Estado.

“Tenho hoje pronto o plano de reabertura do comércio, mas só vai voltar a quando tivermos o hospital de retaguarda funcionando, porque se reabre o comércio aumenta o número de infectados e assim que o hospital funcionar teremos leitos de reserva”, disse.

Para se ter uma parada total (o lockdown) é preciso plano integrado com todas as estruturas de atendimento existentes no estado, segundo Teresa. Seria uma medida extrema e as pessoas precisam cumprir com consequências.

“Não conseguimos fazer, pois falta planejamento do Governo de Roraima. O novo secretário de Saúde, (Olivan Júnior) está conseguindo caminhar, mas foi perdido muito tempo com a falta de organização”, afirmou.

A prefeita voltou a alertar que todos devem se preparar para o pior, pois o pico da doença está começando agora. “Nós chegamos e vamos viver dias difíceis e nossos estudos mostram que até o dia 10 de junho vamos ter muitos problemas. O que posso orientar é que fiquem em casa. Estamos estudando antecipar feriados pois as pessoas não obedecem a decretos”.

Segundo Teresa o Hospital de Campanha representa a estrutura necessária neste momento, e só não está em funcionamento por conta do governo do estado.

“O Hospital de Campanha serve para absorver essa demanda excedente dos hospitais. A prefeitura cumpriu sua obrigação, mas o governo não cumpriu. Não temos leitos de retaguarda e estamos com o hospital e as unidades de saúde lotadas pois as pessoas estão doentes”, esclareceu.

A prefeita informou que foi obrigada a acionar a justiça devido ao executivo estadual não repassar medicamentos e testes suficientes para atender a população nos postos de saúde.

“Não tem medicamentos para todos os lugares. Roraima recebeu 20 mil comprimidos de cloroquina e repassou para Boa Vista, que tem 70% da população, 300 comprimidos que não dão para atender nem um posto. O ministério (da Saúde) passou 17,9 mil testes (para diagnóstico da Covid-19) e o município recebeu só 4.400”.

E por fim afirmou que a Prefeitura está realizando atendimentos nas unidades de saúde e em algumas trabalhando até meia noite, mas que os nossos técnicos também ficam doentes.

“Temos 39 profissionais afastados e isso faz com que demore mais o atendimento. Tem pessoas que falam que esperaram 4 horas para serem atendidas, mas na Unimed também se espera 4 horas. Nossos profissionais estão cansados, doentes e mesmo com essa demora, todos que precisam são atendidos”.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts