EM MEIO À PANDEMIA Balança Comercial de Roraima foi positiva em abril, com 210% de aumento em relação a março.

 EM MEIO À PANDEMIA Balança Comercial de Roraima foi positiva em abril, com 210% de aumento em relação a março.

A soja se consolida como um dos principais produtos de exportação de Roraima. É a força do agronegócio.

Compartilhe este artigo

Apesar do avanço do coronavírus que forçou inclusive o fechamento das fronteiras do Brasil em Roraima (com Venezuela e Guiana), a balança comercial referente ao mês de abril/2020, apresentou um saldo superavitário, tendo como resultado um montante de US$ 8.087.051,00. Ao se comparar este valor com o obtido no mês de março, identificou-se que houve um aumento de 210% no saldo, em que se teve um montante de US$ 5.480.179,00.

Conforme a balança, o saldo de exportação de Roraima foi de US$ 11,4 milhões de dólares (R$ 63,9 milhões de reais). Já o de importação foi de US$ 3,3 milhões (R$ 18,8 milhões de reais) na conversão do dólar a R$ 5,55. Com isso, o saldo obtido foi de US$ 8 bilhões de dólares (R$ 45 milhões de reais).

Com relação às exportações, as vendas em abril resultaram em um valor total de US$ 11.4 milhões de dólares, correspondendo a um aumento de 23,45% em relação ao mês anterior, quando foi exportado pelo estado um valor de US$ 9.2 milhões de dólares (R$ 51,7 milhões de reais).

O volume de exportações registradas no mês em questão, apresentou um aumento de 294,24% do que o resultado obtido no mesmo período do ano de 2019. 

Segundo dados fornecidos pelo SESI, os principais produtos de exportação foram óleo de soja (25,23%); arroz (16,11%), linguiças do tipo toscana (13,19%), preparações alimentícias de farinha (11,30%); açúcar (9,25%), margarina (8,74%), farinhas de trigo ou de mistura de trigo (3,47%), carnes e miudezas comestíveis (2,79%), agentes e preparações para lavagem (1,81%) e produtos de padaria, pastelaria ou da indústria de bolachas e biscoitos (0,71%). 

Os países que mais compraram de Roraima foram Venezuela (96,52%), Guiana (3,11%), Paquistão (0,18%), Bangladesh 0,10%) e Índia (0,08%).

Com relação às importações, as aquisições de produtos oriundos de outros países totalizaram US$ 3.3 milhões de dólares (R$ 18.8 milhões de reais), o que representa um aumento de 260,09%, quando comparamos este valor com o do mês de março do corrente ano.

Os principais produtos importados foram contêineres (83,39%) vindo da China; tubos e perfis ocos, sem costura, de ferro ou aço (10,86%) vindo da Argentina, Alemanha, África do Sul, Japão, China, Itália, Romênia e Espanha; acessórios para tubos de ferro fundido, ferro ou aço (1,74%) vindos da Coreia do Sul, Taiwan, Malásia, Camboja, Vietnã, Tailândia e Áustria; pneumáticos novos, de borracha (1,66%) vindo da China; e vidro vazado ou laminado e outros (0,97%) vindo da China e México.

Os países que mais venderam para Roraima foram China (86,83%), Argentina (4,84%), Alemanha (2,08%), Coreia do Sul (1,11%), África do Sul (1,11%), Japão (0,84%), Itália (0,65%), Espanha (0,61%), México (0,47%), Romênia (0,44%), Venezuela (0,39%), Taiwan (0,26%), Malásia (0,15%), Camboja (0,14%), Vietnã (0,04%), Tailândia (0,02%) e Áustria (0,02%).

Fonte: SESI/RR

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

peronico

http://peronico.com.br

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Posts Relacionados

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: