Esperava-se mais austeridade na reforma do Governo. Economizar apenas R$ 18 milhões este ano é pouco.

Compartilhe nosso conteúdo!
A Coluna de Hoje | Publicada 0030
jj
A governadora Suely Camos anunciou pequenas mudanças e espera obter resultados.

Esperava-se mais da reforma administrativa do governo de Suely Campos (PP), ansiosamente aguardada no meio político. Mas o anunciado ontem trata-se na verdade de uma mine-reforma. Uma reforma nanica. O que se viu foi algo inferior e insuficiente para o tamanho dos problemas que ainda rondam o Governo e provavelmente não serão banidos ao longo deste ano. Ainda assim o simples fato de mostrar disposição para mudanças já manifesta que o Governo precisa contrair um perfil mais próximo do que o roraimense anseia há tanto tempo.

As alterações que Suely pretende implementar visam acima de tudo o corte de despesas desnecessárias, ajustar a locomotiva e economizar dinheiro. Mas para o tamanho da máquina, poupar R$ 18 milhões anuais, como almeja, não representa quase nada diante de despesas robustas que consomem o orçamento anual – para este ano serão R$ 3,5 bilhões. Mas a mine-reforma de Suely, se for efetivamente adimplida, poderá causar um certo alívio na condução do Governo, porque prevê extinção de órgãos inservíveis e ajuntamento de outros que vivem separados mas com funções similares.

Então o pacote de Suely vai acabar com a Secretaria de Relações Institucionais (ocupada atualmente por João Pizzollati), com Ouvidoria e com Cerimonial, cujas atividades serão absorvidas pela Casa Civil. Somente com a extinção da Secretaria de Pizzollati o governo vai economizar mais de R$ 715 mil (ai tudo bem!). A Secretaria de Articulação Municipal e Políticas Urbanas, que não tem função nenhuma e é utilizada apenas para o exercício do empreguismo, será reestruturada e passará a ser Secretaria de Cidades. E o governo vai extinguir também a Universidade Virtual de Roraima (Univirr) e criar o Centro de Educação à Distância do Estado (Cedirr), vinculado à Secretaria de Educação. Essa medida é interessante porque de uma bofetada só acaba com 117 cargos comissionados e o diretor do centro terá status de secretário adjunto apenas.

E outra medida um tanto simplória levará o Governo a fundir em uma só administração o Instituto de Amparo à Ciência, tecnologia e Inovação (Iacti) que vai dividir espaço e obrigações com a Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh), que terá a seguinte denominação: Fundação Estadual de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Recursos Hídricos (Femacterh). Haverá ainda a transferência do Museu Integrado e do Departamento de Turismo que passam aos cuidados da Secretaria de Cultura. Além da mudança do Centro de Geotecnologia, Cartografia e Planejamento Territorial (CGPTERR) da Seplam para o Iteraima.

E só. Porque reforma na acepção da palavra [ tornar novo, dar nova forma, reparar, reorganizar, renovar, mudança introduzida em algo para fins de aprimoramento e obtenção de melhores resultados] isso certamente não haverá diante do que foi anunciado ontem. Mas a governadora Suely ostentou otimismo com suas mudanças anunciadas: “A reforma administrativa proposta hoje tem como principal objetivo dar os primeiros passos na direção de um Estado mais enxuto e com mais eficiência. Só é possível superar os momentos difíceis com atitudes firmes no sentido de modernizá-lo de fora a proporcionar um serviço público de qualidade com o menor custo possível para o cidadão”, declarou. [Com informações Secom/Governo].

Salários serão reduzidos em 30%

A governadora também anunciou redução de 30% nos salários de dirigentes de autarquias, fundações, empresas públicas e economia mista, o que representará uma economia de quase R$ 4 milhões.

E fixou em 65% a remuneração do cargo comissionado para servidores que já ocupam cargos efetivos. A medida pode gerar uma economia em mais de R$ 10,5 milhões.

Mas tão esperada troca de secretários não foi anunciada. A governadora apenas comentou que houve modificação pasta da Comunicação, mas não designou ainda quem será o substituto de Cida Lacerda que pediu demissão.

Ela informou também que pretende fazer alterações na Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento.

Governo de RR é alertado sobre fugas no AM
O secretário de Segurança do Amazonas, Fontes, fez o alerta ao governo de Roraima.
O secretário de Segurança do Amazonas, Sérgio Fontes, fez o alerta ao governo de Roraima.

Depois de rebeliões que resultaram na morte de 60 presos e nas fugas de mais de 180 detentos em presídios de Manaus, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) emitiu alerta para os estados vizinhos.

Autoridades de Roraima foram comunicadas ontem sobre possibilidade de detentos tentarem entrar nos estados que fazem divisa com o Amazonas. A facção que liderou as mortes violentas tem integrantes aqui em Roraima e poderá dar apoio aos foragidos, o que preocupa as autoridades da segurança pública amazonense.

“Estamos trabalhando muito próximo desses estados vizinhos Roraima e Rondônia. Estamos preocupados porque Roraima tem FDN [facção Família do Norte] e Rondônia também. Estamos mantendo uma comunicação muito estreita com eles, até mesmo porque eles têm preocupação já que tiveram recentemente confusões nos seus sistemas prisionais parecidas com a nossa, mas claro com menos mortes”, revelou o secretário de Segurança do Amazonas, Sérgio Fontes.

Reforço policial em Jundiá
ll
O Governo de Roraima reforçou o policiamento na barreira do Jundiá, divisa com o Amazonas.

Secretaria Estadual de Segurança Pública de Roraima informou ontem que reforçou o policiamento na divisa com o Estado do Amazonas, na localidade Jundiá, sul do Estado, para evitar que os fugitivos ingressem em Roraima pela BR-174.

Segundo o secretário de Segurança de Roraima, coronel Paulo Cesar Costa, o reforço é uma medida de emergência. Além da barreira no Jundiá, também foi reforçado o policiamento nos destacamentos de Bonfim e de Pacaraima.

Estamos trabalhando para evitar o confronto dentro dos presídios [de Roraima] e compartilhar informações sobre os criminosos que cruzam as divisas”, afirmou o secretário.

Ministro cancela visita a Boa Vista
l
Venezuelanos continuam ingressando no Brasil de forma desordenada pela fronteira em Pacaraima.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, cancelou a visita que faria ontem a Boa Vista para discutir a situação da fronteira com a Venezuela. O cancelamento da visita foi motivado por falta de espaço na agenda do ministro.

“Ele acreditou que seria possível conciliar as duas visitas [ao Amazonas e a Roraima], mas acabou vendo que não seria, pois ele ainda terá atividades em Manaus ao longo do dia”, informou a assessoria, acrescentando que depois dos compromissos no Amazonas, Moraes voltou a Brasília. “A ida para Roraima ficará para outra ocasião”.

O anúncio da vinda do ministro foi feito após o fim do prazo para reabertura da fronteira, que era na segunda-feira. O acesso entre os dois países está bloqueado desde o dia 13 de dezembro por ordem do presidente venezuelano Nicolás Maduro. Há cerca de duas semanas, somente pessoas a pé passaram a ser autorizadas a cruzá-lo, entre 7h e 20h.

Desemprego em massa
ll
Dos mais de 700 servidores empregados na CERR, apenas 300 serão absorvidos pela Eletrobrás.

A Eletrobrás Distribuição Roraima já sinalizou: vai absorver apenas 350 dos 700 servidores que engordam o quadro de pessoal da quase morta Companhia Energética de Roraima CERR). Os demais ganharão o olho da rua.

Todos sabem, a Eletrobrás assumiu no dia 1º deste mês toda a geração e distribuição de energia no Estado, deixando a CERR sem função alguma.

Outra medida anunciada pela nova distribuidora: o consumidor do interior terá que se adaptar ao regime negocial da empresa. Quem não pagar a conta – inclusive prefeituras e prédios públicos – terá o serviço cortado

Pelas contas da Eletrobrás a inadimplência no interior é absurdamente grande o que inviabiliza o negócio. São 40 mil consumidores em 120 localidades, entre vilas e sedes dos municípios.

Rótulo novo?
jj
O deputado federal Hiran Gonçalves é quem presidente o Partido Progressista no Estado de Roraima.

A exemplo do PMDB, que pensa em voltar a ser MDB, há parlamentares do Partido Progressista que, contra o desgaste da Lava-Jato, sugerem que a legenda se torne o Partido Democrático Social.

O PP nasceu do antigo PDS, cuja origem, por sua vez, é a Arena.

Aqui em Roraima o PP é presidido pelo deputado federal Hiran Gonçalves e tem a governadora Suely Campos como uma de suas filiadas mais proeminentes.

Tânia assume TRE em fevereiro 
jj
A desembargadora Tânia Vasconcelos vai presidir o TRE pela segunda vez.

A desembargadora Tânia Vasconcelos, atual corregedora do Tribunal de Justiça do Estado, terá nova missão a partir de fevereiro: assumirá o comando do Tribunal Regional Eleitoral no dia 6 de fevereiro.

Esta é a segunda vez que a magistrada vai presidir a Justiça Eleitoral roraimense. Ela já foi presidente do órgão de fevereiro de 2011 a fevereiro de 2012, tendo como uma das marcas de sua carreira jurídica o fato de ser a primeira mulher a ingressar na magistratura de primeiro e segundo graus do Estado de Roraima.

Tânia terá como grande missão na próxima gestão o planejamento, a organização e execução das eleições de 2018, além de dar prosseguimento a um monte de iniciativas bem sucedidas do atual presidente, Mauro Campello.

A bomba da fronteira 
Quantidade enorme de veículos aguardando do lado brasileiro para abastecer na bom avenezueana
Quantidade enorme de veículos aguardando do lado brasileiro para abastecer na bomba do lado venezuelano.

Após intensa negociação do Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Relações Internacionais, com autoridades da Venezuela, a bomba internacional que abastece veículos brasileiros também está funcionando, sob supervisão do Exército venezuelano, e o fluxo de veículos para exportação e importação de produtos está liberado entre os dois países.

A fronteira da Venezuela com o Brasil e com a Colômbia foi fechada desde o dia 13 de dezembro por decreto do presidente Nicolás Maduro. Na segunda-feira, 2, a secretária de Relações Internacionais, Verônica Caro, esteve na cidade de Santa Elena de Uairén, dialogando com o comando do Exército e acompanhando as decisões do governo venezuelano.

Conforme Verônica, ainda há restrição para a passagem de veículos tanto brasileiros quanto venezuelanos, sendo mantida a orientação aos brasileiros que estejam com seus veículos na Venezuela, a se dirigirem até a cidade de Santa Elena, e solicitar a autorização de trânsito junto ao Comando do Exército “Fuerte Roraima”, para ingressar no Brasil sempre às 14 horas.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts