‘Estou acostumado a lidar com bandidos’, diz Jorge Everton sobre ameaças e intimidações.

Compartilhe nosso conteúdo!
*** A Coluna de Hoje ||| Publicada 00h15 ***
Jorge Everton apontou uma série de irregularidades na Sejuc, no relatório conclusivo da CPI do Sistema Prisional.

Jorge Everton, o deputado que abriu a caixa preta da Secretaria de Justiça e Cidadania e desvendou o esquema milionário de desvio de verbas e a existência de contratos de fornecimento irregulares através da CPI do Sistema Prisional, está sendo ameaçado. Mensagens de intimidação inclusive no seu WhatsApp chegam a todo instante com missivas nuviosas, de gente do Governo e de quem já esteve surfando no primeiro escalão de Suely Campos, além de ser vítima de uma campanha sórdida que se instalou nas redes sociais, através de ‘fakes’, tentando desqualifica-lo como parlamentar.

Desfazer o malfeito, é o que pretende o parlamentar, gera evidentemente esse tipo de reação hostil e deixa clara a opção do culpado pela ofensa mesmo que invasiva. Jorge Everton está na alça de mira desde que liquidou a fatura na CPI, concluindo seu relatório com farta documentação de provas materiais dos ilícitos acontecidos na Sejuc. E os insultos já eclodiram durante a apresentação do relatório na Assembleia e a hecatombe contra sua integridade moral veio com o pedido de Impeachment da governadora Suely Campos, sob a acusação de que a mandatária cometeu crime de responsabilidade.

A campanha que tenta desconstruir a figura de Jorge Everton em redes sociais, grupos de relacionamentos e em sites bancados pelo governo, espelha que seus adversários tentam impor uma desqualificação ao que foi apurado na CPI com mentiras desvairadas, tramas diabólicas, ameaças descabidas, articulações de bastidores, mecanismos artificiais, expressões impublicáveis e repussilvas e tantas outras artimanhas com o claro objetivo de desanimar o parlamentar para futuras investidas.

Jorge Everton, no entanto, confessou ontem em público, durante um programa de rádio, que não arredará um milímetro do seu propósito de ver prosseguida a investigação de tudo que foi apontado por ele no relatório da CPI, através dos órgãos de controle. E sobre as ameaças afirmou não temer, pois como delegado de carreira, policial experimentado, está acostumado a lidar com bandidos. Porém tudo está sendo coletado e encaminhado ao Ministério Público e a Polícia Federal para averiguação, para que sua segurança e de sua família sejam preservadas.

Sobre o pedido de Impeachment de Suely, se vai prosperar ou não, o parlamentar falou o seguinte ontem: “Eu passei um ano exaustivo trabalhando em uma investigação com provas que são irrefutáveis. O fruto deste trabalho mostra minha conduta e meu comportamento. Se a Assembleia não tomar providências, eu espero sinceramente que o Ministério da Justiça, o MPF, o MPE, o TCE e todos os órgãos de controle façam sua parte. Se não fizerem todos, eu continuarei a fazer a minha, trabalhando como prometi”, frisou

Troca de secretário fortalece a ‘base’
Delegado Francisco assumiu ontem a Secretaria de Segurança do Estado.

Assim como fez com o Detran, entregando-o de ‘porteira fechada’ ao deputado Evangelista Siqueira (PT) afim de prender o parlamentar em sua ‘base’, o Governo opera em outra frente, desta vez abrigando o delegado Francisco Araújo na Secretaria de Segurança em acerto com o deputado Odilon Filho (PEN) para também trazê-lo de volta à ‘base’.

Odilon já jogou no time da governadora no início da administração [dela], largou o barco e atualmente equilibrava-se em cima do muro feito gato escaldado. Mas tem seguido piamente a orientação do G-14 nas votações em plenário, sempre posicionando-se contra os interesses do Governo.

Ocorre que para fisgar Odilon definitivamente o Palácio terá que esperar mais um bocadinho. Porque o parlamentar tem alguns pendências a ajustar com os líderes do ‘grupão’.

Essa ofensiva do governo é natural no mundo político. Só que cooptação de novos deputados será reforçada nos próximos dias porque a ordem da turma do Palácio Senador Hélio Campos é chegar agosto, no retorno do recesso, com pelos menos metade dos 24 deputados alinhados ao discurso ‘chapa-branca’.

STF aperta cerco a Pizzolatti 
Pizzolatti está sendo investigado na Lava Jato por recebimento de propinas da Petrobrás.

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para análise a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra sete políticos do PP.

A acusação, no âmbito da Operação Lava Jato, aponta que empresas ligadas à Odebrecht usaram contas internacionais para efetuar pagamentos de propina ao partido.

O principal beneficiário do esquema era o ex-deputado catarinense João Alberto Pizzolatti Júnior, atualmente agarrado ao cargo de secretário extraordinário de Promoção e Investimentos do Governo de Roraima.

De acordo com o procurador Rodrigo Janot, a Braskem, braço petroquímico da Odebrecht, efetuou quatro transferências que beneficiaram Pizzolatti entre 2009 e 2010. A construtora efetuou os pagamentos para obter vantagens em contratos de aquisição de nafta celebrados com a Petrobrás.

Realizadas as transferências bancárias internacionais, (o doleiro) Alberto Yousseff disponibilizava as correspondentes quantias, em reais, no Brasil, ao PP e particularmente a João Pizzolatti Junior. Dessa forma, entre 2009 e 2010, pelo menos US$ 1,530 milhão foram repassados a título de propina”, escreve Janot.

Energia e questão indígena em debate 
O ministro Torquato Jardim desembarca hoje em Boa Vista acompanhado do presidente da Funai.

O ministro da Justiça Torquato Jardim e o presidente da Funai Franklimberg de Freitas, desembarcam hoje em Boa Vista para uma missão inédita e importante para Roraima. A comitiva, que também inclui o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, visitará comunidades indígenas e se reunirá com lideranças de Manaus e Boa Vista, onde participarão de diversos encontros sobre temas importantes para o desenvolvimento de Roraima.

Na pauta dos encontros estão temas como a demarcação de terras, melhorias no atendimento de saúde, reestruturação da Funai, imigração de indígenas venezuelanos para o Brasil e o tema mais importante, a interligação de Roraima ao Sistema Nacional de Distribuição Elétrica, através do Linhão de Tucuruí.

O roteiro inclui visitas à Terra Indígena Raposa Serra do Sol, que fica no nordeste de Roraima, à tribo Warao, e ao Centro de Acolhimento para Imigrantes, localizado no Bairro do Coroado, em Manaus. A comitiva desembarca em Boa Vista na manhã de hoje e segue para a capital amazonense no fim da tarde de sábado, onde permanece até domingo

Autossuficiência aos povos indígenas
Indígenas roraimenses conhecerão alguns benefícios que serão anunciados pelo ministro da Justiça.

Torquato Jardim também disse que analisa um projeto de lei com o qual pretende solucionar algumas questões relativas aos direitos dos indígenas, como exploração do solo e todas suas implicações. “A ideia é dar autossuficiência aos povos indígenas”.

Ele destacou que o maior desafio da proposta é o treinamento da mão-de-obra indígena na exploração de riquezas minerais em suas terras. “O manuseio tradicional é antieconômico”, explicou, ao defender a adoção de tecnologias apropriadas.

Para o presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, é muito importante o empenho do governo e em particular do ministro Torquato Jardim pelas pautas indígenas. [Com informações Ascom Ministério da Justiça].

Roraimenses ‘salvam’ o mineiro Aécio
Jucá votou pela absolvição de Aécio no Conselho de Ética do Senado. Temário também.

Com votos dos senadores roraimenses Romero Jucá (PMDB) e Telmário Mota (PTB) o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar decidiu ontem arquivar o pedido de cassação do mandato do mineiro Aécio Neves (PSDB).

Os senadores rejeitaram a representação por 11 votos a 4. A decisão é definitiva e não cabe recurso ao Plenário do Senado.

Portanto Aécio está definitivamente livre da acusação por corrupção passiva atribuída a ele na denúncia formalizada pela Procuradoria Geral da república, com base na delação do empresário Joesley Batista.

Placar da denúncia contra Temer na CCJ
Édio, único roraimense titular na CCJ da Câmara, ainda não definiu como vai votar.

A maioria dos 66 deputados da Comissão de Constituição e Justiça está indecisa a respeito de acolher ou não a denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer (PMDB) feita pela Procuradoria-Geral da República.

Os 66 deputados que compõem a CCJ votarão o relatório de Zveiter, que pode recomendar a aceitação ou o arquivamento da acusação. Por meio de gabinete, assessoria e telefones pessoais, todos foram procurados por VEJA para discutir o assunto. Até agora, a considerável maioria não responde como deve votar – entre indecisos e deputados que preferem não se manifestar.

Na contagem da revista Veja, que mostra o quadro diariamente sobre cenários possíveis, o deputado Édio Lopes (PR) aparece com indeciso. Édio é o único parlamentar roraimense com titularidade na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

Reforma: Jucá rejeita emendas
O senador Romero Jucá (direita) se manifestou contra as emendas ao projeto da Reforma Trabalhista.

O relator da Reforma Trabalhista (PLC 38/2017), senador Romero Jucá (PMDB), deu parecer contrário a todas as 178 emendas apresentadas ao texto em Plenário. Na sessão de ontem, os senadores encerraram a discussão da proposta, que deve ser votada na próxima terça-feira (11).

Jucá assumiu a relatoria das emendas em Plenário no lugar de Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que havia sido escolhido pelo presidente Eunício Oliveira, mas estava ausente.

O líder do governo informou que o voto dele foi remetido à Mesa, para que os demais senadores tenham acesso, e lembrou que não haverá mais debates sobre o tema, apenas a votação do texto principal e de destaques de bancadas apresentados.

Vamos fazer o debate de alto nível. É natural que cada um marque sua posição num tema tão importante. Que prevaleça a vontade da maioria” – disse Jucá.

Suely ignora decisão do TCE 
A governadora Suely Campos decidiu recorrer contra a decisão do TCE sobre as secretarias extraordinárias.

A governadora Suely Campos (PP) já foi notificada pelo TCE da decisão dos conselheiros sobre a demissão imediata do secretário Antônio Pizzolatti e a extinção de todas as Secretarias Extraordinárias criadas por ela [Suely], além da exoneração de seus titulares.

Ao contrário, a mandatária ignorou a deliberação, não demitiu nenhum dos auxiliares, não extinguiu secretaria alguma e tratou foi de ajuizar recurso na Justiça para que seus atos sejam mantidos. O recurso, se acatado, gera efeito suspensivo e devolutivo.

Na decisão, os conselheiros de contas determinaram que a governadora Suely Campos (PP) anule de imediato o decreto por meio do qual Pizzollatti foi nomeado para exercer o cargo de secretário extraordinário da Seapi, em razão de ser condenado por improbidade administrativa.

ALE acode famílias desabrigadas | Famílias que tiveram que deixar suas casas no bairro Caetano Filho, mais conhecido como Beiral, da Olaria e da Vila Vintém, ambos no município do Cantá, por conta da cheia do rio Branco, receberam no final da tarde de ontem, a doação de 850 quilos de alimentos da Assembleia Legislativa de Roraima. O presidente da Casa, deputado Jalser Renier (SD), esteve no local fazendo a entrega (foto acima). Pelo menos 25 famílias foram beneficiadas.  O presidente Jalser Renier disse que os alimentos doados foram arrecadados durante 1º Aulão promovido pela Assembleia. “É o momento de prestarmos a nossa solidariedade a quem está sofrendo com essa enchente, e a Assembleia Legislativa não poderia deixar de levar sua contribuição e seu apoio aos desabrigados”, disse o presidente.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts