Governo de Roraima inicia 2016 deixando de receber R$ 30 milhões do FPE.

Compartilhe nosso conteúdo!

A Coluna de Hoje | Boa Vista,RR | Publicada 00h12

lll
KARDEC JAKSON | A redução no repasse do FPE compromete o funcionamento da estrutura do Estado.

Roraima continua perdendo milhões de Reais dos repasses do Fundo de Participação dos Estados – FPE. Deixou de receber bastante dinheiro em 2015. O início de 2016 já começou castigando o cofre do Governo: na primeira parcela da cota do FPE de janeiro creditada ontem – outras duas serão liberadas em 10 e 30 do mês – constatou-se uma redução de R$ 30.232.691,28. O Estado recebeu R$ 61.394.957,58 contra R$ 91.627.648,78 repassados em janeiro de 2015.

Na avaliação do secretário estadual de Fazenda, Kardec Jakson dos Santos, essa redução de 33% compromete de forma brutal o funcionamento do Estado. Do valor repassado, o governo estadual destina 25% para a Educação (R$ 15.349.739,38), 12% para a Saúde (R$ 7.367.394,90) e 1% para o Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), que corresponde a R$ 613.949,58. “Com isso, ficam comprometidos os repasses para os Poderes, como também o pagamento das despesas da máquina”, ressaltou Kardec. No ano passado, Roraima recebeu do Governo Federal a ordem de R$ 1.894.812.288,56 (diluída nos 12 meses). Em 2014, o valor foi de R$ 1.801.179.128,88. Segundo Kardec, houve crescimento nominal do ano passado de 5,20%, sem considerar o índice da inflação, que em 2015 fechou em 10,67%.

Mas o governo anuncia que está buscando formas de aumentar a arrecadação e uma delas é a política de combate à sonegação de impostos do programa Nota Fiscal Roraimense, que incentiva o consumidor a incluir o CPF (Cadastro de Pessoa Física) na nota fiscal, durante o ato da compra. Com isso, a Sefaz identifica as empresas que deixam de prestar contas com o fisco e possibilita que providências sejam tomadas nesse sentido.

Telmário chutou o balde
lll
ENTREVISTA | Telmário afirmou que não aceita fazer parte de governo nepotista.

Promessa feita, promessa cumprida: o senador Telmário Mota (PDT) anunciou ontem que não integra mais a aliança política com o grupo da governadora Suely Campos.

Deixou clara a sua inimizade e oposição ao grupo governista. Chutou o literalmente o balde e sua ação intempestiva certamente respingará em muita gente que não concorda com a atitude nem com a excessiva vaidade de Telmário.

O coice no Governo desmancha também seu ciclo político, pois muitos aliados que ocupam cargos na administração estadual terão a obrigação de firmar posição, ou ficam e abraçam a aliança com Suely ou seguem Temário e pulam da nau governista.

Negaram-lhe a parte no bolo
llllll
ISOLADO | Na entrevista vê-se que Telmário não convidou os parceiros mais expressivos.

Telmário foi áspero na primeira resposta: ‘eu não faço parte desse Governo de parentes, que não cumpre acordos’. Disse isso com uma aura de raiva como se algo lhe tivesse sido negado.

Óbvio que o pulo fora do barco não aconteceu por acaso. Essas argumentações que ele usou para fundamentar seu gesto são próprias de tem que comeu e não gostou ou que lhe sovinaram parte do bolo na administração da governadora Suely.

Não está aceitável deixar o Governo porque alguns parentes da governadora dão as cartas e porque dois estrangeiros ocuparam cargos de secretário.

Esperou um ano

O senador falastrão disse que esperou que fosse haver mudanças no governo Suely depois do primeiro ano do mandato. Mas como não sentiu mutações positivas, decidiu romper.

“Mas o governo dela está ‘fatiado e divido em ilhas’, governando com pessoas que não ouviram nossas propostas para o estado. Quando a governadora colocou familiares, eu questionei.

Ela disse ‘vamos reorganizar’. Então eu esperei. Acreditei que aquilo fosse provisório. O PDT é contra o nepotismo”, afirmou.

Parceiros ignorados
BECO SEM SAIDA | Oleno terá que deixar o PDT se permanecer no grupo do Governo.
BECO SEM SAIDA | Oleno terá que deixar o PDT se permanecer no grupo do Governo.

Na mesa de Telmário, ontem na sede do Partido, nenhum aliado de peso estava presente. Apenas assessores. O senador simplesmente ignorou seus parceiros mais relevados.

Não estavam na entrevista o deputado estadual Oleno Matos, vice-líder do Governo na Assembleia, nem o vereador Sandro Baré e muito menos o presidente do Partido Verde – PV – Rudson Leite, diretor da Codesaima, indicado na cota de Telmário. Oleno, aliás, ganhou um ultimato público de Telmário: ‘ou deixa o apoio ao Governo ou está convidado a sair do PDT’.

“Você não pode servir a dois senhores ao mesmo tempo. Ele foi eleito nos braços do PDT e não nos braços da Suely”, disse o senador. Para Oleno, diante do constrangimento, só resta deixar o PDT. Se não o fizer, certamente será expulso.

Disparos vêm…
lll
ROMPANTE | Neudo culpa os deputados de promoverem a desgraça do Estado.

A governadora Suely Campos abortou a entrevista de ontem onde anunciaria o veto ao Orçamento 2016. Alegou que os técnicos ainda estão avaliando a situação e os pontos da rejeição, se integral ou parcial.

Mas o consultor especial do Governo – que é seu marido – não deixou a demanda no vácuo. Neudo Campos apontou seu trabuco na direção da Assembleia Legislativa, a quem culpa por ter inviabilizado o Estado com o Orçamento aprovado.

Para Neudo, o deputado Jalser Renier, presidente da Assembleia, deixou o Governo em estado de penúria.

…Torpedos vão!
llllll
REBATE | Jalser diz que as citações de Neudo são absolutamente contraditórias.

O acendimento de Neudo, claro, moveu Jalser a rebater com veemência o que ele chamou de provocação e afronta.

Jalser relata que as citações de Neudo são absolutamente contraditórias e equivocadas e aponta que o texto aprovado destinou mais dinheiro para os setores vitais do Governo: saúde, educação e segurança.

Ademais, segundo Jalser, a ameaça de demissão de pessoal feita pela governadora Suely não faz sentido, porque os recurssos destinados para pessoal e custeio não foram alterados, logo não há motivo para demissão de servidores.

PCCR vetado em parte
lll
REJEITADO | Suely rejeitou o PCCR parcialmente e deixou categorias sem benefícios.

A governadora Suely Campos sancionou ontem, dia 8, com cinco vetos, Plano de Cargos, Carreira e Remuneração – o PCCR – dos servidores do quadro geral do Estado.

O projeto que foi aprovado por unanimidade pelos deputados, no dia 10 de dezembro passado, prevê reajustes salariais e progressões funcionais para quase cinco mil servidores.

As razões dos vetos governamentais foram anunciadas pelo secretário estadual de Gestão e Administração, Frederico Linhares, durante entrevista coletiva à imprensa, na manhã desta sexta-feira, no Palácio Senador Hélio Campos.

Xingu: ‘vamos derrubar’
llll
DERRUBADA | Padrinho do PCCR, Xingu vai trabalhar para manter o que foi aprovado.

Padrinho dos servidores durante toda a tramitação e votação do PCCR o deputado Jânio Xingu ficou furioso e iracundo ao saber do verto do projeto pela governadora Suely. “Vou trabalhar para derrubar o veto”, disse.

Segundo Xingu, com esse veto, a governadora Suely está deixando de beneficiar mais de 2 mil servidores públicos do Estado.

Fechando as torneiras

A exemplo do que fez no primeiro dia do seu governo, Suely Campos baixou nova medida, no ultimo Diário Oficial do Estado – dia 31 d dezembro – aplicando uma espécie de nova moratória nos pagamentos do Governo.

Alegando a necessidade urgente de organizar as finanças do Estado, a fim de evitar prejuízos aos serviços públicos essenciais prestados pelo Governo, determinou a suspensão, pelo prazo de 180, os pagamentos de todos os créditos vencidos e a vencer, referentes a despesas inscritas em restos a pagar até 31 de dezembro de 2014, canceladas ou não.

Ou seja, decretada uma nova moratória e os empresários, na pindaíba, não têm o que fazer.

lll
INVASÃO BRASILEIRA | Filas de roraimenses em busca de uma autorização a fronteira para entrar na Venezuela.

Difamação equivocada | Sinceramente não entendo os roraimenses que ficam difamando a Venezuela nas redes sociais. Falam diabos, mas se rendem todos os anos aos encantos da Ilha de Margarita – atualmente entupida de brasileiros de Roraima e do Amazonas. Acusam que foram extorquidos, mau tratados, roubados no hotel, assaltados nas estradas, enfim, relatam um rosário de acusações aos ‘hermanos’. Inculpações aparentemente infundadas. Ai tudo isso se desfaz quando deparamos, na fronteira, – Aduana e Saime – filas quilométricas de brasileiros arrogando justamente por um ‘permiso’ para adentrar ao país vizinho.

TRE no YouTube
llll
NOVO CANAL | O You tube a serviço da cidadania através do TRE.

A partir de agora, os internautas terão mais um meio de acesso às informações sobre os projetos, programas e ações da Justiça Eleitoral roraimense. O Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE) criou ontem(8) um canal no YouTube com intuito de divulgar, por meio de vídeos, as atividades da instituição. Para acessar a página é só buscar o endereço TRE Roraima.

O diretor geral em exercício do TRE, Adriano Nogueira, explicou que, a princípio, o canal vai exibir os vídeos documentários da instituição. “As pessoas vão poder assistir vídeos sobre as ações do TRE-RR e, principalmente, interagir conosco através de comentários que podem ser deixados na página.

Esse é mais um meio de comunicação que visa, além de divulgar nossos trabalhos, aproximar a Justiça Eleitoral da comunidade”, disse.


CONTATOS: www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts