Governo quer dinheiro de pessoas e empresas privadas para manter venezuelanos em Roraima.

Compartilhe nosso conteúdo!

O governo federal lançou ontem (16) uma plataforma para viabilizar doações de pessoas e empresas a um fundo a ser utilizado no financiamento da Operação Acolhida, que atende a imigrantes venezuelanos.

O lançamento do fundo – gerenciado pela Fundação Banco do Brasil – foi feito durante cerimônia no Palácio do Planalto no evento de troca de comando da Operação Acolhida. O general Antônio Barros substitui o general Eduardo Pazuello na função.

Interessados em fazer doações precisam acessar o site www.gov.br/acolhida. O portal encaminha o usuário para uma página da Fundação Banco do Brasil. Os recursos serão utilizados em ações sociais a serem indicadas pela Operação Acolhida, coordenada pelo Exército. Segundo o governo, as doações serão destinadas prioritariamente à assistência emergencial.

O governo também anunciou a ampliação de aeroportos que vão receber venezuelanos em processo de interiorização sem a cobrança de taxas de embarque.

Atualmente, os terminais de Brasília (DF), Porto Velho (RO) e Belém (PA) já fazem isso. Questionados por jornalistas, os coordenadores da Operação Acolhida não informaram quais aeroportos passarão a adotar a medida. Em território brasileiro, os refugiados recebem orientação jurídica, documentação migratória e vacinação, por exemplo.

Segundo o governo, mais de 264 mil imigrantes venezuelanos solicitaram regularização migratória no Brasil, depois de deixarem a Venezuela, fugindo da crise no país caribenho. Desses, 27 mil foram interiorizados. O governo diz ainda que mais de 889 mil atendimentos foram realizados na fronteira, dentro do Estado de Roraima.

Contatos – www.peronico.com.br– emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts