Governo só paga salários da Saúde, parte da Educação e de algumas indiretas: os demais receberão em pedaços.

*** A Coluna de Hoje /// Publicada 00h13m *** 

O Governo não consegue mais equilibrar as contas e os salários vão estar sempre atrasados este ano.

Um dispositivo constitucional obriga que um percentual das receitas líquidas do orçamento estadual (25% para a Educação e 18% para a Saúde) seja destinado obrigatoriamente para essas pastas. Por conta desse fundo próprio criado com a verba garantida constitucionalmente, o Governo conseguiu pagar ontem os salários de dezembro dos servidores da Saúde e parte da Educação, mas continua devendo aos demais servidores e sem uma data certa para liquidar o vencimento atrasado.

E o atraso nos salários e a perspectiva de que o dinheiro seria creditado ontem na conta do servidor, causou agonia entre todas as categorias. Muita gente foi aos bancos e permaneceu na fila do caixa eletrônico até às 18 horas na expectativa de ‘cair’ o salário. O desespero abateu-se sobre os servidores porque o salário não entrou, não existe uma palavra oficial do governo e ninguém sabe ao certo quando vai receber.

A crise institucional no Governo de Suely Campos por conta do desequilíbrio financeiro é real. Ocorre que tanto ela [Suely], quanto secretários, assessores mais próximos e sobretudo os aliados políticos, parecem ignorar isso, pois sequer há alguma manifestação ou expressão para pelo menos justificar a falta de dinheiro e alentar os desesperados.

Ontem à noite, através de Nota, o Governo informou que conseguiu pagar os salários de alguns setores da administração indireta como Detran, Desenvolve Roraima, Caer, Uerr, Iacti, Iteraima e Iperr. Os demais servidores receberão os salários de forma escalonada, por secretaria, conforme o recurso for entrando ao caixa do Tesouro.

Com isso evidencia-se que o Governo de Suely desabou, ruiu, tombou literalmente. Pois se já não consegue nem paga a folha de pessoal, e fica à mercê do dinheiro pingado no caixa do Tesouro, imagina o que será do Estado de Roraima nesse último ano de mandato sem investimento algum em educação, saúde, segurança, infraestrutura, agricultura, enfim, chegou ao fundo do poço e sem perspectiva nenhuma de sair da lama.

Sindicatos farão ‘panelaço’ hoje

Um ‘panelaço’ será realizado em frente ao palácio do Governo, em protesto contra atraso de salários.

Após reunião fracassada na Casa Civil do Governo, ontem, as centrais sindicais dos servidores públicos estaduais decidiram que vão protestar hoje contra o Governo, por atraso de salários, falta de compromisso com a política salarial e pelo desgoverno’ de Suely.

Há um certo desespero entre as categorias de servidores, porque foi informado na reunião que ‘talvez alguns servidores receberão o salário de dezembro no decorrer do mês de janeiro’.

Diante da situação de incertezas e sem garantias do Governo de que o salário de dezembro será pago ainda esta semana, os sindicatos decidiram que farão uma manifestação hoje, a partir das 8 horas, em frente do Palácio Senador Hélio Campos, em forma de ‘panelaço’.

Além dos servidores, os representantes sindicais convocaram a população para integrar o movimento, pois a crise financeira afeta a todos os roraimenses e não apenas os servidores públicos.

‘Bom samaritano’: Jalser ‘empresta’ dinheiro ao Governo 

Jalser ‘emprestou’ R$ 5 milhões para Suely inteirar o montante que falta para pagar salários.

Algo surreal, aliás, inverossímil: juro que nesses quase 40 anos de jornalismo, nunca testemunhei coisa igual. Diante da crise financeira vivida por Suely Campos e seu ‘desgoverno’, num é que o presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier, se apiedou dela e agiu como o ‘bom samaritano’!.

Jalser anunciou ontem à noite, por nota, “que diante da grave crise econômica e de gestão pela qual passa o Governo de Roraima, o Poder Legislativo, por meio do seu presidente, deputado Jalser Renier (SD), atrasará o pagamento de seus fornecedores para emprestar R$5 milhões do seu duodécimo de dezembro para ajudar o Estado a efetuar o pagamento dos salários atrasados de seus servidores. O Estado se comprometeu a devolver o valor até o dia 30 de janeiro”.

A coisa é tão excepcional que paralisa qualquer pensamento racional e pragmático. Ao agir assim o entendimento certamente será de ‘repulsa’ ao que decidiu o presidente Jalser Renier, pois ele devia agir diferente e ‘enquadrar’ a governadora pelo seu desregramento moral, pois foi ela quem levou Roraima ao fundo do poço pela má gestão e falta de qualidade gerencial.

Ademais, ademais, o gesto de Jalser, por mais bondoso que possa parecer, não vai contribuir para restabelecer o equilíbrio financeiro e instaurar a ordem no Governo atual. Ao contrário, conforta alguns de um lado, mas desagrada os ‘seus’. E se no fim do mês faltar dinheiro – e vai faltar – ai Jalser vai conceder novo ‘empréstimo’? Fala sério!

Suely culpa os bloqueios. Não é verdade…

Suely reuniu-se com os presidentes dos demais poderes e culpa os bloqueios pela crise.

Uma nota da Comunicação do Palácio, enviada à imprensa ontem no início da noite, tenta impor aos demais entes (poderes e setores administrativos do Estado que dependem dos repasses legais) a culpa pela falta de dinheiro para pagar salários do servidor.

Não é verdade. Os bloqueios são ações absolutamente amparadas na legalidade e na verdade são consequências do Governo perdulário que não consegue gerir bem seu dinheiro. E como não repassa em dia os valores constitucionais do duodécimo, ação de bloqueio é o ‘remédio’ jurídico natural para tal situação.

Ontem ela [Suely] buscou os presidentes dessas instituições para negociar o desbloqueio afim, segundo ela, de juntar o que falta de dinheiro para inteirar a folha.

Jalser Renier (ALE), Elaine Cristina (TJ) e Manoel Dantas (TCE) estavam presentes. Mas apenas Jalser e Dantas concordaram em adiar o recebimento do duodécimo, objeto dos bloqueios, e devolver parte dos recursos para o tesouro estadual compor o caixa

A prefeitura de Boa Vista, também signatária de ações de bloqueio para o recebimento da cota mensal do ICMS, que não é repassada regularmente há meses, não quis acordo. Tá certa a prefeita Teresa Surita. Se concordar com o apelo de Suely estará sendo conivente com os desmandos financeiros dela.

R$ 133 milhões para Paulinho. No apagar das luzes

Paulinho – ainda no comando da Sesau – foi quem mais manuseou dinheiro no Governo em 2017.

O secretário da Saúde do Estado, Paulo Linhares, o Paulinho – declaradamente candidato a deputado federal em outubro – não tem do que se queixar.

No apagar das luzes do último Natal, o dentista, que é parente da governadora Suely Campos, foi brindado com mais de R$ 133 milhões, cujo caixa foi suplementado por via de excesso de arrecadação e anulação de valor.

Os dois decretos estão publicados no mesmo Diário Oficial do Estado do último dia útil do ano, 29 de dezembro. Um fato realmente incrível para um Governo que não consegue pagar nada em dia e vive ás voltas com crises financeiras sem fim.

Acabou a pescaria

Chicão da Silveira perdeu o emprego no governo e a vaga de deputado estadual.

Acabou o sossego do ex-deputado Chicão da Silveira, que fazia parte do clã adulador de Suely Campos.

Foi demitido da Secretaria Extraordinária de Aquicultura e Pesca – criada exclusivamente para assentá-lo. A dita Secretaria também foi extinta.

E como Oleno Matos reassumiu sua cadeira na Assembleia, Chicão, que é o 1º suplente, ficou desamparado. E agora Chicão, ainda vai andar por ai batendo palmas e aclamando Suely como a melhor governadora do mundo?

Nem tanto a terra. Nem tanto ao mar

O DOE ficou fora de circulação por mais de uma semana. Ai saíram 4 edições de uma vez só.

Contrariando essa máxima, o governo de Roraima fica brincando de fazer Diário Oficial.

Por quase duas semanas seguidas, desde o dia 29 de dezembro do ano passado, a ‘gazeta oficial’ simplesmente ficou fora de circulação na Internet.

Ai, de repente, 4 edições (2, 3, 4 5) foram liberadas de uma só vez em menos de 24 horas.

Essa prática danosa de omitir suas publicações legais simplesmente porque atrasa a circulação do DOE, deveria ser punida. Mas o MP parece fazer vista grossa.

Vai atear fogo no Estado?

São quase R$ 900 mil que a Secretaria de Educação está gastando com gás de cozinha. 

Pela quantidade de botijas de gás que vai adquirir, a Secretaria de Educação do Estado pretende certamente atear fogo no lavrado roraimense, só pode…

Está investindo simplesmente R$889.983,64 (OITOCENTOS E OITENTA E NOVE MIL E NOVENCENTOS E OITENTA E TRES REAIS E SESSENTA E QUATRO CENTAVOS) na aquisição de cargas de gás de cozinha em botijas de 13 quilos.

A empresa selecionada foi DISK GÁS E ÁGUA LTDA-EPP, mas não é dito onde e em que será utilizado tanto combustível.

A fome da ‘falecida’

Mesmo sem razão nenhuma para ainda existir, a CERR continua sangrando as contas do Governo.

Incrível, inacreditável… Mesmo morta e sepultada, a Companhia Energética de Roraima (CERR) continua sangrando o debilitado Governo de Suely. Uma fome insasiável pelo dinheiro público.

Não tem dinheiro nem para pagar salários dos servidores que ainda continuam agregados no que sobrou, a CERR aditivou um contrato super-milionário com a empresa Companhia Brasileira de Soluções e Serviços.

Valor d brincadeira: R$ 281.010,00 (duzentos e oitenta e uns mil e dez reais) mensais perfazendo o montante total anual de R$ 3.372.120,00 (três milhões trezentos e setenta e dois mil cento e vinte reais).

Só não está esclarecido em que será empregado tamanha dinheirama. Mas que é inacreditável, diante das circunstâncias, isso é.

Venezuela pagou parte do que deve ao Brasil 

Nicolás Maduro tem dificultado o pagamento a empresas brasileiras. A contra ultrapassa bilhões.

O Ministério da Fazenda informou ontem que na última sexta-feira, o Banco Central da Venezuela pagou seu saldo devedor com o Brasil, referente ao segundo quadrimestre de 2017 no âmbito do Convênio de Pagamentos e Créditos Recíprocos (CCR): 262,5 milhões de dólares.

A nota informa que a Venezuela, porém, ainda não honrou seus compromissos junto ao CCR previstos para janeiro de 2018, no valor de 274,6 milhões de dólares.

“O governo brasileiro adotará as medidas para buscar regularização dos pagamentos”, diz a nota.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta