Hospital da Criança: Boa Vista ganha unidade de trauma e pronto atendimento infantil.

Compartilhe nosso conteúdo!
A Coluna de hoje | Publicada 08h47
A Unidade de Trauma foi entregue junto com o pronto-atendimento. Fotos | Secom/PMBV

A população boa-vistense já tem à sua disposição uma unidade de trauma e um pronto atendimento infantil, inaugurados ontem, 30, pela prefeita Teresa Surita (MDB), no bloco C do Hospital da Criança Santo Antônio. O hospital é a unidade de referência no Estado que atende crianças tanto da capital como de outros municípios e de países vizinhos.

Junto com o bloco C, foram construídos novos consultórios, além da revitalização de salas de nebulização, de suturas, curativos, assistência social, enfermarias e outros serviços. “A obra foi finalizada em meio a um momento de desafios enfrentados pela prefeitura por conta da crise migratória”, disse Teresa no ato de inauguração.

Teresa falou do impacto causado pelo aumento da demanda de atendimentos na unidade e de como a equipe conseguiu manter a qualidade do serviço mesmo em meio às obras.

“Estamos entregando mais um bloco, o qual considero o mais importante de toda a recuperação do hospital. Setores de urgência e emergência agora bem mais humanizados. É dessa maneira que conseguimos enfrentar o problema da imigração, recebendo pessoas e crianças diariamente e oferecendo um serviço de qualidade”, destacou.

Após o período de reformas, o bloco foi ampliado e modernizado. As paredes das novas instalações carregam agora adesivos de super-heróis e personagens infantis para garantir aos pequenos pacientes um ambiente lúdico e alegre.

O tema, segundo Teresa, foi idealizado para homenagear crianças e profissionais que se caracterizam todas as sextas-feiras para tender os pequenos na Sexta Colorida. Esse projeto já é replicado em outras capitais, seguindo o exemplo do HCSA.

A nova sala de UTI recebeu uma sala reservada para os pais, onde os médicos podem conversar sobre a situação clínica das crianças juntos com as famílias. Em 2013 quando Teresa assumiu a Prefeitura em seu 4º mandato, haviam 3 leitos no trauma e hoje são 5. Outros 34 leitos de enfermarias de observação e hoje são 41. Hoje também existem três salas de vacinação, enquanto que anos atrás só havia uma.

Além de atender crianças dos 14 municípios, o único hospital infantil do Estado tem registrado grande aumento nas demandas por conta da chegada à capital de centenas de venezuelanos diariamente.

Atendimentos a venezuelanos: 18.000% 
Teresa instalou o que há de melhor no novo bloco do Hospital.

Além de atender crianças dos 14 municípios, o único hospital infantil do Estado, localizado em Boa Vista, tem registrado grande aumento nas demandas por conta da chegada à capital de centenas de venezuelanos diariamente.

Para se ter uma ideia, em 2016, apenas 66 venezuelanos foram atendidos no Hospital da Criança. Uma média de 5 crianças por mês. Em 2018, esse número passou para 11.764 atendimentos. Uma média de 980 crianças por mês.

Em porcentagem, o aumento ficou em cerca de 18.000% nos atendimentos a venezuelanos, muito maior ao de brasileiros atendidos nesse mesmo período, que ficou em 38%.

Novos veículos Na oportunidade, também foram entregues quatro novas pick-ups que serão utilizadas nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e malária pela capital e também nas ações de imunização.

Os recursos tanto da obra do hospital como dos veículos foram adquiridos por meio de emendas do presidente do MDB, ex-senador Romero Jucá, da ex-deputada federal Maria Helena e com recursos da própria prefeitura.

“Muito emocionado e ao mesmo tempo grato de poder ter contribuído com essa grande obra que faz parte de um grande patrimônio e da gestão da prefeita Teresa Surita, que está de parabéns pelo grande legado”, parabenizou Romero Jucá.

O secretário municipal de saúde, Cláudio Galvão agradeceu a parceria dos ex-parlamentares e reafirmou o compromisso da gestão. “Agradecemos a parceria de confiança. Entregamos hoje um novo bloco mais estruturado e humanizado, apesar de todo o enfrentamento da crise migratória temos conseguido entregar a nossa população uma saúde de qualidade. Agora vamos passar para a reforma de outros blocos”.

Mais R$ 223,8 milhões para
Mais dinheiro para acolher venezuelanos refugidos em Roraima.

O governo brasileiro liberou quase R$ 224 milhões destinados à assistência emergencial e acolhimento humanitário de imigrantes para tentar lidar com a crise de refugiados da Venezuela.

O presidente Jair Bolsonaro assinou a medida provisória (MP) ontem, 30, após o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, promover um levante para tirar o presidente Nicolás Maduro do poder.

Por se tratar de MP, a liberação dos recursos tem força de lei por já ter sido publicada no “Diário Oficial”. A partir de agora, o Congresso Nacional tem até 120 dias para aprovar a medida.

Se o texto não for aprovado no período, perderá validade. Pelo texto da MP, o dinheiro servirá para “assistência emergencial e acolhimento humanitário de pessoas advindas da República Bolivariana da Venezuela”.

Educação  indígena federalizada
Haroldo propôs alterações na gestão da educação indígena.

O deputado Haroldo Cathedral (PSD) participou de uma audiência no Ministério da Educação (MEC), na terça (30), com o ministro, Abraham Weintraub, para tratar sobre a federalização da educação indígena. A pauta contemplou também as deficiências do setor educacional do Estado de Roraima e o corte no orçamento do Instituto Federal.

O parlamentar fez uma exposição da atual situação da educação em Roraima e propôs alteração na gestão da educação indígena. “No estado de Roraima possuímos, hoje, 260 escolas indígenas e mais de 16 mil estudantes que sofrem com a precariedade das instalações e com a baixa qualidade do ensino. Nossa proposta é que seja repassada a competência do sistema educacional voltado às populações tradicionais para o Governo Federal. A sugestão é que seja feita uma educação compartilhada de competência, de forma que os Institutos Federais absorvam a parte pedagógica e administrativa e o Exercito Brasileiro entre com a parte disciplinar, logística e infraestrutura necessária”, afirmou Haroldo Cathedral.

Na reunião, o ministro Abraham Weintraub se prontificou a atuar para resolver os problemas apresentados. A proposta da gestão compartilhada na educação dos povos indígenas foi recebida com muito entusiasmo pelo ministro, que assegurou o andamento do processo.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts