Imigração: Clima de tensão deve prorrogar permanência do Exército em Roraima.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h12

O Exército deve permanecer na fronteira com a Venezuela por mais 15 dias.

O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência República vai propor ao presidente Michel Temer a prorrogação do decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em Roraima, que expira hoje (12). A ideia é que a manutenção das Forças Armadas se estenda por mais 15 dias, mas o período total não está determinado.

O ministro Sérgio Etchegoyen entende que as circunstâncias atuais sugerem que se prorrogue. Ele usou como justificativa para a necessidade de permanência do Exército – atuando na fronteira, em estradas de Roraima e na proteção aos abrigos – os conflitos que voltaram a acontecer no feriado prolongado e levaram à morte de duas pessoas. Segundo ele, a medida visa a “dar mais garantia de segurança à população”.

A ideia de prorrogação surgiu depois de a tensão ter aumentado na quinta-feira, quando um venezuelano e um brasileiro foram mortos. O venezuelano foi assassinado a pedradas e pauladas, depois de matar um brasileiro com uma facada. O caso aconteceu após um suposto furto no bairro Jardim Floresta.

E a tensão continua. Logo após o ataque, 88 venezuelanos embarcaram em um ônibus para Pacaraima, na fronteira. De lá, seguiriam até Santa Helena.

3,7 milhões de famintos

A crise na Venezuela elevou para mais de 3,7 milhões de pessoas que não tem o que comer.

Dados divulgados ontem por agências da ONU apontam que a crise na Venezuela deixou 3,7 milhões de pessoas passando fome. Em 2011, eram 900.000 famintos – número quatro vezes menor.

Segundo a FAO, agência das Nações Unidas especializada em alimentação e agricultura, a proporção da população desnutrida na Venezuela caiu de 10,5%, em 2005, para 3,6%, em 2011. Mas, desde então, a alta foi constante. Hoje, o número é de 11,7%.

Os números também indicam que a fome cresceu no ano passado em toda a América Latina e Caribe, afetando cerca de 39 milhões de pessoas. A crise é motivada pela desaceleração econômica na América do Sul, marcada especialmente pelo caso da Venezuela, explicou a ONU.

Mas o presidente Nicolás Maduro tem se empenhado, nas últimas semanas, em uma campanha para desmentir que a Venezuela vive uma crise humanitária.

Mais 200 vão embora

Mais 200 imigrantes serão levados hoje ara a cidade de Canoas, no Rio Grande do Sul.

Em nova etapa do processo de interiorização, cerca de 200 venezuelanos devem ser transferidos nesta quarta-feira (12) de Boa Vista para a cidade de Canoas (RS). Mais de 1,5 mil imigrantes foram levados a outros Estados desde abril.
O Boeing 767 da Força Aérea Brasileira (FAB) deve partir de hoje por volta das 8h (horário local), do Aeroporto de Boa Vista com previsão de chegada ao aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, às 12h40. Por se tratar de um processo em que os imigrantes aderem de forma voluntária, os números podem variar até a hora do embarque.
Todos os solicitantes de refúgio e de residência que aceitaram participar da interiorização foram vacinados, submetidos a exame de saúde e regularizados no Brasil – inclusive com CPF e carteira de trabalho. A interiorização é uma iniciativa criada para ajudar venezuelanos em situação de extrema vulnerabilidade a encontrar melhores condições de vida em outros Estados brasileiros.
Em setembro, o objetivo do governo é transportar cerca de 400 pessoas por semana. Nos dias 4 e 5, foram levados 408 para Manaus, Cuiabá, São Paulo, Esteio (RS) e Brasília (DF).
Teresa reclama do lixo 

Passagem de água entupida é o motivo pelas alagações com as chuvas de verão.

As chuvas fora de época que têm caído sobre Boa Vista, estão causando alguns transtornos. Mas há uma causa para essas alagações: o lixo depositado em valas, entupimento de bueiros, galerias pluviais e nas chamadas ‘bocas de lobo’.

E por mais que a Prefeitura tenha executado obras estruturantes para evitar esses alagamentos, há uma certa negligência da população eu não colabora.

O que levou a prefeita Teresa Surita se manifestar em sua conta no Twiter sobre o problema:

Atuamos de muitas maneiras para evitar os transtornos causados pela chuva. Não é possível controlar um fenômeno da natureza, fazemos o possível para minimizar… mas tá sob nosso controle evitar de jogar lixo na rua e isso ajuda bastante o escoamento da água.  Mas apesar de todo o trabalho já realizado e aquilo que ainda precisar ser feito, a cidade tem um limite pra suportar uma chuva dessas pela situação histórica e geográfica. Não estamos de braços cruzados, estamos atentos e a procura de minimizar cada vez mais esses impactos”, disse Teresa.

Duas vezes não. Chega!

Telmário foi entrevistado ontem na TV Roraima e no portal G1RR. Foto | Reprodução G1RR.

Um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, diz o ditado popular. Logo as promessas de Telmário Mota, senador licenciado feitas ontem ao G1 e a TV Roraima, não passam de juramentos fantasiosos.

Candidato ao Governo, Telmário segue sua corrida alucinada feito cavalo paraguaio, achando que o eleitor errará de novo.

Como prioridade ele disse que vai devolver os imigrantes venezuelanos à terra natal e acabará com várias secretarias e reduzirá salários.

Não fará nada disso. É puro engodo. Primeiro porque não tem capacidade para tal, depois porque certamente não haverá outro acidente de percurso.

Calote no ICMS

Pedro Henrique denunciou o calote que prejudica todos os municípios.

E com o caixa vazio o Governo de Suely segue aplicando calote na transferência obrigatória do ICMS aos municípios.

Em nota o presidente da Associação dos Municípios, Pedro Henrique Machado – prefeito de Alto Alegre – repudiou o desprezo governamental

Ele disse que somente o município de Boa Vista está com os recursos em dia, porque ganhou uma ação na Justiça, mas todos os municípios do interior estão com três parcelas atrasadas, o que dificulta o pagamento de servidores e de fornecedores das prefeituras.

“A falta desse recurso gera enorme prejuízo e consequentemente dificulta o pagamento de servidores, duodécimo das Câmaras, obrigações patronais e outras despesas”, cita um trecho da nota.

Impeachment de Suely

Cinco pedidos de Impeachment de Suely Campos tramitam na Assembleia Legislativa. 

A governadora Suely Campos (PP) está acuada na Assembleia Legislativa onde há cinco pedidos para que ela seja afastada do cargo, em menos de quatro anos de mandato.

Há um pedido encaminhado pelo Ministério Público de Contas, outro feito pelo deputado Jorge Everton (MDB), mais um pedido protocolado pelo advogado Pedro Duque.

Tem mais um pedido de afastamento protocolado pelo Ministério Público e outro feito recentemente pelo Tribunal de Contas do Estado.

Todos os pedidos impetrados na Assembleia Legislativa relatam desmandos diversos, sobretudo crimes por improbidade e administrativos, cometidos por Suely.

Mas para que as ações prosperem, o presidente da ALE, tem que dar prosseguimento a cada uma delas. Mas ele já deu demonstração de que os pedidos ficarão onde estão na gaveta.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta