Invasão venezuelana: Governo vai criar gabinete de emergência para controlar migração descontrolada na fronteira.

Compartilhe nosso conteúdo!
A Coluna de Hoje | Publicada 00h13
jjj
A invasão de venezuelanos na fronteira do Brasil (em Pacaraima) está fora de controle. E o governo quer evitar o pior.

A crise é na Venezuela, mas as consequências são sentidas aqui em Roraima. Por conta da invasão dos vizinhos que estão ingressando no Brasil, via Pacaraima, aos milhares para fugir do colapso ai do lado, o governo de Roraima decidiu criar mecanismos de controle e acompanhamento, com a instalação de um de um ‘gabinete de emergência’ para lidar com o fluxo migratório que se acentua a cada dia e parece não ter fim, pois a Venezuela não dá sinais de recuperação.

Não há uma contagem precisa, mas estima-se que mais de 30 mil venezuelanos já entraram em Roraima e a maioria continua em situação irregular no país. Segundo informou ontem o comandante do Corpo de Bombeiros de Roraima, coronel Edvaldo Amaral, o gabinete especial da crise terá representantes de diversas secretarias de governo, além da coordenação da instituição que ele dirige.

Segundo o coronel Amaral dentre as principais medidas previstas para serem executadas pelo gabinete emergencial estão a criação de abrigos para os refugiados, hoje inexistentes no estado, e centros de triagem. “O gabinete vai começar a atuar imediatamente após ser aberto. Vamos elaborar estratégias, planejar e executar ações para atender esses refugiados venezuelanos”. De acordo com coronel, há a possibilidade do estado decretar situação de emergência devido ao crescente número de imigrantes.

Habitantes do país vizinho, que enfrenta grave crise econômica e tem até restrição de produtos considerados básicos, atravessam a fronteira em busca de melhores condições no Brasil. De acordo com a Polícia Federal, a documentação recebida referente aos pedidos de refúgio é enviada ao Conselho Nacional de Refugiados (Conare), entidade competente para análise das solicitações de refúgio, com sede em Brasília (DF). A PF informou que, em 2014, foram realizadas 33 deportações, contra 54 no ano seguinte. Em 2016, as deportações já somam 414.

Ação para evitar morte da CERR
A governadora Suely tenta em Brasília evitar que a CERR tenha que fechar as portas.
A governadora Suely Campos tenta em Brasília evitar que a CERR tenha que fechar as portas.

A crise na Companhia Energética de Roraima – CERR – chegou às barras do Tribunal. A governadora Suely Campos se reuniu ontem, em Brasília, com o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Gurgel de Faria, relator do Mandado de Segurança impetrado pelo governo contra a extinção da concessão da empresa, imposta pelo Ministério das Minas e Energia. O ministro Gurgel Faria prometeu à governadora que analisará o caso em breve.

Suely pediu celeridade no julgamento e que o ministro considere os argumentos apresentados pelo governo para conceder o Mandado de Segurança, anulando a extinção da concessão feita no mês de setembro. A extinção, que seria imediata, teve a validade adiada para a zero hora do dia 1º de outubro de 2016, mas foi prorrogada novamente para o dia 1º de janeiro de 2017.

Além da audiência no STJ, a governadora Suely Campos também conversou com a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármem Lúcia, e com o ministro Ricardo Lewandowski, que são relatores de outras ações de interesse de Roraima.

Uma luz no túnel
lll
Meirelles anunciou ontem que o Governo vai liberar R$ 1,95 bilhão para aliviar a crise nos estados.

Num esforço para acalmar os governadores, o governo vai liberar R$ 1,95 bilhão para os estados. Os recursos são relativos ao Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX), que prevê o ressarcimento dos estados pela União por incentivos concedidos a empresas exportadoras. O pagamento do FEX está na medida provisória (MP) 749, publicada na noite desta quinta-feira em edição extra do Diário Oficial da União. O ressarcimento se refere ao ano de 2016.

Em sérias dificuldades financeiras, os governadores cobram a ajuda federal para conseguir pagar salários atrasados e fechar suas contas. O pagamento do FEX era uma das demandas que vinham sendo apresentadas ao Ministério da Fazenda, que estava com os repasses relativos a 2014 e 2016 atrasados.

Segundo a MP, a transferência aos estados será feita em parcela única a ser paga até o último dia de dezembro deste ano. No entanto, o Tesouro Nacional poderá prever a antecipação dos valores. Ainda de acordo com o texto, do montante que cabe a cada unidade da federação, a União entregará diretamente ao próprio estado 75% e a seus municípios, 25%.

A crise no olho do furacão
lll
Para George Melo a falta de salários ameaça a todos os seguimentos comerciais do Estado. 

O parcelamento do salário dos servidores, anunciado pelo governo na segunda-feira, continua consumindo os deputados e elevando a temperatura dos debates no Plenário da Assembleia Legislativa. E ontem não foi diferente com discursos invasivos dos dois lados, situação e oposição duelaram nos falatórios.

Ocorre, porém, que o parcelamento dos salários de servidores gera desconforto em todos, e a maioria dos deputados acha que a medida não é razoável para a administração.

O deputado George Melo disse que a falta do salário afeta todos os demais segmentos comerciais do Estado, do menor ao maior empresário. Já o deputado Flamarion Portela lamenta a crise mas acha que o governo não tem outra saída para o momento.

É preciso cortar, diz Joaquim
lll
Para Joaquim o servidor tem que ser priorizado na elaboração do orçamento do Estado para 2017.

O deputado Joaquim Ruiz (PTN) quando período de instabilidade vivido pelo Estado. A turbulência financeira, segundo ele, é grave e pode piorar se medidas urgentes não forem tomadas já. Joaquim propôs, inclusive, redução de 50% dos recursos previstos no orçamento de 2017 para investimentos e priorize o pagamento de pessoal. O parlamentar afirmou que o texto da Lei Orçamentária Anual – LOA – já está na Casa Legislativa.

Para ele, os investimentos devem vir de recursos federais por meio de emendas parlamentares e usou sua experiência como prefeito para lembrar que recorria à Brasília a fim de implantar projetos em diversas áreas.

O Estado precisa montar uma equipe de técnicos que possam junto à bancada federal do Estado alocar recursos para áreas da Saúde, Educação, Segurança Pública. As emendas parlamentares são impositivas, se nós tivermos em Brasília bons projetos teremos capacidade de conseguir esses recursos para investir em nosso Estado”, garantiu.

Ruiz disse ainda que no ano passado foram destinados mais de R$ 20 milhões para investimentos, sem que o Estado tivesse a capacidade de arcar.

Parcelamento gera debate
lll
Representantes de sindicatos foram recebidos ontem na ALE pelo presidente Jalser Renier.

Representantes de sindicatos de várias categorias profissionais estiveram reunidos com deputados estaduais ontem cobrando uma solução para situação vivida pelo funcionalismo público do Estado, que tiveram os salários de setembro parcelados.

A comissão sindical foi recebida pelo presidente da Casa, deputado Jalser Renier (SD), e os deputados Coronel Chagas (PRTB), Lenir Rodrigues (PPS), Naldo da Loteria (PSB) e George Melo (PSDC). A pauta da conversa, além do atraso e parcelamento salarial, girou sobre as condições de trabalho das categorias, principalmente em relação à Saúde. Para Jalser Renier a decisão do Governo vai contra os princípios da legalidade e da Constituição.

Há a necessidade de deixar claras as condições financeiras das contas públicas. Os deputados são contra essa decisão de parcelar salários, e vamos nos posicionar firmemente com relação a isso. Não temos a intenção de passar a mão na cabeça do Governo, não somos um grupo subserviente ao Estado. Somos a favor do povo”, disse Jalser

Brito quer é boi no chão!
llll
Brito Bezerra não quer saber se a vaquejada foi proibida pelo STF. Ele quer é ver boi no chão.

Contrariando a onda mundial que vem cuidando de exterminar determinadas culturas medievais e ultrapassadas como touradas e vaquejadas, o deputado Brito Bezerra pensa o contrário. Ele quer é que os bois continuem sendo puxados pelo rabo e maltratados em arenas públicas e festivas.

Na semana passada o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a realização de vaquejadas no Estado do Ceará e a decisão servirá de referência para todo o país, sujeitando os organizadores a punição por crime ambiental de maus tratos a animais.

Mas o parlamentar roraimense, de origem cearense, acha que a vaquejada deva ser mantida como prática cultural e esportiva. O que contradiz seu próprio argumento quando relata que a mediévica manifestação movimenta milhões em negócios todos os anos aqui em Roraima. Não tem pena nem dos bezerros, né Brito Bezerra!.

Reboliço na PAMC
lll
Detentos amotinados foram isolados em um canto do pátio externo da PAMC após tentativa de fuga. 

Demorou: havia algum tempo não se via mais falar em motins e afins na Penitenciária do Monte Cristo, a PAMC. Eis que os reeducandos resolveram quebrar a paz e tentaram fugir na manhã de ontem.

Os presos tentaram sair da unidade por meio de uma das guaritas, mas a ação acabou sendo frustrada pela Polícia Militar. A tentativa de fuga ocorreu por volta de 15 horas.

Não há informações do quantitativo de presos envolvidos na tentativa de fuga. Vale ressaltar que a ação ocorre dois dias após agentes penitenciários iniciarem a operação “Cumpra-se a Lei”, em resposta a decisão do Governo em parcelar os salários dos servidores públicos do Estado.

O método inovador implantado pela Prefeitura de Boa Vista torna o aprendizado mais interativo e produtivo.
O método inovador implantado pela Prefeitura de Boa Vista torna o aprendizado mais interativo e produtivo.

Mesa tecnológica | A Prefeitura de Boa Vista não mede esforços para oferecer aos seus mais de 36 mil estudantes um ensino de qualidade. Depois de inovar com o uso dos tablets e dos Kits Educacionais da Lego em sala de aula, é a vez dos alunos aprenderam com a Mesa Tecnológica Educacional. Isso mesmo! O equipamento veio para reforçar o processo de alfabetização e trabalhar o raciocínio lógico-matemático dos alunos, usando o lúdico e a tecnologia como aliados.  O equipamento foi inserido há duas semanas no cronograma de aulas das turmas do 1º ao 5º ano. A dinâmica se desenvolve por meio de três níveis de atividades: reconhecimento de letras, construção de palavras e o trabalho mais complexo de textos. Ela é composta por um computador, blocos e o módulo Painel Eletrônico que, juntos, são gerenciados pelos Softwares Alfabéticos (Linguagem) e E-locks Math (Matemática).

Bom desempenho
jjj
Alunos do Colégio Militar reúne hoje os alunos mais destacados para a entrega do Alamar do 3° bimestre.

Os alunos do Colégio Militar Estadual Coronel Derly Luiz Vieira Borges se reunirão nesta sexta-feira, 14, para a solenidade de entrega do Alamar do 3º bimestre. Ao todo, 108 estudantes dos ensinos Fundamental e Médio obtiveram os índices necessários para receber a honraria. A cerimônia será às 18 horas, na quadra da Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago.

A concessão do Alamar é apenas para os alunos que preenchem determinados requisitos por bimestre. Os estudantes precisam obter média geral no bimestre igual ou superior a 8,50, bem como, não ter nenhuma média em disciplina isolada inferior a 8,00, não podendo ter sido submetido à avaliação de recuperação em nenhum instrumento avaliativo e devendo estar no mínimo no comportamento ‘bom’. Neste terceiro bimestre, 21% dos alunos serão condecorados e houve aumento de 44% de alunos que alcançaram as metas.


CONTATOS DO AUTOR: www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts