Invasões têm motivação política

Compartilhe nosso conteúdo!

CONFIDENCIAL     A Coluna de hoje | publicada 0oh57

bb
A Tropa de Choques da PM foi acionada para desocupar uma área invadida no Bairro São Bento, ontem de manhã.

Há um interesse claramente político por detrás dessas constantes invasões de lotes públicos e privados, nas cercanias de Boa Vista. E os arranjadores dessa gente coitada que se deixa levar como guinus africanos, são sabujos e servis a grupos políticos que tentam sabotar a administração do adversário com atitudes delituosas.

A cada incursão percebe-se que não é uma ação daquele que precisa de moradia. Trata-se de um fenômeno social em Roraima porque quando não se aporrinha o concorrente com atitudes, ataca-se por meios obscuros e sujos para perpetuar as disputas em vez de resolvê-las. E tudo com norte claro, tumultuar o caminho agora visando a próxima eleição.

A ação da polícia para desocupar mais uma área invadida, na manhã de ontem, em um antigo lixão da capital, expôs a disfunção dos envolvidos. Nota-se que todos estão ali orientados para apenas atuar em reações fantasiosas, pequenos teatros, porque estão mais preocupados com as repercussões que com a saída para as suas necessidades.

E por mais que a Prefeitura se junte com o Ministério Público e com órgãos de segurança para garantir a propriedade da terra, essas ocupações ilegais e originadas na vontade daqueles que semeiam a desgraça, continuaram, porque já não se trata de um caso de carência, de natureza biológica, mas da antropologia do mal.

Os foras da lei

Parece que vivemos em uma periferia fora da lei. Há dados claros obtidos no IBGE que atestam um pequeno déficit habitacional na estrutura social de Boa Vista, que pode ser amenizado com as moradias que estão em vias de ser entregues, portanto, não há razão que a lei seja violada em benefício de politicagens claras.

Os delinquentes cooptam velhos, senhoras idosas e crianças sem o menor escrúpulo. O que interesse é a vontade ensandecida de materializar “o quanto pior melhor”.

Origens dúbias

yy
Pessoas cooptadas para invasões de terrenos na periferia da cidade.

As pessoas levadas para o antigo lixão do bairro São Bento não foram avisadas que o ambiente ali não é propício para a construção de moradias.

Nem que fossem montadas sobre palafitas. O terreno tem solo extremamente úmido e pelo acumulo de dejetos há anos, pode explodir pela grande concentração de gás metano.

A retirada dos invasores foi providencial, porque se algo acontece, com certeza, culparão a Prefeitura por não ter tomado providências.

Expansão desordenada

Diante das frequentes cenas de invasão em áreas da capital, a prefeita Teresa Surita teme pela materialização de um defeito que vem sendo permitido de forma desatinada: a expansão desordenada da cidade.

Isso coloca em risco o futuro de Boa Vista, porque o crescimento confuso e desregrado, cria problemas no dia a dia das pessoas.

Ruas surgem onde não deve, bairros inteiros aparecem do nada, e os problemas sociais se agigantam porque a infraestrutura básica não foi instalada devidamente.

A prefeita Teresa está preocupada com a expansão desordenada, a partir das invasões.
A prefeita Teresa está preocupada com a expansão desordenada, a partir das invasões.

Respeito todas as pessoas que necessitam de moradia digna e que buscam meios para alcançar esse sonho. Entretanto, não concordo com esse tipo de ocupação desorganizada e irregular. Eu sonho com uma cidade estruturada, que continue oferecendo qualidade de vida a todos os seus moradores. Quero que as pessoas morem em locais que ofereçam serviços essenciais básicos. Esse não é o caso das áreas invadidas, que, inclusive, representam um risco à saúde pública”, afirmou Teresa.

Este homem foi ferido com uma bala de borracha, durante a desintrusão no bairro São Bento.
Este homem foi ferido com uma bala de borracha, durante a desintrusão no bairro São Bento.

Invasores teimosos

A cada invasão na periferia de Boa Vista, a Polícia tem o cuidado de observar o perfil do suplicante, ou da suplicante.  

Trata-se de um invasor teimoso, pois está em todos os movimentos e com o mesmo discurso, em busca da moradia própria, de um barraco, de um pedaço de chão.

Constatou-se na desocupação de ontem, que a área do bairro São Bento tinha como inquilinos os mesmos que dali foram enxotados no mês de fevereiro deste ano.

E houve resistência das famílias, a repetição de tudo, com tiro de borracha e corre-corre. O  mesmo roteiro das películas anteriores.

Iminência de explosões

O presidente da Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Emhur), Sérgio Pillon, explicou a necessidade de retirar as pessoas da área de risco.

“É obrigação do poder público zelar pela preservação da saúde da população. Por acumular lixo de toda espécie durante anos, inclusive hospitalar, o local exala com frequência gases, especialmente o metano. Qualquer fogo ali ateado poderia causar uma explosão de grandes proporções”, destacou.

Em busca de soluções

Diante da gravidade que são essas invasões costumeiras de terrenos na periferia da cidade, a Emhur vai apresentar na próxima terça, 17, ao Ministério Público, um relatório sobre as desocupações e definir maneiras de adequar essas famílias em moradias qualificadas, longe de áreas de risco. A preocupação é evitar uma conflagração com consequências danosas, inclusive com perda de vidas.

vvv
As desocupações de terrenos na periferia de Boa Vista sempre acabam em tumultos e enfrentamentos com a Polícia.

7 mil não tem casa própria

bbb
Apartamentos que devem ser entregues ao boa-vistense nos próximos dias.

Segundo o último Censo divulgado pelo IBGE, Boa Vista apresenta um deficit habitacional que atinge 7 mil pessoas.

O desafio do poder público é garantir moradia qualificada para essas famílias. Desde 2013, a Prefeitura já entregou 968 casas e 3,248 mil títulos definitivos entregues à população.

A previsão é inaugurar mais 3,6 mil moradias, que atenderão as pessoas que estão no cadastro da Secretaria Municipal de Gestão Social. 

Visão abalizada

O cientista social, Linoberg Almeida, avalia que direito à moradia não se conquista com invasões, porque estas ocorrem em lugares inapropriados para habitação digna e vão na contramão do que as famílias procuram.

O conceito de moradia é muito mais que uma situação predial, envolve projetos sociais e condições de trabalho.

É o conjunto de serviços que representa condições habitacionais. É a coleta do lixo, a rua asfaltada, famílias empregadas, acesso à saúde, entre outros.

Pizzollati foi impedido de ser candidato por ter sido fisgado na rede da Ficha Limpa.
Pizzollati agora acumula cargos aqui e no Governo de Santa Catarina.

Pizzollati auditor

O ex-deputado João Pizzolatti, que está sendo investigado pelo STF, por conta da operação Lava Jato, passou a receber salário, como auditor fiscal, no mês passado da Secretaria da Fazenda de Santa Catarina.

O valor bruto é de R$ 28 mil, líquido R$ 23. 400,38. Ele não recebia desde 2012. O curioso é que foi nomeado Secretário de Articulação em Roraima com uma remuneração de R$ 23,5 mil.

Resta saber se abriu mão de um dos salários e se terá condições de atender as duas atividades.

Balde de gelo

O governo de Roraima tomou um banho de água gelada do Supremo Tribunal Federal.

Sua Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADIN – para impedir que indicados para cargos da administração indireta fossem nomeados sem apreciação da Assembleia, não vingou. Pedido de vista do ministro Luís Roberto Barroso suspendeu o julgamento. 

 A ação foi ajuizada pelo governo de Roraima contra a Emenda Constitucional (EC) do estado 23/2009, que deu à Assembleia Legislativa o poder de referendar o nome de autoridades nomeadas pelo chefe do Executivo estadual.

Sendo assim, na terça, 17, teremos embates no plenário entre o grupão independente e os nanicos da situação.

OAB acompanha protestos

OAB destacou advogados em todas as Seccionais do país para acompanhar as manifestações de domingo, a exemplo do que fez em junho de 2013.

O Conselho Federal da ordem decidiu não apoiar teses de um ou outro segmento que vai às ruas no dia 15 de março, mas sim acompanhar os protestos para garantir a liberdade de manifestação.

Segundo o presidente da OAB local, Jorge Fraxe, a entidade não se envolve com asseverações politico partidárias.

Apoio Janote 

Diante dos ataques de Eduardo Cunha e Renan Calheiros à Procuradoria-Geral da República, Alexandre Camanho, presidente da Associação Nacional de Procuradores, esteve com Rodrigo Janot para lhe comunicar oficialmente algo inédito: a união dos 1 200 integrantes do Ministério Público Federal.

Disse Camanho: – Os procuradores da República estão unanimemente ao lado de Rodrigo Janot.

Rota de colisão

Não está nada amistoso o relacionamento dos deputados Izaias Maia e Mecias de jesus.

Foi publicado no Facebook do radialista – ele nega que tenha sido iniciativa sua, mas de assessores – que Mecias recorrera ao arquirrival Romero Jucá para livrar a pelo em um processo na Justiça.

Na última vez que se encontraram na Sala Vip da ALE, Izaias tentou conversa. Mecias nem deu trela. E olha que os dois são do mesmo partido.

Josué anunciou uma reforma na Penitenciária com gastos de R$ 4,5 milhões.
Josué anunciou uma reforma na Penitenciária com gastos de R$ 4,5 milhões.

Dinheiro no ralo

O secretário Josué Filho – Justiça e Cidadania – anunciou gastos de R$ 4,5 milhões para reformar a Penitenciária do Monte Cristo.

Perda de dinheiro, segundo especialistas do sistema prisional. O complexo deveria ser implodido e erguido um outro lugar, com novo modelo de gestão de pessoas.

Mas a preocupação de Josué é com a aparência do lugar. Ele quer apenas acabar com o aspecto de favela para que o governo apareça bem na foto.

Água mais cara

A partir de amanhã, 15, as tarifas de água começam a chegar na casa do consumidor boa-vistense com reajuste de 12%.

esbel
Danque Esbell. Aumentaram os gastos, portanto aumenta-se o preço da conta de água.

Na prática, significa que a tarifa mínima residencial vai passar de R$14,75 para R$16,52 para cada 10 mil litros de água tratada.

Segundo o diretor presidente da Caer, Danque Esbell, o crescimento dos gastos da companhia, influenciado por uma série de fatores como aumento no preço da gasolina, que influencia diretamente nos custos dos produtos químicos adquiridos fora do estado e necessários para o tratamento da água, é uma das razões do reajuste.

 

CONTATOS: www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – whatsapp: 98122-3345 – Facebook: Peronnico Expedito

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts