Jalser ganha fácil e comandará a Assembleia por mais dois anos: 15 a 8 contra Soldado Sampaio.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h07

Jalser foi eleito ontem para mais um mandato como presidente da Assembleia Legislativa. Foto | SupCom ALE

Parecia fácil e foi. A eleição do deputado Jalser Renier (SD) para mais um mandato de dois anos (seguramente com recondução de mais dois a partir de janeiro de 2021), abeirou-se de uma aclamação, pois como o outro lado comandado pelo deputado Soldado Sampaio (PC do B) sequer conseguiu formar uma chapa, o atual presidente faturou fácil por 15 a 8.

Sampaio lançou-se na aventura individual e concorreu sozinho contra Jalser, porque precisaria obrigatoriamente de 9 nomes para compor a chapa cheia para a formação da Mesa Diretora. Conseguiu sete apenas: Aurelina Medeiros, Coronel Chagas, Jorge Everton, Eder Lourinho, Gabriel Picanço, Nilton do Simpol e Tayla Peres.

Jalser deixou claro que a presidência buscará a harmonia entre os Poderes e que não criará obstáculos que impeçam a governança. Porém foi claro que ao afirmar que o Parlamento não se curvará jamais interesses que não sejam aqueles que atendam a necessidade coletiva.

“Não seremos o presidente da bancada de apoio ao Governo e nem da oposição radical. Seguiremos firmes no propósito de trabalhar conforme a vontade da maioria, atuando com autonomia e independência para que as propostas sejam apreciadas e encaminhadas de acordo com os resultados positivos para o povo”, observou.

A votação, como queria deputados contrários a Jalser, foi nominal e aberta, amparada por um mandado de segurança. Mesmo assim Jalser conseguiu sossegados 14 votos: Betânia, Brito Bezerra, Catarina Guerra, Chico Mozart, Diegho Coelho, Evangelista Siqueira, Jânio Xingu, Jefferson Alves, Lenir Rodrigues, Marcelo Cabral, Neto Loureio, Odilon Filho, Renal Filho r Rento Silva,

Foram ainda eleitos com o Jalser para a Mesa Diretora, os seguintes deputados: Jânio Xingu (PSL) vice-presidente, Jeferson Alves (PTB) 2º vice-presidente, Odilon Filho (Patriota) 3º vice-presidente, Chico Mozart (PRP), Marcelo Cabral (MDB), Catarina Guerra (Solidariedade) e Lenir Rodrigues (PPS) como primeiro, segundo, terceiro e quarto secretários, respectivamente, além de Renato Silva (PRB) como corregedor.

Votação para presidência da Mesa Diretora da ALE
 Deputados  Candidatos
Aurelina Medeiros (PODE) Chapa 2 – Soldado Sampaio
Betânia Medeiros (PV) Chapa 1 – Jalser Renier
Brito Bezerra (PP) Chapa 1 – Jalser Renier
Catarina Guerra (SD) Chapa 1 – Jalser Renier
Chico Mozart (PRP) Chapa 1 – Jalser Renier
Coronel Chagas (PRPV) Chapa 2 – Soldado Sampaio
Diego Coelho (PTC) Chapa 1 – Jalser Renier
Eder Lorinho (PTC) Chapa 2 – Soldado Sampaio
Evangelista Siqueira (PT) Chapa 1 – Jalser Renier
Gabriel Picanço (PRB) Chapa 2 – Soldado Sampaio
Ione Pedroso AUSENTE
Jalser Renier (SD) Chapa 1 – Jalser Renier
Jânio Xingu (PSB) Chapa 1 – Jalser Renier
Jeferson Alves (PTB) Chapa 1 – Jalser Renier
Jorge Everton (MDB) Chapa 2 – Soldado Sampaio
Lenir Rodrigues (PPS) Chapa 1 – Jalser Renier
Marcelo Cabral (MDB) Chapa 1 – Jalser Renier
Neto Loureiro (PMB) Chapa 1 – Jalser Renier
Nilton do Sindpol (PATRI) Chapa 2 – Soldado Sampaio
Odilon Filho (PATRI) Chapa 1 – Jalser Renier
Renan Filho (PRB) Chapa 1 – Jalser Renier
Renato Silva (PRB) Chapa 1 – Jalser Renier
Soldado Sampaio (PCdoB) Chapa 2 – Soldado Sampaio
Tayla Peres (PRTB) Chapa 2 – Soldado Sampaio

 Abandonado na trincheira 

Sampaio não conseguiu formar uma chapa mesmo assim saiu candidato avulso.

Ficou claro na eleição de Jalser que o governador Antônio Denarium (PSL) não deu importância nenhuma na candidatura de um aliado seu.

Denarium saiu enfraquecido e sem uma maioria simples na Assembleia fica difícil governar, principalmente porque existiu uma cizânia aberta entre ele e Jalser, com acusações e enfrentamentos nas redes sociais e nos bastidores ácidos da pré-campanha à eleição da Mesa.

Viu-se ontem um Soldado Sampaio desamparado, embora tenha sido polido em suas colocações e defesas, distinguindo que aquilo ai “a eleição da Mesa” não se tratava de uma guerra entre inimigos, mas uma disputa civilizada entre colegas de parlamento.

Derrotado no voto, Sampaio saiu-se vencedor pela postura equilibrada e serena e por sua defesa intransigente da democracia. E ao final da eleição conseguiu inclusive, com uma ponderação muito pertinente, adiar a recondução da Mesa Diretora que ocorreria ontem mesmo em sessão extraordinária.

Jalser acatou o requerimento de Sampaio e transferiu a votação para quando a Assembleia voltar do recesso.

Apoio inesperado de Mecias

O senador eleito Mecias declarou apoio público à a reeleição de Jalser Renier.

Jornalistas que cobrem a política local se pasmaram com a declaração pública do senador eleito Mecias de Jesus (PRB) em apoio à Jalser.

Era creditado a Mecias, poucos dias antes do fim do ano, a invenção de um movimento sombrio e nebuloso que tinha a intenção de ‘derrubar’ Jalser da Presidência,

Tudo foi desfeio quando Mecias se manifestou no Plenário da Assembleia minutos antes da eleição, pela eleição de Jalser. E isso engordou a ‘boiada’ de Jalser, pois 2 dos 3 deputados do PRB, o partido do senador, seguiram o presidente.

Apenas Gabriel Picanço, que tentou se eleger vice-presidente, tomou outro rumo, votou em Soldado Sampaio e foi derrotado.

Ionne Pedroso faltou

Renan tomou posse ontem. A colega Ionne Pedroso não foi liberada. Foto | SupCom ALE

Dos 24 deputados eleitos em outubro, 23 tomaram posse ontem de manhã e puderam votar e escolher Jalser para mais um mandato na ALE. A faltosa da turma, a empresária Ionne Pedroso não compareceu ao ato de posse, pois foi proibida de sair de casa pela Justiça.

Ela está presa – em regime domiciliar – acusada de comandar junto com o marido Wallace Silva de um esquema de desvio de dinheiro do transporte escolar.

Os advogados tentaram livrá-la com o relaxamento da prisão, mas o recurso foi negado. Se não tomar posse nos próximos 30 dias Ionne pode perder o mandato.

Renan Filho, que também foi preso em outro esquema – o das quentinhas – conseguiu liberdade e foi empossado ontem.

Denarium toma posse

Denarium no instante que faz o juramento de posso na Assembleia Legislativa. Fotos | Secom RR

Antônio Oliverio Garcia de Medeiros, ou simplesmente Antônio Denarium, deixou a condição de interventor federal e ontem foi oficialmente entronizado no cargo de governado de Roraima para um mandato de 4 anos (2019/2022).

Denarium ficou 21 dias como interventor, cujo vigência do decreto acabou a meia noite do dia 31. A medida foi tomada em razão da crise financeira que quase paralisou o Estado.

Depois da posse, ontem ao final da tarde na Assembleia Legislativa, Denarium disse que Roraima precisa reajustar o orçamento para equilibrar as finanças. Ele entende que os poderes Legislativo de Judiciário precisam reduzir os valores mensais que recebem em duodécimo.

Denarium voltou a afirmar que está assumindo o Governo no momento mais difícil, em crise, com um endividamento em torno de R$ 6 bilhões. “Medidas enérgicas terão que ser tomadas”, disse.

“Teremos que reduzir o número de cargos comissionados, fazer uma revisão de todos os contratos. É muito importante fazer um pacto com todos os poderes como forma de regularizar as contas públicas”, afirmou.

No discurso de posse Denarium anunciou que fará uma reforma administrativa para enxugamento da máquina. “Chegou a hora de pensar no interesse da população e não nos particulares”.

A solenidade começou às 17h27 e foi presidida pelo presidente da Casa, Jalser Renier (SD). Denarium e Frutuoso foram chamados para compor a mesa e após cantarem o hino nacional, assinaram os termos de posse para o mandato 2019-22.

‘Meu maior desafio’, diz Denarium

O governador Denarium tomou posse e afirmou ser o maior desafio de sua vida.

“Hoje inicio o maior desafio da minha vida: governar o Estado que há 27 anos escolhi para viver”. A declaração marcou o início do governo de Antonio Denarium, que, no discurso de posse, durante cerimônia ao final da tarde de ontem (1º) na Assembleia Legislativa, destacou a frágil saúde financeira do governo e propôs um pacto entre os poderes constituídos. Em ato contínuo, foi feita a transmissão de cargo no Palácio Senador Hélio Campos, sede oficial do Governo de Roraima.

Denarium assumiu o governo de Roraima como interventor em dezembro do ano passado e conseguiu junto ao Governo Federal, a ordem de pouco mais de R$ 225 milhões para pagar a folha de servidores atrasada desde agosto, além do ICMS das prefeituras da Capital e interior.

O raio-x financeiro continuou no discurso de Denarium quando detalhou os repasses de duodécimo, que são os recursos destinados constitucionalmente para os Poderes. “O dinheiro público foi utilizado de forma irresponsável por gestões anteriores, o que veio colocar Roraima nesse caos econômico, político e social. Nem os Poderes e nem a própria Secretaria de Fazenda tinham conhecimento da real situação financeira de Roraima”, disse o governador.

Segundo ele, são mais de R$ 6 bilhões em dívidas acumuladas nos últimos cinco anos, sendo que a receita do Estado sempre foi menor que o orçamento. “O governo sempre repassou o valor maior ao que foi arrecado, a exemplo do ano passado, quando o orçamento foi de R$ 3,5 bilhões e a receita total foi de R$ 3,2 bilhões”, enfatizou Denarium. Fonte | Secom RR

Mauricélio se reelege

Mauricélio foi reeleito com folga para mais um mandato na Câmara de Vereadores.

O vereador Mauricélio Fernandes (MDB) havia sofrido um revés na Justiça, mas deu a volta por cima.

Sua recondução à Mesa Diretora da Câmara de Boa Vista havia sido anulada, mas ontem, em votação aberta, ele conseguiu mais dois anos de mandato. Concorrendo contra Professor Linoberg, Mauricélio conseguiu uma votação avassaladora, 17 a 3.

“A Câmara nunca esteve tão unida e assim vai continuar para que façamos a diferença nesses próximos anos, cumprindo com nossa responsabilidade, aprovando projetos e medidas efetivas para dar condição para executivo trabalhar e levar qualidade vida para nossa gente. Cumprimos nosso papel aprovando PPA, a LOA e leis que beneficiam nossa população ”, disse Mauricélio.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: