Jorge Everton prega prisão para Faradilson e ‘seu bando’ e reprova conduta de Suely por apoiar invasões.

*** A Coluna de Hoje //// Publicada 00h14m ***

Jorge fez duras críticas ao Ministério Público e à Policia Civil por prevaricação em relação às atitudes criminosas de Faradilson Mesquita.

As invasões de terrenos públicos e particulares, arquitetadas e executadas por Faradilson Mesquita nas cercanias de Boa Vista provocaram duras críticas do deputado Jorge Everton (PMDB), durante entrevista na tarde de ontem no programa Rádio Verdade (93.3 FM), conduzido pelo radialista Bruno Perez.

“Esse malfeitor e todo o seu bando têm que ser presos. Não podemos conviver com essas constantes ameaças de invasões sem que uma providência austera e enérgica seja tomada. A Polícia Civil está prevaricando. O ministério Púbico está cochilando e o Governo de Suely apoiando. Então com toda essa cadeia de proteção Faradilson sente-se seguro para ocupar o que não é seu, absolutamente certo de que ficará impune”, disse Everton.

O mais grave nessa situação, segundo Everton, é o envolvimento direto da governadora Suely Campos (PP) com as atitudes de Faradilson e sua ‘organização criminosa’. Ela própria [Suely] não segreda o seu relacionamento com Faradilson pois o recebe regularmente para conversas e ‘reuniões de trabalho’ no gabinete principal do Palácio Senador Hélio Campos, conforme fotografias distribuídas para a imprensa pela comunicação oficial.

“Suely é culpada por oferecer suporte a Faradilson com fins eleitoreiros. A Polícia Civil é culpada por prevaricar e não agir. O Ministério Púbico é culpado pois sabe das irregularidades e não faz nada. Enfim, existe uma cadeia de culpados e só quem se prejudica são os donos das áreas invadidas, pelos incômodos e pelos prejuízos tomados por custas advocatícias e judiciais quando requerem a reintegração de posse”, diz o parlamentar.

Segundo Jorge Everton as atitudes criminosas de Faradilson e os estelionatos cometidos, só acontecem em ‘um estado sem lei’. Para ele é lamentável que tudo isso aconteça seguidas vezes e que a reincidência de Faradilson não provoque o Ministério Público a se manifestar. “Então o apelo que faço é que os órgãos de segurança, o Ministério Público e a Justiça se posicionem. Não podemos mais permitir que o criminoso continue na impunidade enquanto centenas de pessoas são enganadas e outras prejudicadas”, diz Jorge.

 ‘É coisa de milícia’, diz deputado

Vestidos com roupas ‘paramilitares’ Faradilson e seu grupo reunidos com Suely no gabinete palaciano.

Pela natureza das ações de Faradilson e seus seguidores, pode-se constatar que se trata de ‘um grupo de miliciano’, disse Jorge Everton. “Age sempre em bando e com roupas paramilitares”.

O grupo é composto por pessoas civis mas por policiais também. Há militares envolvidos, porém, o ‘braço direito’ de Faradilson é o policial civil Roberto Gambim, o cabeça da organização.

Por isso Jorge Everton pede que a Corregedoria da Polícia Civil enquadre o policial na forma do estatuto da instituição, proibindo –o de agir fora de suas funções.

“Esse grupo criminoso, respaldo por policiais e pelo Palácio do Governo, age ao arrepio da lei, enganando as pessoas, cometendo estelionatos e tomando dinheiro de inocentes. Vamos ficar assistindo a tudo isso de braços cruzados?”, questiona Everton.

Temer escapa com 5 votos roraimenses

Jhonatan de Jesus e mais 4 deputados roraimenses votaram pela permanência do presidente Michel Temer.

Na segunda votação no Plenário da Câmara dos Deputados o presidente Michel Temer escapou de ser afastado do mandado, ontem, por um placar não tão confortável como na primeira denúncia. Foram 251 votos a favor do presidente e 233 contra, além de duas abstenções e 25 ausências.

Temer foi absolvido com a maioria dos votos de deputados roraimenses. Cinco parlamentares votaram contra o prosseguimento da denúncia enquanto três disseram sim pelo afastamento do presidente.

Abel Galinha (DEM), Carlos Andrade (PHS) e Shéridam (PSDB) votaram contra Temer. Os demais, Édio Lopes (PR), Hiran Gonçalves (PP), Jhonatan de Jesus (PRB), Remídio Monai (PR) e Maria Helena Veronse (PSB) votaram com o presidente.

Abel expôs sua indignação contra Temer

O deputado Abel revoltou-se contra o presidente Temer por não resolver a questão energética de Roraima.

Ao abrir a votação da denúncia contra Michel Temer – depois que os mais velhos se manifestaram – deputado Abel Galinha surpreendeu ao dizer não ao presidente.

Abel expôs toda sua indignação contra o presidente da República pela ‘covardia’ em relação à questão energética, sobretudo porque não foi capaz ainda de resolver a questão do Linhão de Tucurui.

“Trago aqui o sentimento de indignação do povo de Roraima que até hoje espera pelo Linhão de Tucuruí, promessa até hoje não cumprida pelo presidente da República. Por isso meu voto é não”, disse Abel.

Os demais parlamentares limitaram-se a poucas palavras. A maioria disse apenas sim ou não. Outra que se manifestou foi Shéridan. “Não podemos mais conviver com essa situação de absoluta incerteza, a Nação sendo conduzida por alguém jurídica e politicamente incapaz”, disse.

Jucá é visitado por empresários árabes | O líder do governo o Senado, Romero Jucá (PMDB), recebeu ontem uma comitiva de empresários dos Emirados Árabes (foto acima), acompanhada do diretor de Cooperação Investimento Internacional do Ministério da Agricultura, Evaldo da Silva Júnior. Durante a reunião com o parlamentar, foi discutida a conjuntura política e econômica brasileira. Os empresários que participam no Brasil de uma rodada de negócios, mostraram interesse em investimentos nos segmentos de frutas, orgânicos, lácteos, proteína animal, arroz, milho e outros grãos e sementes. Os empresários participaram em Brasília da rodada de negócios realizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em parceria com a Embaixada dos Emirados Árabes e saíram do evento com perspectivas de conclusão de negócios. O interesse das empresas brasileiras em parceiros estrangeiros para seus negócios oscilou desde participações no valor de US$ 2 milhões até aproximadamente US$ 50 milhões. Mais de 50 empresas brasileiras participaram das negociações. O evento Brazil-United Arab Emirates Agribusiness Investor Road Show é um dos resultados de missão realizada neste ano, no mês de maio, pelo ministro Blairo Maggi com o objetivo de aumentar a parceria com o país.

Juiz suspende construção do camelódromo

Projeto do Camelódromo para abrigar pequenos comerciantes no centro de Boa Vista.

O juiz Aluízio Ferreira Vieira, da 1ª Vara da Fazenda Pública, embargou a obra do camelódromo que a Prefeitura de Boa Vista pretende construir na praça Daicy Figueiredo Pereira, canteiro central da avenida Sílvio Botelho, no Centro de Boa Vista.

A decisão do magistrado atende a um pedido do Ministério Público Estadual que ajuizou Ação Civil Pública com o intuito de suspender as obras sob a arguição de que o logradouro será desconstruído e destruído com a construção do centro comercial.

O Município de Boa Vista, em audiência de conciliação, se comprometeu a prestar informações detalhadas sobre a obra. Conforme o magistrado, as informações prestadas pelo Município de Boa Vista não foram suficientes para esclarecer o que de fato será feito.

Geração de emprego e renda ameaçados

A prefeita Teresa Surita no dia em que assinou a ordem de serviço para a construção do camelódromo.

A obra da construção do centro comercial foi anunciada pela prefeitura em junho deste ano com a intenção de abrigar pequenos comerciantes que não tem onde vender seus produtos e sustentar suas famílias.

O objetivo, segundo a prefeita Teresa Surita, é garantir trabalho digno para eles, gerar renda e melhorar a qualidade de vidas das famílias que serão abrigadas no camelódromo. Orçado em R$ 4 milhões, a proposta da prefeitura prevê que o camelódromo seja construído a partir do Terminal José Campanha Wanderley.

O projeto fixa que o espaço terá 2.501,49 m², 96 boxes comerciais, 14 lanchonetes, praça de alimentação e passeio público com acessibilidade. O recurso destinado à obra é de um convênio com o Ministério da Defesa. O prazo de entrega da obra era de oito meses.

Venezuelanos continuam chegando

Nas primeiras horas da manhã dezenas de venezuelanos já se aglomeram na sede da PF em busca de refúgio.

Apesar das condições em que vivem por aqui, desempregados, pedindo migalhas nas ruas, morando em acampamentos que mais parecem campo de concentração, os venezuelanos continuam chegando.

Dados de uma pesquisa recente mostrara pelo Comitê Nacional para Refugiados (CONARE) e no Conselho Nacional de Imigração (CNIg) apontam que o número de solicitações de refúgio de venezuelanos em Roraima chegou a marca dos 12.193 pedidos de janeiro a setembro deste ano.

Com as incertezas no país vizinho e o aumento da crise econômica e política, a procura é quase cinco vezes maior que a soma de todos os pedidos feitos de 2014 a 2016.

Em 2014, foram registradas apenas nove solicitações de refúgio por venezuelanos no estado. No ano seguinte esse número cresceu para 230 e chegou a 2.230 em 2016, saltando para mais de 12 mil este ano.

Bloqueio judicial: a versão de Jules Rimet

O ex-secretário de Educação do Estado, Jules Rimet, enviou ao Blog alguns esclarecimentos sobre a notícia de supostas irregularidades na locação de veículos para a Secretaria de Educação.

Ele pediu Direito de Reposa em relação à matéria intitulada “Falcatruas na Educação: Justiça bloqueia bens de Selma Mulinari – irmã da governadora Suely Campos – e do ex-secretário Jules Rimet”, publicada na edição do dia 24, terça-feira.

Em relação à ação movida pelo Ministério Público de Roraima, a mesma não foi sequer apreciada, ou seja, o mérito não foi enfrentado pelo judiciário. Entretanto, o processo obedeceu todos os trâmites legais, com pareceres prévios, concomitantes e subsequente favoráveis à continuidade e legalidade da contratação pelos órgãos de assessoria jurídica do governo. Nos termos da denúncia, há um equívoco sobre quem ordenou a despesa. Quem homologou, empenhou, contratou e assinou aditivo sequer foi citado, que foi o então Secretário Marcelo Campbell. Os pagamentos citados na inicial da denúncia não foram ordenados por mim, Jules Rimet, uma vez que não respondia no período pela titularidade da pasta. Portanto, estou tranquilo e com o devido tempo e a marcha processual, tudo será esclarecido”. Jules Rimet, ex-secretário de Educação do Estado de Roraima.

Beiral: é coisa do passado

Aos poucos o velho e problemático Beiral vai deixando de existir. Quase tudo na área já foi emolido.

O antigo Beiral vai aos poucos deixando de existir. Daqui a mais uns dias, será coisa do passado. É a que a Prefeitura de Boa Vista tem trabalhado fortemente com o propósito de transformar aquela área no Parque do Rio Branco, que trata da revitalização do Caetano Filho, no principal cartão postal da cidade.

O projeto está em plena execução e avança na fase das negociações e demolições de casas no local. Até o dia 20 deste mês, já haviam sido negociadas 242 casas. Destas, 30 recebem o aluguel social até que sejam contempladas com o Minha Casa Minha Vida e, 212 receberam indenização. No momento, há 63 casas em negociação.

Os moradores que ainda estão no local, na área que contempla o projeto, podem procurar o Cras São Francisco, localizado no bairro Calungá, para tirar todas as dúvidas pertinentes à revitalização, sejam elas de caráter jurídico, social e financeiro.

O projeto de revitalização da área Caetano Filho contempla a elevação da avenida Sebastião Diniz, a canalização do córrego Caxangá, obra de macrodrenagem, ajuste do nível para prevenção de enchentes, instalação de equipamentos que promovam a atração do público e turística no local, marina flutuante, cortinas d’água, calçadão e espaço para construção de prédios administrativos.

A previsão é de que o projeto comece a ser executado em janeiro de 2018, após toda tramitação do processo licitatório.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: