Josias Licata denuncia Telmário Mota na Polícia por ameaça de morte. ‘Vou lhe matar’, teria dito o senador.

*** A Coluna de hoje /// Publicada 00h12m ***

Telmário aparece em vídeo chamando Licata para a briga. O caso foi parar no 1° Distrito Policial.

Mais um registro de violência no histórico bastante confuso do senador Telmário Mota, acostumado a sair por ai pondo medo em todo mundo como se aqui fosse um ditador em uma ‘republiqueta de bananas’.  Ontem Telmário foi acusado de ter ameaçado de morte o cabeleireiro e ex-policial civil Josias Fonseca Licata, presidente da Associação dos Antigos Policiais Civis e Servidores do ex-Território Federal de Roraima.

O caso aconteceu bem na porta do estabelecimento de Josias, no bairro São Francisco, tudo filmado por uma câmara de segurança. Com o registro da câmara em mãos, Josias registrou Boletim de Ocorrência (B.O.) no 1º Distrito Policial de Boa Vista logo após o ocorrido. De acordo com o documento, o senador teria descido de um veículo em frente ao prédio de Josias e o ameaçado com duras palavras.

“Vou lhe matar, vou te dar um tiro”, disse Telmário fazendo gestos de que estaria com uma arma na cintura. Licata disse na Polícia que ao perguntar o motivo da ameaça, não obteve resposta. Telmário, então, teria partido para cima para agredi-lo e o chamando para briga. Para se proteger, Licata entrou no prédio. Após um tempo na frente do edifício, o senador desistiu da briga e tomou seu rumo.

As gravações foram enviadas para a polícia como prova da denúncia do sindicalista. No vídeo também é possível ver que algumas pessoas estavam no local e podem confirmar o relato de Josias, uma atitude lamentável para um senador da República.

Ao se manifestar sobre o assunto, mais tarde, depois da repercussão, Telmário fez uso da lamúria costumeira de que tudo não passava de uma armação do ‘inimigo’ Romero Jucá. Para quem não sabe Jucá está na China, desde a última quarta-feira, para onde foi participar de um simpósio sobre aspectos da política mundial, juntamente com os presidentes dos maiores partidos políticos de todo o mundo.

‘Não tenho medo dele’, diz Licata

Licata exibe cópia do B.O. que registrou contra Telmário Mota no 1° Distrito Policial. Foto | Ednaldo Morais.

Ontem à tarde Josias Licata manifestou-se sobre a conduta de Telmário. “Se ele quer ser um pistoleiro, que assuma o papel de pistoleiro. Mas, se ele é um senador, então tem que representar o povo como senador. Eu não tenho medo das ameaças de morte dele, tomarei todas as providências necessárias e vou pedir ao Senado para que casse o senador por esse tipo de comportamento desnecessário”, disse.

Conforme relatou Licata, o senador o abordou assim que ele chegou ao trabalho e “proferiu palavras chulas”. “Eu entrei no estabelecimento para me proteger e ele continuou gritando do lado de fora”, disse.

De acordo com informações obtidas no Boletim de Ocorrência, Telmário fez “menção de que estaria com uma arma na cintura”.

Licata disse que espera que Justiça seja feita e que o senador pague pela conduta indevida.

Violência é com o Telmário

A estudante Maria Aparecida, vítima das agressões do senador Telmário Mota. Foto | Internet

A fama de violento de Telmário é conhecida por todos os roraimenses. A mais recente e de repercussão nacional o levou inclusive a responder a um inquérito no Supremo Tribunal Federal por agredir uma jovem de 19 anos, então sua amante.

A estudante Maria Aparecida Nery de Melo registrou boletim de ocorrência em 31 de dezembro de 2015, no qual acusa Telmário, com quem disse manter relacionamento, de agredi-la com socos e chutes em sua casa.

O exame de corpo de delito constatou lesões pelo corpo da vítima. Ela também relatou ameaças de morte por parte do senador para que não houvesse uma denúncia dos episódios de agressão.

Ao denunciar Telmário no STF, o ex-procurador Geral da República, Rodrigo Janot, entendeu que existem elementos suficientes para instalar uma investigação contra o parlamentar.

Apesar da diversidade de versões, a verossímil é a primeira, porquanto o exame de corpo de delito efetivado em Maria Aparecida Nery de Melo apontou lesões em diversas partes do corpo. Com efeito, se Telmário Mota a tivesse tão somente segurado para fazer cessar injusta agressão, Maria Aparecida não apresentaria lesões na face e no corpo”, escreveu Janot.

A emenda saiu pior que o soneto…

A foto histórica da aprovação da PEC 199, na terça-feira á noite. Telmário não está no registro.

Como não conseguiu sair nem na foto após a aprovação da PEC 199 – que enquadrará mais de 10 mil roraimenses na Folha da União – o senador ‘lunático’ Telmário Mota tentou reparar o dano, ontem em pronunciamento, mas piorou ainda mais a situação.

Ao invés de pedir perdão aos roraimenses pela omissão, pois nunca se interessou pela matéria (ao contrário, torcia contra juntamente com a senadora Ângela Portela), Telmário disse que a culpa pelo não enquadramento ainda, seria do senador Romero Jucá.

Primeiro que Jucá nunca foi governador de transição, da fase de Território Federal para o Estado, mas o alagoano Rubens Vilar de Carvalho. E se não fosse pela iniciativa dele [Jucá] esses servidores jamais seriam enquadrados na União.

Depois, Telmário, ‘ampro’ mesmo é seu analfabetismo. Porque nem português direito você sabe falar.

Negar o óbvio, não tem como

O senador Romero Jucá foi o grande articulador na Câmara para a aprovação da PEC 199, de sua autoria.

Podem gemer, soluçar, tentar desqualificar o ato, mas a verdade é que o enquadramento de mais de 10 mil ex-servidores do então Território Federal de Roraima só se dará porque o senador Romero Jucá articulou para que isso acontecesse.

É dele a autoria, no Senado, da Proposta de Emenda Constitucional (PEC), aprovada na última terça-feira na Câmara dos Deputados, que propiciara a admissão pela União de quem prestou algum tipo de serviço para Roraima na transição de Território para Estado, entre 88 e 93.

Podem estrebuchar, tentar desqualificar a figura de Jucá, mas o fato é que enquanto meia dúzia de inimigos do senador esperneiam, a maioria dos roraimenses, principalmente os que se beneficiarão da PEC, sabe quem é o verdadeiro ‘pai da criança’.

Boa Vista tem Plano de Turismo

A prefeita Teresa Surita participou ontem da solenidade de validação do Plano de Turismo para Boa Vista.

A Prefeitura de Boa Vista realizou na manhã de ontem a solenidade de validação do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável – PDITS, fazendo com que a cidade deixasse de ser a única capital que não possuía, junto ao Ministério do Turismo, um Plano Municipal de Turismo.

A prefeita Teresa Surita disse que o PDITS foi construído em parceria com o Ministério do Turismo, em Brasília, e com todos os empresários da área em Boa Vista. O plano facilita financiamentos, tanto para o poder público, quanto para o poder privado.

“Sem o Plano de Turismo não há condições de fazer financiamentos. A ideia é incrementar o turismo dentro da nossa cidade, que está cada dia mais linda e recebendo pessoas novas para admirar toda essa beleza, além da geração de emprego e renda”, destacou.

A porta de entrada

Boa Vista é o principal cartão e polo de turismo de Roraima, segundo os estudos apresentados ontem.

A capital de Roraima é a porta de entrada para ofertas turísticas de todo o estado de Roraima e, por isso, recebe uma atenção especial na gestão da prefeita Teresa.

O turismo é uma atividade econômica que movimenta uma longa cadeia produtiva, desde as empresas aéreas e rodoviárias, passando por operadoras e agências de turismo, restaurantes, rede hoteleira, proprietários de atrativos, além dos profissionais autônomos e do comércio em geral.

O Plano de Turismo pretende subsidiar a captação de recursos nacionais e internacionais por meio de ações próprias, parcerias e convênios que possam impulsionar todo o setor no Estado.

O PDITS/Boa Vista foi elaborado com participação de entidades públicas e privadas, do setor empresarial turístico, de outras instituições e da sociedade civil, cujas funções e decisões impactam direta ou indiretamente no desenvolvimento do turismo.

 

Suely quer fazer caixa

A governadora Suely quer cortar o valor dos ganhos do servidor que tem cargo comissionado.

Chegou à Assembleia para apreciação dos deputados uma mensagem da governadora Suely Campos absolutamente danosa para o servidor estadual concursado.

A pretexto de ajuste financeiro – porque o caixa está vazio – ela quer cortar 35% no ganho daquele funcionário estável que tem função comissionada, um plus a mais no salário.

Se é para ajustar o caixa, que cuide de demitir quem não faz nada, porque o governo está entupido de parasitas que só servem para comer o dinheiro público.

E há outras formas ainda de evitar desperdício do dinheiro do povo: acabar com as contas desnecessárias, cortar o volume de diárias e poupar mais.

Fazendo festa como o dinheiro alheio

As viaturas adquiridas com a emenda do deputado Jorge Everton foram entregues ontem à Polícia Civil.

O governo de Suely fez um apequena solenidade ontem de manhã em frente ao Palácio Hélio Campos. Objetivo: entrega de viaturas para a Polícia Civil.

Os veículos – 24 ao total – foram adquiridos graças a uma emenda individual do deputado Jorge Everton (PMDB), opositor de Suely.

Mas convidaram o autor da inciativa ara a festa? Lógico que não. Jorge sequer foi lembrado no discurso.

Os recursos indicados pelo parlamentar foram da ordem de R$ 2 milhões para a compra das viaturas que serão utilizados em diligências de rua e também no trabalho administrativo da força policial.

Até tú, Cascavel!

Cascavel tem firmado em discurso que é contra a perpetuação de grupos políticos no poder.

A ser verdade que o ex-quase tudo Airton Cascavel – hoje uma figura proeminente do agronegócio da Amazônia – estaria de flerte com Suely Campos, teremos que admitir o aforismo sempre difundido em Roraima pelo velho brigadeiro Ottomar Pinto: “aqui até boi voa”.

Cascavel tem exaltado em programas partidários na TV um discurso intenso de combate ao que ele considera ilegal, inclusive com referências claras aos governos perdulários, aqueles que querem se perpetuar no poder – a família Campos comanda o Estado há mais de uma década.

Soa ‘falso moralismo’, porque a companhia de Suely não é saudável politicamente pelo histórico da família e pela própria forma como ela conduz o governo, apinhado de parentes, desvio de verba e consagrando sua administração como a pior gestão da história de Roraima.

Júlio Bezerra concluída | Os ciclistas que trafegam pela avenida Capitão Júlio Bezerra vão contar com mais segurança no trânsito (foto acima). É que a Prefeitura de Boa Vista está finalizando o trecho da ciclovia naquela localidade. São 2.140 metros que já estão recebendo a pintura vermelha, característica do espaço destinado às pessoas que usam a bicicleta como meio de locomoção na capital. O trecho da ciclovia na avenida Capitão Júlio Bezerra, uma das mais movimentadas da cidade, se estende da rotatória da avenida Brigadeiro Eduardo Gomes até a rua Alfredo Cruz, por onde segue, atendendo moradores do Centro e mais três bairros da cidade – São Francisco, 31 de Março e Aparecida.

Boa Vista: a 6ª capital em ciclovias

Boa Vista é servida por uma extensa malha cicloviária que atende quase toda a cidade.

A capital de Roraima é destaque nacional quando o assunto é ciclovia, como mostra um levantamento feito pelo portal de notícias G1, divulgado em fevereiro deste ano. Boa Vista ocupa a 6ª posição no ranking das capitais com mais quilômetro de ciclovia por habitante, com 1 km para cada 9.326 moradores.

Boa Vista está bem na frente, por exemplo, da vizinha Manaus, que está em último lugar no ranking, e de cidades como Florianópolis, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, São Paulo e João Pessoa.

E este cenário vai melhorar ainda mais com a conclusão dos 50 quilômetros de ciclovias previstos no projeto de Mobilidade Urbana, garantindo acesso a bairros de Leste a Oeste.

Os 42 anos da PMRR | Pelos 42 anos de atuação da Polícia Militar de Roraima, a Assembleia Legislativa homenageou a instituição ontem (foto acima) com a comenda Orgulho de Roraima a mais de 130 homens e mulheres que fazem parte da história da corporação. Para o comandante geral da instituição, coronel Edison Prola, a homenagem é um reconhecimento pelo trabalho. “Há mais de quatro décadas se dedicando a segurança pública em todo Estado, e para nós é um orgulho receber a comenda da Assembleia Legislativa. É o reconhecimento não apenas da instituição, mas especificamente do policial militar que se dedica diariamente, focado a levar segurança a todos os cidadãos roraimenses”, enfatizou. O vice-presidente da Assembleia deputado Coronel Chagas foi quem conduziu a entrega das comendas. Segundo dados do Governo do Estado, atualmente a corporação conta com um efetivo de mais de 1.900 militares.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta