Jucá engorda a conta dos partidos

Compartilhe nosso conteúdo!

CONFIDENCIAL     A Coluna de hoje | publicada 00h12

 O Congresso promulgou o Orçamento de 2015, com uma alteração no texto original que triplicou o valor previsto para o Fundo Partidário, que reúne recursos a serem distribuídos aos partidos políticos de forma proporcional ao tamanho de suas bancadas na Câmara.

O projeto original do governo destinava R$ 289 milhões para o fundo, mas o senador Romero Jucá, relator da proposta, ampliou essa previsão em R$ 578 milhões. Com isso, o valor que será distribuído aos partidos políticos em 2015 foi fixado em R$ 867 milhões. No total, o Orçamento de 2015 prevê R$ 2,96 trilhões em receitas.

Conforme Jucá, o montante reservado para o fundo partidário foi negociado com o governo e é menor que o reivindicado pelos parlamentares. “O pedido era para destinar R$ 2 bilhões para o fundo. Estabelecemos um valor possível de atender, que melhora a situação dos partidos e inicia o debate sobre o financiamento público de campanha”, disse.

Contrário à bandeira do PT de estabelecer o financiamento exclusivamente público, Jucá destacou que, neste caso, seria preciso ampliar ainda mais os recursos para o fundo. “Se tiver financiamento público, esse valor vai ter que ser muito maior. Seria preciso entre R$ 4 bilhões a R$ 5 bilhões.”

Jucá foi bastante generoso com os Partidos, aumentando a verba do Fundo Partidário.
Jucá foio bastante generoso com os novos parlamentares, destinando R$ 10 milhões para cada um.

Dinheirinho bom

Jucá também remanejou o Orçamento para que todos os deputados e senadores novatos tenham direito ao pagamento de emendas parlamentares neste ano.

As emendas são recursos públicos que os parlamentares destinam no Orçamento para projetos em seus estados e municípios.

Pela Lei de Diretrizes Orçamentárias, as emendas individuais apresentadas no ano passado estariam garantidas em 2015, no limite de R$ 16 milhões. No entanto, os deputados e senadores novatos, que não tinham mandato na última legislatura, não apresentaram propostas e, portanto, só teriam direito aos recursos no Orçamento de 2016.

Drama que segue 

Na mais cristalina expressão popular, a governadora Suely Campos, continua no sal.

Foi derrotada novamente na Assembleia, ontem, agora em dose dupla. Ubirajara Riz Rodrigues (Junta Comercial) e Lenon Geyson Lira (Ipem) foram decapitados em plenário e tiveram os nomes rejeitados pelo grupo “os independentes”.

Desta vez a votação foi diáfana, clara, límpida: 15 deputados atropelaram os dois blocos dos nanicos que somam 9 deputados.

Queda no palco

Mecias: mágoas pelas derrotas e acusação de votações acertadas.
Mecias: mágoas pelas derrotas e acusação de votações acertadas.

A experiência e a vivacidade do deputado Mecias de Jesus foram substituídas pela exaltação à fúria.

Ontem, apoiado em um verdadeiro tratado – lido na tribuna – que lhe mexeu o ânimo, e fundamentado nas tiradas do pensador Baron de la Brede et de Montesquieu, o ex-presidente expôs toda a sua mágoa, acusando a Assembleia de ser conivente com julgamentos prévios e condenações pré-acertadas.

Aliado do Governo, o deputado não sorveu as derrotas seguidas de Suely, portanto, rugiu. A agonia de Mecias só materializa a impressão de que não sabe perder.

Maioria manda

As evidências são claras de que os deputados ainda estão delimitando o território na Assembleia. Definindo que grupo dá as cartas.

E ao passo que a situação, que é minoria, esperneia e insulta a maioria, o clima só tende a impacientar-se. Fulgente mesmo é a união dos parlamentares do G14. Nas votações de ontem não houve erros. Os placares foram idênticos: 15 a 9.

Enxugando lágrimas

O líder Brito Bezerra tem procurado evitar as votações em Plenário, e só tem amargado derrotas.
O líder Brito Bezerra tem procurado evitar as votações em Plenário, e só tem amargado derrotas.

Us esperneandi (também escrito como jus sperniandijus esperniandi), é uma gíria muito usada no meio jurídico.

O significado da expressão é o direito de espernear, ou o direito de reclamar.

Aos nanicos da situação não há outra saída senão espernear mesmo. Mas a cada trombada, mais um calvário.

O que é a democracia?

O brilhantismo de Mecias também deu lugar a um equívoco, aliás, grave. Ameaça judicializar todos os atos do Plenário o que, na  prática, está incitando a intervenção do Judiciário no Legislativo.

Mas, espera ai, num foi baseado em Montesquieu e sua tese de harmonia entre dos poderes que o deputado baseou sua fala!

Tem o dever de entender que a democracia é boa para ambos. Ele foi bastante infeliz no protesto. Veja o que disse Montesquieu: “liberdade é aceitar tudo o que as leis permitem”.

O pito do presidente

Jalser: cada deputado faz a escolha que quiser. Isso é a democracia.
Jalser: cada deputado faz a escolha que quiser. Isso é a democracia.

Em resposta ao desabafo de Mecias, o presidente Jalser Renier absorveu plenamente às criticas, contudo, assinalou que são inapropriadas.

“Se tem deputado ou deputada que não concorda com os atos do Governo, eles têm que ser respeitados igualmente àqueles que concordam. Aqui não tem unanimidade e todos votam como querem. Assim é a democracia”.

Jalser ainda sugeriu ao colega Mecias que tome aulas com o deputado federal Jhonatan de Jesus – seu filho – sobre como proceder em plenário no instante de encaminhar as votações.

Congresso em queda

O desempenho do Congresso é ótimo ou bom somente para 9% dos brasileiros. O dado foi divulgado pelo Instituto Datafolha. Para metade da população, a atuação dos deputados e senadores é ruim ou péssima.

O índice é similar ao apresentado no segundo semestre de 1993, quando a reprovação aos parlamentares ficou em torno de 56%.

Há mais gente

O delegado federal Igor de Paulo, que participa das investigações da operação JavaJato, afirmou ontem trabalha com a expectativa de forte “expansão” da lista de parlamentares envolvidos do assalto à Petrobrás.

A força-tarefa acredita esse novos nomes surgirão a partir dos inquéritos determinados pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal. A “Lista de Janot”, com 54 nomes, deve crescer.

Casa roubada

A população tem protestado nas ruas contra a permanência  de Dilma Presidência.
A população tem protestado nas ruas contra a permanência de Dilma Presidência.

Depois que quase tudo foi roubado do país no governo petista, Dilma resolver enviar ao congresso pacote anticorrupção…

Pressionada pelos protestos realizados no pais no último dai 15, a presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou nesta quarta-feira (18) as medidas do pacote anticorrupção que enviará ao Congresso.

No Brasil é sempre assim. A porta só é fechada depois que a casa foi roubada.

O expediente é na piscina

O alegre e festeiro Pizzollati só vem a Boa Vista beber Moêt Chandon.
O alegre e festeiro Pizzollati só vem a Boa Vista beber Moêt Chandon.

O ex-deputado João Pizzollati, contratado pelo governo de Suely Campos para uma secretaria extraordinária, veio de novo a Boa Vista.

E como das vezes anteriores, foi dar expediente à beira da piscina do Aipana Plaza Hotel, na companhia do famoso espumante Moêt Chandon, cuja garrafa não sai por menos de 300 reais. E tem sido essa a rotina de Pizzollati. Vem aqui, enche a cara comprazendo-se da tradicional bebida francesa e depois se manda.

Mas antes pede para que os funcionários do hotel ponham outro lote para resfriar, para ser consumido no retorno. E nós pagamos a conta, claro.

campelo trePLENÁRIO NOVINHO | Em reforma desde janeiro deste ano, as obras do plenário do Tribunal Regional Eleitoral – TRE – chegam na fase final. O presidente Mauro Campello, o juiz corregedor, Paulo Cézar Menezes, os juízes eleitorais Antônio Martins, Terezinha Muniz e Dhiego Coelho, acompanhados do procurador regional eleitoral, Henrique Cadete, visitaram ontem a tarde. Ao término, mais amplo, moderno, iluminado e trará mais comodidade aos juízes, advogados e comunidade em geral.

Wi-fi no terminal

A prefeita Teresa posa com jornalistas no lançamento do Wi Fi no Terminal de ônibus.
A prefeita Teresa posa com jornalistas no lançamento do Wi Fi no Terminal de ônibus.

Ontem o sistema de internet livre wi-fi foi instalado pela Prefeitura de Boa Vista no terminal de ônibus, no Centro.

A estrutura montada suporta atender em torno de 500 usuários ao mesmo tempo. Com a rotatividade de pessoas que entram e saem do terminal, a Secretaria Municipal de Inclusão Digital espera atender em torno de duas mil pessoas por dia. Já funciona na Praça das Águas e no Parque Germano Augusto Sampaio.

Metendo a mão

Já tem deputado federal roraimense – da nova safra – metendo a mão na verba da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar. Há um punhado de firmas especializadas em Brasília na prestação de “serviço de comunicação”, com farta distribuição de notas frias.

Ora, o sujeito está há menos de dois meses no cargo, não fez absolutamente nada e já emite nota para justificar gastos com divulgação da atividade parlamentar?

O sorteio bagunçado

Pessoas lotaram o auditório da OAB para o sorteio da casa própria.
Pessoas lotaram o auditório da OAB para o sorteio da casa própria.

Uma desordem o sorteio para dar ciência a quem tem direito a ocupar um apartamento no residencial Vila Jardim, empreendimento com 2.992 unidades, no bairro Cidade Satélite, do programa Minha Casa, Minha Vida.

A Codesaima convocou os inscritos para o sorteio no auditório da OAB, que tem capacidade para 70 lugares.

Ocorre que apareceram milhares de pessoas que, incomodadas com a desorganização, por pouco não promoveram um quebra-quebra no local.

Novo periódico na praça

Terá o nome de “Roraima em Tempo”, o novo jornal que ocupará a praça boa-vistense em breve. Qualquer semelhança com o “Amazonas Em Tempo”, de Manaus não terá sido mera coincidência. É que haverá parceria entre ambos.

Brotará pelas mãos do senador Romero Jucá, que já comanda um conglomerado de comunicação no Estado, com emissoras de Rádio e TV.

Ocupará a antiga sede do finado “Jornal de Roraima”, que foi arrenda de porteira fechada.

 Oligarquia em cena

A foto publicada aqui, ontem, mostrando a dedicação de Neudo, da governadora Suely da filha do casal, a secretária da Casa Civil, Danielle Campos, debruçados sobre a mesa principal do gabinete governamental, ecoou com retumbância. Foram vários os comentários feitos e enviados aqui para a Coluna. Todos com a observação de que estamos vivendo realmente um regime oligárquico em Roraima.

CONTATOS: www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – whatsapp: 98122-3345 – Facebook: Peronnico Expedito

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts