Márcio Junqueira é preso pela PF em operação que mira deputado federal e presidente do PP.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h11

Ciro Nogueira e Dudú da Fonte são investigados. Márcio Junqueira teve mandado de prisão decretado.

O ex-deputado federal Márcio Junqueira, atualmente no PRÓS (Partido Republicano da Ordem Social) foi preso ontem em Brasília, pela Polícia Federal. A prisão preventiva foi decretada pelo ministro do STF Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato.

Pesa sobre Márcio, que se prepara para disputar novo mandato à Câmara Federal a acusação de que estava obstruindo a Justiça em um processo que investiga a cúpula do Partido Progressista (PP).

O pedido de prisão de Márcio foi feito pela Procuradoria Geral da República que acusa o ex-parlamentar roraimense de tentar corromper uma testemunha dando dinheiro a mando de dirigentes do PP.

A Polícia Federal cumpriu ainda mandados de busca e apreensão nos gabinetes e também nos apartamentos funcionais do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE) e do senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente nacional da legenda.

Os dois são investigados por de tentarem ‘comprar’ o silêncio de um ex-assessor do senador que passou a colaborar em investigações da Lava Jato. Os pagamentos eram feitos por meio do ex-deputado Márcio Junqueira, segundo a PGR.

O ex-assessor tem colaborado em diversas investigações, uma delas decorrente da delação da Odebrecht. Por isso, foi ameaçado de morte e precisou entrar no programa de proteção a testemunhas.

Aqui em Boa Vista o advogado de Márcio Junqueira, Pedro Duque, informou que um pedido de reconsideração de prisão está sendo preparado pela defesa do ex-parlamentar para ser ajuizado ainda no Supremo Tribunal Federal (STF). Duque negou todas as acusações e reafirmou que a prisão é injusta e descabida.

Haja vista que foi uma prisão cautelar, o ministro Edson Fachin [relator da Operação Lava-Jato] pode reconsiderar a prisão, se a única prova que existe é a fala de um delator”, disse o advogado, ressaltando que ainda não teve acesso aos autos, mas que profissionais em Brasília estão acompanhando o caso” disse Pedro Duque.

Jalser abre o jogo

Jalser negou candidatura ao governo e reforçou aliança com Jucá.

Por meses o deputado Jalser Renier, presidente da Assembleia, teve seu nome evidenciado como provável candidato ao Governo de Roraima nas eleições deste ano.

Ontem, porém, o parlamentar afastou qualquer hipótese nesse sentido ao anunciar, em entrevista na rádio 93.3 FM, que vai mesmo disputar mais um mandato que pemita seu retorno ao Parlamento nas eleições de outubro próximo.

Embora haja ligação ascendente de Jalser com o ex-governador Anchieta Júnior – pré-candidato ao governo – o deputado não certificou apoiamento a nenhum candidato ao posto de Suely.

Estamos em conversações. O momento é de ouvir muito e prestar bastante atenção para não errarmos em nossas decisões. Parceria acertada, eu só tenho com o senador Romero Jucá”, disse Jalser.  

Josué ‘fisgado’ pela Justiça

Josué teve os bens bloqueados a pedido do Ministério Público acusado de improbidade.

Atendendo a um pedido do promotor Luiz Antônio Araújo de Souza, do Ministério Público Estadual (MPE), o juiz Luiz Alberto de Morais Júnior tornou indisponível os bens os bens do ex-secretário de Justiça Josué dos Santos Filho e da empresa Qualigourmet, responsável pela distribuição de comida para o sistema penitenciário do Estado.

Josué e os ‘donos’ da Qualigourmet são acusados em Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa por prorrogação ilegal de contrato emergencial e superfaturamento dos preços de alimentação fornecida aos presos do Estado, nos anos de 2015 e 2016.

O juiz absorveu como válidos os argumentações do MPE, concluindo que há elementos que evidenciavam a conduta adotada pelos envolvidos quanto aos valores praticados.

Removidos da Capitão Clóvis 

A retirada dos venezuelanos da Praça Capitão Clóvis, no centro, começou ontem às 5h30.

A Praça Capitão Clóvis, no centro de Boa Vista, foi esvaziada ontem pela Prefeitura.

Mais de 300 venezuelanos que estavam acampados no local foram levados para um abrigo temporário no bairro Mecejana, zona Oeste da cidade.

A retirada se deu 20 dias depois que a praça foi cercada por tapumes, porque passará por obras de revitalização.

A remoção começou por volta das 5h30 e se estendeu ao longo do dia. O trabalho foi feito por homens do exército ligados à Força Tarefa Logística Humanitária, Alto Comissariado da ONU para Refugiados, aeronáutica e Prefeitura de Boa Vista.

Venezuela ameaça com malária

Venezuelanos estão entrando no Brasil já contaminados pela malária que se espalha por aqui.

Diante do colapso do sistema de saúde e da falta de campanhas de prevenção, a Venezuela registra o maior aumento percentual de casos de malária no mundo.

Dados publicados ontem (24) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que, em 2017, mais de 400 mil casos foram registrados no país, quase dez vezes mais que no início da década.

Para a entidade, essa realidade já é uma ameaça a Roraima e ao Brasil, diante do fluxo de refugiados e imigrantes que poderia provocar uma nova onda de transmissão.

A tendência de alta na malária é uma realidade em diversas partes do mundo, mas a situação venezuelana chama a atenção.

Igualdade salarial

O projeto que torna igualitário o ganho de homens e mulheres foi aprovado ontem.

Homens e mulheres no País, segundo informações do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ainda possuem diferenciação salarial dentro de empresas mesmo quando ocupam o mesmo cargo ou possuem o mesmo nível de escolaridade. A diferença, segundo o Instituto, é de 30% a menos para as pessoas do sexo feminino.

Diante desse quadro de desigualdades e para modificar essa realidade em Roraima, os deputados aprovaram ontem (24), na Assembleia Legislativa, o projeto de lei de autoria do presidente da Casa, deputado Jalser Renier que exige a garantia de igualdade salarial entre homens e mulheres nas empresas contratadas pelo Poder Público no estado de Roraima.

Para o autor da matéria, esse projeto tem a intenção de cumprir efetivamente o que diz a Constituição Federal, em que ‘todos são iguais perante a lei’ (artigo 5º da CF de 1988).

A igualdade pode ser formal ou material e a igualdade se faz pela lei. Essa nossa proposta é uma tentativa de implantarmos uma política pública capaz de trazer a verdadeira isonomia entre os trabalhadores no mercado de trabalho roraimense, onde as empresas que atuam em nome do Poder Público tenham o compromisso de corrigir tal distorção”, disse Jalser.

Enfim a pauta foi destrancada

Deputados fizeram esforço concentrado ontem e finalmente destrancaram a pauta na ALE.

Na sessão de ontem (24) nove vetos governamentais que trancavam a pauta de votação da Assembleia Legislativa de Roraima foram analisados. Foram mantidos os vetos de projetos que tratam sobre o pagamento de incentivo ao desempenho de produtividade em vigilância e fiscalização sanitária de Roraima e o Plano Plurianual 2016/2019, ambos de autoria do Executivo.

Um entendimento entre as lideranças do governo e oposição também resultou na manutenção dos vetos aos projetos que trata da Marcha pra Jesus; que inseri tipo de deficiência na cédula de identidade expedida no Estado e o que trata sobre organização, estrutura e competência do contencioso administrativo fiscal.

Três projetos de autoria da deputada Aurelina Medeiros (Pode) receberam vetos parciais, que foram mantidos pelo Plenário.

Já a mensagem governamental de veto ao Projeto de Lei 174/2017, sobre o novo PCCR dos servidores do Instituto de Terras e Colonização de Roraima (Iteraima) foi votada em destaque. O artigo que determina que 80% dos cargos comissionados sejam ocupados por servidores efetivos, foi mantido e o que estabelece requisitos de investidura e atribuições dos cargos em comissão foi rejeitado.

110 km de drenagem | A segunda quinzena de abril marca o início do inverno em Roraima e, para que os moradores de Boa Vista enfrentem o período chuvoso com mais tranquilidade, a prefeitura vem executando obras de drenagem em vários bairros da capital. Nos últimos cinco anos, mais de 300 ruas receberam 110 quilômetros de drenagem. Bairros como: Buritis, Nova Cidade, Senador Hélio Campos, Cidade Satélite, Centenário, Jóquei Clube, Conjunto Cidadão, Bela Vista, Caçari, Paraviana, estão entre os que receberam recentemente as obras ou ainda passam por serviços que vão facilitar o escoamento das águas. O Senador Hélio Campos e o Cidade Satélite, na zona Oeste, foram os que mais receberam obras de infraestrutura, sendo executados mais de 24 km de drenagem. As melhorias na infraestrutura também incluem pavimentação, calçadas, meio-fio e sarjetas. Avenidas como a Bandeirantes, no bairro Buritis, que já chegou a ficar debaixo de água em invernos passados, e ruas como Antonieta Pereira de Melo, no Jóquei Clube, vivem outra realidade após obras de drenagem da prefeitura. As ruas Luiz Tavares da Silva (antiga S-15) e Closvaldo Paes Carolino (antiga S-16), no Senador Hélio Campos, foram asfaltadas recentemente depois de receberem obras de drenagem. De 2013 a 2018, a Prefeitura de Boa Vista já asfaltou 154 km de ruas onde não havia asfalto; fez 82 km de recapeamento, onde a pavimentação estava desgastada e danificada pelas ações do tempo e construiu 176 km de calçadas, valorizando a vida de pedestres e ciclistas.     


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: