‘Meia-boca’: Denarium mantém apenas os concursos da Setrabes e da PM.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h12

Denarium manteve apenas os concursos da PM e da Setrabes. Foto | Secom RR

Para quem aguardava uma posição favorável do governador Antônio Denarium (PSL) em relação a realização de todos os concursos, cancelados no último sábado, a frustração veio como resultado do anuncio feito ontem de que apenas 2 certames serão mantidos: o já realizado concurso da Setrabes (já homologado e com alguns candidatos empossados) e o da Polícia Militar, já executada a primeira etapa. O mais aguardado, o concurso da Polícia Civil, Denarium afirmou que o Estado vai apresentar as suas justificativas para cancelamento ou suspensão do certame, na ação liminar que está tramitando na Justiça estadual.

E para o concurso da SEJUC, o governador afirmou que a intenção é planejar com responsabilidade o certame, para que as novas unidades prisionais que estão sendo construídas possam ser atendidas com a real necessidade e que será realizado depois que o Estado recuperar o equilíbrio nas contas.

Diante de ebulições públicas verificadas desde o sábado passado, que estão causando desgaste na imagem do governador – ele prometeu em campanha manter e realizar todos os concursos agendados – Denarium convocou entrevista coletiva, ontem à noite, para tentar diminuir os danos já motivados pelo anuncio inicial. Utilizando-se da costumeira retórica, o governador apegou-se ao mesmo discurso de crise, que o Estado está quebrado, endividado, dilacerado, portanto, sem condições financeiras de realizar concursos, pelo menos no momento.

Denarium disse, no entanto, que os prazos para a realização das próximas etapas do concurso da PM serão prorrogados ou elastecidos para dar tempo de o Estado se adequar à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no tocante ao percentual estabelecido para gasto com pessoal. O certame da PM prevê a contratação de 400 novos soldados. A prova objetiva já foi aplicada e ainda faltam mais 3 etapas.

O governador disse que agora mesmo o Estado não tem condições de arcar nem com a folha de pagamento atual e já está ultrapassando os limites estabelecidos pela LRF para gastos com servidores. Diante da decisão ‘meia-boca’ de Denarium é possível que os protestos se estendam por tempo indeterminado.

Jalser promete ajuste

Jalser se comprometeu a ajustar as contas e ajudar o Governo. Foto | ALE

O presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier (SD), afirmou ontem [na entrevista com Denarium] que a Assembleia Legislativa se compromete a repactuar o Orçamento 2019, incluindo a revisão de repasses do duodécimo, para garantir que o Governo do Estado tenha condições de manter o concurso da Polícia Militar e regularizar parte dos repasses atrasados junto às empresas terceirizadas.

“Nós vamos ajudar o Governo a fazer com que esse sonho se torne uma realidade. Com apoio dos meus colegas deputados, estamos providenciando o levantamento do impacto, com a diminuição de despesas do Poder Legislativo, para que a gente possa aferir valores para equacionar o concurso da Polícia Militar”.

Jalser deixou claro que o problema não é culpa nem do atual governo, nem da Assembleia Legislativa, mas que, no entanto, as instituições resolveram realizar uma força-tarefa institucional pelo desenvolvimento do Estado.

Não vai faltar recurso para que possamos, em peça orçamentária, garantir que o governo possa resolver um impasse que não foi da gestão que está aqui. A Assembleia herda um problema que não é dela, mas temos que dar as mãos, pois aquele que estuda tem direito à sua dignidade e um espaço no mercado de trabalho””, disse o presidente.

Só para a Civil são 30.972 inscritos

Concurseiros protestaram em frente ao Palácio do Governo.

Enquanto pipocam as manifestações contra o cancelamento dos concursos públicos a Fundação Vunesp, responsável pelo concurso da Polícia Civil, divulgou ontem a estatística de candidatos por vaga.

Foram inscritos 30.972 para as provas que seriam realizadas dias 16 e 17 deste mês. São 18.173 homens e 12.799 mulheres.

O cargo de agente de Polícia Civil (Classe Inicial) é o que tem o maior número de candidatos, com mais de 7 mil inscritos. Para delegado inscreveram-se 4.818.

Concurseiros em protesto

Manifestantes ocuparam a avenida em frente ao prédio da ALE.

Centenas de pessoas protestaram ontem em frente ao prédio Assembleia Legislativa cobrando a manutenção concursos públicos, cujo cancelamento foi anunciado no último dia 2.

Os manifestantes vestiam-se de preto e a cada paralisação do semáforo, ocupavam as faixas, deitavam-se no asfalto e exibiam cartazes condenando a medida governamental.

Desde o anúncio do cancelamento, o grupo iniciou vários protestos protocolou um documento junto ao Ministério Público de Roraima (MP), com o intuito de barrar o cancelamento dos concursos públicos.

Yonny: houve má-fé

Yonny retirou a tornozeleira sem autorização.

Um ofício datado do dia 6 deste mês (última quarta-feira) enviado ao juiz federal Helder Girão Barreto, algo interessante é devidamente esclarecido.

Ficou claro na comunicação da Secretaria de Justiça e Cidadania que a remoção da tornelezeira que monitora a deputada estadual Yonny Pedroso não foi um mero equivoco ou má interpretação.

O que aconteceu foi má-fé mesmo, segundo o documento, pois o plantonista da Sejuc foi induzido por Yonny e seu advogado a se livrar do equipamento mesmo sabendo que havia indeferimento nesse sentido.

Por conta dessa ‘gracinha’ a deputada corre sério risco de voltar ao xadrez da cadeia feminina.

A crise no tempo

Terceirizados continuam acampados na frente do Palácio.

A crise estrutural e financeira que vem castigando Roraima há anos, só mudou no tempo. Os aspectos são os mesmos.

As manifestações contra o Governo do Estado que eclodiram nos últimos meses da desgraçada gestão Suely Campos, permanecem ainda rondando o Palácio Senador Hélio Campos.

Os terceirizados montaram acompanhamento para cobrar 8 meses de salários atrasados. E agora a efervescência evidencia-se em protestos contra o cancelamento dos concursos.

Se o Antônio Denarium não colocar a máquina nos trilhos, mais movimentos de protestos se formarão nos próximos meses.

Caçada ao deputado Odilon

Odilon evitar ir ao prédio da ALE para não ser notificado.

Um oficial de Justiça da 1ª Zona Eleitoral de Boa Vista tem montado campana quase que diariamente na Assembleia Legislativa.

Ele quer notificar o deputado Odilon Filho mas não tem obtido sucesso. O parlamentar, talvez sabedor da ‘caçada’ não tem comparecido ao gabinete.

Odilon é acusado de ter concorrido ao cargo de deputado com certidões adulteradas de sua prestação de contas [reprovadas] pelo TCE quando foi prefeito de Caracarai. Por isso estaria inelegível.

Mas foi prometido ao oficial de Justiça que na segunda feira ele será apresentado para ser notificado. Do contrário, receberá um AR em seu endereço.

 Jucá bate continência e atira

Jucá afagou o general mas atirou na direção do Palácio.

O ex-senador Romero Jucá reverenciou o General Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional durante um encontro casual entre os dois, esses dias, num restaurante em Brasília.

Jucá fez questão de para cumprimentar o principal homem de confiança de Jair Bolsonaro, mas antes de partir, deu uma estocada no governo:

— General, o senhor é o único ponto de equilíbrio no Palácio do Planalto. Fonte | O Antagonista

Venezuela: inflação de 2.688.000%

Ditadura de Maduro continua castigando o povo venezuelano.

A inflação da Venezuela chegou a 2.688.000% –você não leu errado: dois milhões e seiscentos e oitenta e oito mil por cento– nos 12 meses encerrados em janeiro.

O cálculo é da Assembleia Nacional, cuja maioria se opõe ao ditador Nicolás Maduro. O Parlamento faz estimativas próprias porque o banco central venezuelano –como é típico em ditaduras– não divulga os dados.

A Assembleia relatou que, no mês passado, os preços no país subiram cerca de 191,6% –ou seja, quase triplicaram. Maduro continua atribuindo o desastre à “guerra econômica” dos EUA e dos empresários.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: