Migração descontrolada: Governo Federal vai distribuir venezuelanos de Roraima para outras regiões do Brasil.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h13m

A reunião na Base Aérea que reuniu ministros e autoridades locais em torno da migração que assombra Roraima.

Há uma proposta em estudo como resultado prático da reunião de ministros e autoridades locais e federais, ocorrida ontem na Base Aérea de Boa Vista, para cuidar da migração descontrolada que está causando problemas estruturais sérios na vida do boa-vistense: transferir parte dos venezuelanos para outras regiões do país, o que eles chamam de ‘medida de interiorização, inclusive com empresas e cidades interessadas em receber os estrangeiros’.

O plano de “interiorização”, como chamou o ministro da Justiça Torquato Jardim, tem o objetivo de integrar um total de mil venezuelanos ao mercado de trabalho em 90 dias. Torquato Jardim não deu detalhes para quais estados o governo federal pretende enviar esses imigrantes, mas explicou que a ideia é aproveitar a mão-de-obra qualificada. “A maior parte deles tem curso superior”, enfatizou.

Torquato Jardim revelou que o Governo Federal já está elaborando um projeto piloto para absorver a mão de obra venezuelana no Brasil. “Boa parte desses imigrantes têm curso superior, são alfabetizados. Eles são qualificados, portanto serão absorvidos como mão de obra boa por empreendimentos e empresas no sul do país “, afirmou o ministro.

“É [um projeto] piloto, vamos fazer o possível [para absorver essa mão de obra venezuelana]. Afinal de contas, somos a oitava economia do mundo “, falou o ministro. No caso dos médicos e professores venezuelanos que chegam ao país, ele disse que vai buscar mecanismos para acelerar a revalidação de seus diplomas e permitir que esses profissionais possam ser incorporados ao programa Mais Médicos, no caso dos médicos, inclusive em Roraima, e também no sistema de ensino, no caso dos professores.

A longo prazo, a começar das próximas semanas, o Governo vai fazer um censo para que se tenha estimativas de quantos entram, quantos saem. “Esse é um trabalho para que a gente saiba onde estão as demandas de Saúde, Educação, vacinação”. Por fim, o ministro disse ainda que também será reforçada a presença de policiais federais, rodoviários federais, militares e civis na fronteira com a Venezuela.

Após a reunião com a governadora Suely Campos, no Palácio Senador Hélio Campos, os ministros seguiram para a Base Aérea de Boa vista e embarcaram, por volta das 14h, para a Guiana e Suriname.

‘Situação preocupante’, diz Jungman

O ministro Raul Jungman (Defesa) ficou chocado com a situação de flagelo que vivem os venezuelanos.

Os ministros e comitiva estiveram em visita a Praça Simon Bolívar, na rotatória o Trevo, onde cerca de 400 venezuelanos utilizam o local como moradia. No local, o ministro da Defesa Raul Jungmann classificou a situação dos imigrantes como ‘chocante’.

Ele revelou que haverá reforço da Polícia Federal na fronteira e aqueles venezuelanos que têm formação superior terão seus diplomas revalidados para que possam ser contratados para serviços públicos e privados.

“Estamos preocupados com a situação de todos. Algo realmente que nos choca muito”, disse ele. Em rápido contato com a imprensa, Raul Jungman afirmou que o intenso fluxo migratório deve ser encarado como “uma questão de país e não com o uma situação meramente local”, disse.

Os venezuelanos não estão aqui porque queiram, eles queriam estar na pátria deles. De outra parte, evidentemente, vemos todo o peso e sobrecarga que isso representa para a cidade de Boa Vista e para o Estado. E isso, evidentemente tem que ser entendido e arcado por todo o Brasil. Isso não é algo só de Roraima ou da cidade de Boa Vista. Essa é uma questão que o Brasil tem que abraçar”, ressaltou.

‘Não temos como resolver isso’, diz Teresa

Teresa acompanhou a comitiva federal em uma visita a uma praça que abriga imigrantes venezuelanos.

A prefeita Teresa Surita participou, na manhã de ontem, da reunião com os ministros do Governo Temer na avaliação da crise migratória. Ela reconhece que as pessoas estão se abrigando nas praças por falta do básico para a sobrevivência.

Teresa voltou a explicar que “diante da nossa falta de infraestrutura, nós não temos como resolver uma situação tão grave como esta. Então, fica aqui, mais uma vez, o nosso apelo, e agora, mais do que nunca, com os ministros vendo de perto a situação que essas pessoas estão passando”.

“Essas pessoas estão aqui, no caso, porque não têm casa onde morar, não têm trabalho, não têm comida, não têm condições nenhuma e, inclusive, com crianças. Nós viemos fazer uma visita, conhecer e mostrar esse problema para os ministros que estão visitando Boa Vista e mostrar a grave situação de uma crise humanitária que nós estamos enfrentando aqui em Boa Vista e em Pacaraima também, que é a entrada da cidade”, disse a prefeita

E prosseguiu: “Mais uma vez, eu quero reforçar o apelo e pedir uma ajuda para que a gente possa socorrer essas pessoas da forma correta, e que possamos minimizar essa crise que está a cada dia pior”.

A prefeita destacou ainda que a visita dos ministros serviu como um reforço ao apelo no sentido de conscientizar o governo federal de que, se não houver um controle na fronteira, Roraima não tem condições de dar conta desse número de pessoas que estão chegando.

‘Reunião puramente técnica’, diz Jucá

Jucá tem cobrado medidas duras do Governo Federal para por um fim na migração descontrolada na fronteira.

A escolha de um local neutro para a realização da reunião com a comitiva de ministros deu-se justamente para eliminar a conotação política que se daria ao encontro.

Por isso optou-se pela Base Aérea ao invés do Salão Nobre do Palácio do Governo, segundo informou o senador Romero Jucá que integrou a comitiva junto com os deputados Maria Helena, Abel Mesquita e Emídio Monai.

O senador desqualificou a corrente negativa que invadiu as redes sociais, até porque, segundo ele, a agenda já previa uma visita dos ministros aos locais de concentração dos venezuelanos e ao Palácio do Governo.

Jucá disse que a partir da reunião técnica de ontem muitas medidas serão implementadas no sentido de controlar a fronteira e minimizar os problemas em Boa Vista. “Como líder do Governo estou cobrando medidas efetivas e de forma dura. Não é porque sou líder que não vou reclamar quando o governo tiver errando ou estiver agindo de maneira lenta. Sou líder para conseguir as coisas para o Brasil, mas sou senador por Roraima”,disse.

Jucá disse ainda que a comitiva de ministros teve um panorama da situação. “Os ministros viram que não basta fazer um trabalho assistencialista e sim de estrutura controle de fronteira, interiorização e estudar qual capacidade que Boa Vista tem de absorver tanta gente”, disse.

Tivemos alguns avanços e definimos uma série de procedimentos serão feitos, inclusive a interiorização para outros Estados daqueles venezuelanos que quiserem ir para outros Estado. Também vamos fazer um censo para conhecer quem são essas pessoas e que tipo de habilitação elas possuem. É um esforço para melhorar a condição humanitária dessas pessoas mas, ao mesmo tempo, diminuir a pressão nos serviços públicos do Estado”, disse Jucá.

Mimimi, ciumeiras e tró,ló,ló… 

Suely recebeu os ministros em seu gabinete onde fez um relato da situação, “dramática”, segundo ela.

Feitos peru de natal, que morre de véspera, um monte de políticos foi choramingar nas redes sociais porque souberam que os ministros de Temer realizariam a tal reunião sobre a migração, em uma sala da Base Aérea.

De fato o encontro ocorreu na unidade militar com a presença dos ministros e de lideranças locais. E foi lá que a equipe governamental resolveu, diante de tanta ciumeira, desfazer a agenda antes pré-determinada, e saiu para verifica a situação ‘in loco’ dos venezuelanos.

E para afagar a governadora Suely Campos – que boicotou a reunião na Base – a visitaram em seu trono no Palácio do Governo. Pronto, todo o ranço de outrora se desfez.

Conclui-se desse bramido todo que nem todos os políticos roraimenses, mesmo aqueles mais graduados, estão qualificados para lidar com a razão.

Jalser exige solução imediata

Jalser cobrou medidas eficazes do Governo Federal: “Precisamos que algo seja feito de imediato”, disse.

Ao se manifestar sobre a migração venezuelana, na reunião com os ministros, ontem de manhã, o presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier, fez um desabafo acerca do tratamento dado a Roraima por parte do Governo Federal e cobrou uma solução definitiva e imediata para a crise migratória que assola o Estado.

“Nós precisamos que essas reuniões, sejam reuniões com começo, meio e fim. Não podemos simplesmente chegar aqui, ouvir e não sermos escutados, não adianta. Precisamos de uma ação”, frisou ele, que completou afirmando ser necessária uma solução imediata. “Precisamos de algo que seja feito de imediato porque daqui a pouco a população de Roraima vai padecer, o Estado vai padecer e as pessoas vão ficar numa situação difícil, de fome, de absoluta miséria”.

Jalser pediu mais controle na fronteira Brasil-Venezuela, e também um esforço concentrado nas ações de acolhimento dos imigrantes quando chegam a Roraima. “São seres humanos que precisam de abrigo, de proteção”, complementou.

O deputado salientou que o processo de migração venezuelana está desordenado, e que cada instituição divulga números diferentes, reforçando a necessidade de se fazer um censo.

Censo dirá quantos são e o que querem 

Uma verdadeira multidão de venezuelanos está praticamente morando na Praça Simon Bolívar, no Trevo.

Dentro de algumas semanas, estimou o ministro Torquato Jardim, o governo federal também pretende dar início a um censo sobre a presença dos venezuelanos no país, para saber o fluxo real de quantos entram e saem do país. Os dados servirão “para orientar a demanda de segurança pública, de saúde, de educação, de vacinação”, destacou Torquato Jardim.

O Ministério da Justiça também deve reforçar a vigilância na fronteira do Brasil com a Venezuela em Pacaraima, com maior presença de agentes da Polícia Federal e também nas rodovias federais que cortam o estado, por meio da Polícia Rodoviária Federal.

Jardim veio a Boa Vista acompanhado dos ministros Raul Jungmann (Defesa) e Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional). Os três se reuniram com a governadora Suely Campos (PP) na sede do Executivo estadual, com o objetivo de debater soluções para a crise dos imigrantes venezuelanos em Roraima.

Iniciadas as obras do Parque Rio Branco | A prefeita Teresa Surita assinou ontem, 8, a ordem de serviço para o início da primeira etapa de construção do Parque do Rio Branco (foto acima). Após a assinatura as máquinas iniciaram os trabalhos numa das maiores e mais modernas obras de Boa Vista que vai transformar o antigo Beiral em um dos mais importantes pontos turísticos da capital. A prefeita acompanhou o início da obra. “Nós vamos ter aqui outro visual, será um espaço de muito bom gosto, que vai gerar emprego e renda, vai melhorar a economia do Centro da cidade. É uma obra gigantesca e demorada, mas os recursos estão garantidos, nós vamos acelerar esse processo e as pessoas vão se orgulhar desse espaço que vamos entregar para a cidade”, disse a prefeita Teresa Surita. Na primeira fase da obra serão feitos a canalização do igarapé Caxangá – no trecho da avenida Ville Roy até o Rio Branco -, a elevação da avenida Sebastião Diniz e o ajuste no nível da área para prevenção de enchentes. O prazo previsto para a conclusão dos trabalhos é de um ano e meio. Nesta etapa, serão investidos R$ 46 milhões obtidos por meio de convênio com o Ministério da Integração Nacional. A duração prevista é de 18 meses para a conclusão dos serviços iniciais. O projeto completo inclui ainda obras de macrodrenagem, construção de equipamentos turísticos, marina flutuante, cortinas d’água e calçadão.

Jucá conseguiu os recursos

O senador Romero Jucá conseguiu todos os recursos para a execução do projeto “Parque do Rio Branco”.

A primeira etapa da obra está orçada em R$ 46 milhões, recursos adquiridos por meio de convênio com o Ministério da Integração, com o apoio do senador Romero Jucá.

“Eu já estou garantindo até o final de março os recursos para a área de urbanização (segunda etapa da obra). Os recursos estão chegando, o projeto é uma prioridade para Boa Vista e a gente fica muito feliz de dar esse presente para a cidade”, disse o senador.

No meio da solenidade, ele avisou que outros recursos no valor de R$ 35 milhões para a conclusão da 2ª etapas estão igualmente garantidos, dentro do projeto total que vai consumidor mais de R$ 100 milhões.

O projeto completo do Parque do Rio Branco contempla a elevação da avenida Sebastião Diniz, canalização do córrego Caxangá, macrodrenagem, ajuste do nível da área para prevenção de enchentes, instalação de equipamentos que promovam a atração do público e turística no local, marina flutuante, cortinas d’água e calçadão. O local foi pensado para receber a cheia do rio sem prejuízo à estrutura.

O Parque do Rio Branco é uma obra de grande porte e por isso, vamos fazer primeiro essa parte que chamamos de alicerce e depois, será iniciado o trabalho de urbanização que garantirá o novo visual para esta área. Então, tenho a grata satisfação de dizer que já consegui os recursos para a primeira fase da urbanização”, disse o senador.

A salvação do salário. Ufa!

O Governo foi salvo pela boa arrecadação federal e conseguirá pagar hoje os salários do mê de fevereiro.

A boa arrecadação de impostos pelo Governo Federal nos meses de dezembro e janeiro facilitou a vida do Governo de Roraima e encheu o butim de Suely.

Hoje, dia 9, será pago os salários dos servidores – diretos e indiretos – graças ao repasse gordo do FPE que caiu ontem na conta do Governo na primeira parcela do mês e fevereiro: vultosos R$ 180 milhões brutos (R$ 112 milhões líquidos depois de todas as deduções legais).

Ai, com aquela arrogância que lhe é peculiar, o povo de Suely logo apressou-se no Facebook dela [Suely] e anunciou o pagamento de todos os salários, com aquela demagogia de que “Roraima é um dos estados que vem conseguindo, com muito esforço, superar a crise que o país atravessa e honrar o pagamento dos servidores”. Fala sério…


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: