Ministério Público Federal quer Yonny Pedroso de volta à prisão.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h05

Yonny e o marido Wallace são acusados de desvio milionário no Governo de Suely.

Aquela gracinha de deputada estadual Yonny Pedroso (Solidariedade) que removeu a tornozeleira eletrônica que a monitorava em prisão domiciliar lhe custar muito caro. O revés já esperado veio com um pedido do Ministério Público Federal (MPF) encaminhado à Justiça Federal para que a parlamentar seja levada de volta à prisão.

Acusada de integrar organização criminosa que desviou cerca de R$ 50 milhões do Fundeb, Yonny foi presa em 14 de dezembro na Operação Zaragata, juntamente com o marido José Wallace, acusados de comandarem o esquema milionário de desvio de recursos e pagamento de propina de contratos do Transporte Escola.

Em audiência de custódia realizada ainda em dezembro, no dia 17, conseguiu a conversão de prisão preventiva em prisão domiciliar, com monitoramento eletrônico. Já em 14 de janeiro de 2019, a prisão domiciliar foi substituída por recolhimento domiciliar no período noturno, ainda com a manutenção da tornozeleira, o que possibilitou que Yonny assumisse o mandato na Assembleia Legislativa.

Mas segundo o MPF, mesmo sabendo das medidas alternativas impostas e ciência das consequências de seu descumprimento, Yonny Pedroso, acompanhada de seu advogado, se dirigiu à Coordenação da Central de Monitoramento Eletrônica, no dia 14 de janeiro, e solicitou a retirada da tornozeleira.

No pedido, o Ministério Público argumenta que a deputada por diversas vezes violou as medidas cautelares, “mesmo sendo advertida em pelo menos três ocasiões da obrigatoriedade da manutenção da tornozeleira eletrônica e do recolhimento ao perímetro de sua casa, razão pela qual a decretação de sua prisão preventiva é medida que se impõe”, relata trecho da petição.

Em nota a deputada negou que tenha descumprido de forma deliberada a ordem judicial de uso do equipamento. Ela disse que trata-se de um equívoco que foi reparado quando ela tomou ciência de que deveria continuar usando a tornozeleira.

EDUCAÇÃO INFANTIL | Um novo currículo

O lançamento foi feito ontem pela prefeita Teresa. Foto | Andreza Mariot

A data de ontem (12/02/2019) tonou-se histórica para a educação infantil da capital. A prefeita Teresa Surita apresentou o Currículo da Educação Infantil de Boa Vista, sendo o primeiro para a educação infantil de Roraima e o primeiro da região Norte.  Um marco com viés educativo e um legado para as futuras gerações da capital.

O currículo está alinhado à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e reafirma o compromisso que a gestão municipal tem com a Primeira Infância. Dessa forma, norteará o ensino nas creches e pré-escolas da rede municipal, que atendem alunos de 2 a 5 anos de idade.

A Prefeitura de Boa Vista fez uma parceria com a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal para elaboração desse trabalho, que vem sendo discutido e elaborado desde o final de 2017. O currículo foi construído com o suporte do CEIPE. A proposta curricular teve subsídio de avaliação (diagnóstico) da MELQO.

Boa vista entre os primeiros

Boa Vista investe na modernidade da educação infantil.

Boa Vista está entre os primeiros municípios do Brasil a apresentarem propostas para esta modalidade educacional.

Ao todo, 54 unidades de ensino terão o currículo, incluindo escolas rurais e indígenas. A implantação do nas escolas acontecerá de forma gradativa até o próximo semestre.

A nova proposta coloca a criança como protagonista do processo educativo, sendo o centro do planejamento pedagógico, em que por meio do lúdico e da interatividade, constrói o seu próprio conhecimento e vivencia novas experiências de aprendizagem. Foi construído de maneira colaborativa e abordagem específica para a 1ª infância.

Esse currículo é um passo importantíssimo para nossa educação, porque é o currículo que está alinhado à base nacional curricular e, além disso, é voltado para a primeira infância e para a pré-escola, coisa que ainda não existe com essa clareza e com essa definição no Brasil. É um avanço imenso principalmente com o olhar que nós temos para a primeira infância, que você começa a encaixar as peças desde a gravidez no Família Que Acolhe (FQA), indo para as creches, Casas Mãe, passando pela pré-infância e entrando no ensino fundamental. Com isso a gente fecha o ciclo mais importante da vida de uma pessoa, com muito cuidado e baseado em estudos científicos que vai fazer a diferença na vida dessas crianças”, destacou a prefeita Teresa Surita.

Juiz suspende Zona Azul

Espaço da Jaime Brasil onde está instalado o Zona Azul.

Funcionando em fase de testes desde 15 de janeiro, o estacionamento rotativo (Zona Azul), implantado pela Prefeitura no centro de Boa Vista, foi cancelado ontem pelo juiz Luiz Alberto de Morais Júnior, da 1ª Vara da Fazenda Pública da de Boa Vista. A decisão foi emitida em atendimento à Ação Popular, de autoria do vereador Linoberg Almeida contra a Prefeitura de Boa Vista e o Consórcio Brasmoove/BV.

O juiz alegou que no perímetro do estacionamento delimitado pelo Município, há diversos órgãos públicos e seus servidores estão sendo prejudicados porque não há reservadas específicas para estacionarem seus veículos enquanto trabalham.

Além dos servidores, o juiz Luiz Alberto de Morais Júnior destacou ainda a possibilidade de que moradores da área tivessem que pagar quatro vezes pelo estacionamento de apenas um dia

Ele disse que é preciso que há exceção para estacionamentos específicos – servidões públicos e residentes. O Juiz estabeleceu multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento da medida.

Em Nota a Prefeitura informou que ainda não foi notificada. E que se manifestará posteriormente.

MINHA OPINIÃO: Pura hipocrisia local 

Parking [zona azul] em Miami. Tudo organizado e natural. 

Nas grandes cidades brasileiras e do mundo, o estacionamento rotativo e pago é tão natural, uma coisa quase banal, que nem os moradores locais reclamam. Faz parte da civilização. Mas aqui em Boa Vista impera e a hipocrisia.

Em cidades onde os costumes são mais avançados, como Curitiba, Florianópolis, São Paulo, Porto Alegre e até aqui do lado, em Manaus, a Zona Azul veio como meio de ordenar a bagunça antes existentes em áreas de estacionamento.

Em Miami, Nova York, Londres, Paris e em todos os grandes centros a rotatividade de vagas de estacionamento de zonas comerciais faz parte do cotidiano dos moradores. O sistema buscado pelo município baseia-se no princípio da comodidade para o usuário, principalmente quem não encontra local para parar a realizar suas compras e serviços.

Interessante é saber que muitos críticos do sistema aqui implantado já estacionaram carros ou presenciaram paradas [Short term parking] por onde viajaram. Nem por isso chegaram aqui falando mal daquele lugar.

Concurso da Civil ameaçado

O Governo recorreu contra a realização do concurso da Civil.

O Concurso da Polícia Civil – cujas provas estão programadas para acontecerem sábado e domingo (16 e 17) deste mês, ainda não está totalmente definido.

Depois que o Governo anunciou seu cancelamento total, alegando falta de dinheiro para garantir o pagamento dos aprovados, o Ministério Púbico acionou a Justiça para que o certame seja mantido.

Ocorre que o Governo recorreu contra a decisão liminar e a pendenga se não resolvida esta semana, o concurso deve ser adiado. Enquanto o Governo alega crise o MP diz que cancelar as provas em vias de acontecer configura improbidade administrativa.

E se for mantido o cancelamento o Governo sai no prejuízo: além de ter que reembolsar os inscritos terá que indenizar a Vunesp, empresa responsável pelo concurso, em R$ 5,5 milhões.

Denarium enfrenta ’ Telmário

Telmário está sendo processado pelo Governo de Denarium.

Antônio Denarium anunciou que está agindo judicialmente contra Telmário Mota (PRÓS).

O Governo processará o senador ‘linguarudo’ após vídeos do parlamentar acusando o governador Antônio Denarium (PSL) de ‘esquema’ no transporte escolar.

“O governo de Roraima acionará o parlamentar na Justiça, para que ele explique as falsas acusações”, informou a apresentadora do canal institucional.

Sem mostrar nenhuma prova Telmário gravou um vídeo em frente ao Palácio do Governo e afirmou que duas empresas de Manaus, que já serviram ao Governo de Suely, para executar serviço de transporte escolar.

E emendou: “Denarium, vou dizer uma coisa para você. Você não vai roubar. Eu vou denunciar isso no Ministério Público Federal, no Tribunal de Contas”, disse Telmário.

Restos a pagar: vai ser difícil receber

Denarium baixou decreto restringindo restos a pagar.

Então prestem atenção nessa informação: o governador Antônio decretou que todos os órgãos e unidades orçamentárias do Poder Executivo Estadual, constantes do Orçamento Fiscal deverão cancelar, integralmente, os Restos a Pagar Processados e Não Processados inscritos anteriores a 2018, em decorrência de saldos indevidos de inscrição sem disponibilidade de caixa.

Ou seja quem não recebeu do governo Suely Campos e muitos fornecedores ainda tem restos a pagar do tempo do falecido José Anchieta, podem colocar os és de molho porque não verão a cor do dinheiro tão cedo.

Os valores identificados como devidos pelo Poder Executivo, deverão ser contabilizados no passivo contingente. Haverá abertura de processo para reconhecimento de dívida e só a partir daí será definido se haverá algum pagamento.

Como Roraima encontra-se em estado de calamidade financeira e sem dinheiro para pagar até os salários em dia, logo quem tem algo a receber vai ter que espera deitado.

Venezuelanos querem ajuda

Manifestantes protestaram em Caracas contra o bloqueio imposto por Maduro.

Liderados por Juan Guaidó, dezenas de milhares de venezuelanos saíram às ruas ontem para pedir às Forças Armadas que não bloqueiem a ajuda humanitária americana ao país.

“Voltamos às ruas para exigir a entrada da ajuda humanitária que salvará a vida de mais de 300 mil venezuelanos”, afirmou Guaidó, presidente do Parlamento e reconhecido como presidente interino da Venezuela por quase 50 países.

O ditador Nicolás Maduro ordenou que os militares bloqueassem a ajuda, alegando que ela é porta de entrada para uma intervenção militar.

Há cinco dias, relata a Folha, alimentos e remédios permanecem em um depósito no lado colombiano da fronteira com a Venezuela.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: