Ministro de Minas e Energia diz que licença do Linhão de Tucuruí sai em junho.

Compartilhe nosso conteúdo!

A Coluna de Hoje | Publicada 00h10

Bento Albuquerque garante que a licença do Linhão sai em junho. Foto | Agência Senado

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse ontem (28) que a licença de instalação do Linhão Manaus-Boa Vista deve sair no final deste semestre. “Acredito que no final deste semestre nós tenhamos a licença de instalação”, disse após participar da abertura da Energy Week, evento sobre energias renováveis.

A linha de transmissão vai integrar Roraima ao Sistema Interligado Nacional (SIN). O estado é o único que não está ligado ao sistema que distribui energia para todo o país e, desde 2001, é abastecido por termelétricas da Venezuela. O linhão vai ligar a capital Boa Vista a Manaus (AM).

Licitado em 2011, o projeto do linhão ainda está em processo de licenciamento ambiental, em razão de um impasse envolvendo os índios Waimiri-Atroari, que habitam na região. O motivo é o traçado previsto para o linhão, que dos 721 quilômetros da malha, cerca de 123 quilômetros passam dentro da Terra Indígena Waimiri-Atroari.

Bento Albuquerque disse que os documentos referentes às licenças devem ser protocolados até sexta-feira (31), e que o governo conseguiu resolver o impasse em relação aos Waimiri-Atroari. “Está tudo certo com as comunidades indígenas”, enfatizou.

Em fevereiro, o governo enquadrou o linhão de transmissão Manaus-Boa Vista como um empreendimento de infraestrutura de interesse da política de defesa nacional, em uma tentativa de agilizar o projeto.

A obra é de responsabilidade da concessionária Transnorte Energia, formada pela estatal Eletronorte e a empresa Alupar, que ganhou a concessão do linhão. A perspectiva do governo é que, uma vez iniciadas, as obras sejam concluídas em três anos. Fonte | Agência Brasil.

Energia: Já virou palhaçada

Audiência pública debateu a crise energética em Roraima. Fotos |SupCom/ALE

Ontem, não por mera coincidência, a energia faltou pelo menos 4 vezes no instante em que era instalada na Assembleia Legislativa a Audiência Pública para tratar justamente do assunto, deixando o plenário totalmente na escuridão.

O que impressiona é que por mais que se discutam a questão no âmbito político e administrativo, a situação só piora.

E na ponta do problema, a população fica empacada, sem ter o que fazer nem a quem recorrer, apenas pagando contas abusivas ao final de cada mês.

Enquanto isso, o Ministério Público Federal, aquele que brecou e continua atrapalhando a construção do Linhão de Tucuruí, como órgão de controle e fiscalização, deveria agir. Mas não, no caso local, prefere o silêncio.

Entre 1 hora da madrugada e as 10 horas de ontem, houve pelo menos 10 cortes no fornecimento, seguidos no decorre do dia. E a Roraima Energia não se manifesta. Alguém que cobrar uma resposta dessa empresa irresponsável.

Deputados querem CPI

Na audiência de ontem foi sugerida a instalação da CPI do Apagão.

A audiência pública para tratar sobre a questão energética do Estado, na manhã ontem (28), na Assembleia Legislativa, foi marcada por pelo menos quadro quedas de energia, que já fazem parte do cotidiano dos roraimenses.

Ao final do evento, os deputados propuseram a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o sistema energético de Roraima.

O autor do requerimento para a realização da audiência foi o deputado Jeferson Alves: “Ou o povo come ou paga energia. De março até hoje, as contas triplicaram para todos e diariamente há queda. Pedimos que seja cobrada uma tarifa justa e que seja oferecido um serviço de qualidade”, disse.

Ao final do evento, com o apoio dos demais parlamentares, Jeferson Alves propôs a criação da CPI para investigar a empresa Roraima Energia.

Empresa diz que consumo subiu

Rodrigo Moreira, da Roraima Energia: ‘o consumo subiu”.

A Roraima Energia, empresa responsável pela distribuição de energia elétrica no Estado, afirmou que o aumento na conta de energia dos roraimenses e os constantes blecautes são resultado do aumento no consumo e da interrupção no fornecimento pela Venezuela. O esclarecimento foi dado durante audiência pública realizada ontem (28) na Assembleia Legislativa.

O diretor técnico da empresa, Rodrigo Moreira, explicou que até o último dia 7 de março, a energia transmitida da Venezuela por meio do Linhão de Guri era a principal fonte do Estado, que atualmente é atendido exclusivamente por usinas termelétricas.

Elas consomem 1 milhão de litros de óleo diesel por dia e produzem uma média de 216 megawatts enquanto o consumo atinge picos de até 230 megawatts.

A empresa já havia informado, em resposta a questionamentos do Procon Assembleia, que devido às altas temperaturas registradas no período seco, o consumidor acaba usando mais os equipamentos como geladeira, freezers, câmaras frias e condicionadores de ar.

No entanto, o representante da empresa não soube explicar o porquê de os apagões continuarem mesmo com a chegada do período chuvoso.

Turismo: Monte Roraima na rota

Governo investirá no Monte Roraima como rotado turismo.

Com investimento inicial previsto de R$ 200 milhões e a meta de impulsionar o turismo e gerar empregos em rotas estratégicas, o Ministério do Turismo lançou ontem (28) o programa Investe Turismo.

As ações chegam primeiro a 158 municípios das cinco regiões do país. A ideia é trazer competitividade a 30 rotas turísticas estratégicas.

Na região Norte, vão participar do programa 18 municípios com sete rotas estratégicas, entre elas Boa Vista e Monte Roraima (RR), Manaus e Polo Amazônico (AM), Belém, Ilha do Marajó, Santarém e Alter do Chão (PA), Palmas e Jalapão (TO), e Macapá (AP).

Os 158 municípios que integram o primeiro grupo do programa serão alvo de um pacote de ações de investimentos, incentivos a novos negócios, acesso ao crédito, marketing e qualificação voltados para o setor de turismo.

A saúde pública na UTI

A situação do HGR, o maior hospital de Roraima, é de caos total.

Parece uma metáfora corriqueira, mas a saúde pública no Governo de Denarium não saiu da UTI, situação que perdura desde o Governo desastroso de Suely Campos.

A gravação feita por uma acompanhante que estava com a mãe internada no Hospital Geral de Roraima – a mulher era Cícera Sales do Nascimento que acabou morrendo ontem – retrata o estado de caos.

O vídeo exibia o desespero da filha que testemunhava ali a iminência de morte de sua mãe – o que veio a ocorrer – por negligência médica e por absoluta falta de estrutura na unidade hospitalar.

Não é de hoje que o maior medo do roraimense é adoecer e ter que ser internado no HGR. Nunca há garantia de que se sairá com vida.

‘A maternidade parece um Vietnã’, diz Chico

Chico relata a precariedade no atendimento na maternidade. Foto | Senado

O senador Chico Rodrigues (DEM) lamentou, em Plenário, a situação da maternidade Nossa Senhora de Nazaré, em Boa Vista.

O parlamentar destacou que a instituição, construída há 40 anos, não consegue oferecer atendimento adequado em uma cidade com 400 mil habitantes, número cinco vezes maior que há quatro décadas.

— Essa semana, procurei o ministro da Saúde, [Luiz Henrique] Mandetta, que tem consciência, que é médico, é especialista, tem uma capacidade de gestão muito grande e haverá de compreender a necessidade urgente de que nós, na pior das hipóteses — porque a construção de uma nova unidade vai demorar meses e, talvez, até anos —, possamos, através de hospitais de campanha, que já existem em nosso estado para abrigar, na fronteira, venezuelanos, fazer um braço com esses hospitais do Exército para descomprimir aquele hospital que está parecendo um Vietnã — declarou.

Shéridan acusa agressões nas redes

Pints de postagens agressivas relatadas por Shéridan.

A deputada federal Shéridan Stérfanny (PSDB) acusou em sua página no Facebook que está sendo vítima de agressões machistas e misóginas nas redes sociais.

Ela relatou que vem sofrendo ataques de pessoas que tentam contraditá-la de suas posições assumidas na Câmara Federal. “Eu vejo ódio e machismo, presentes quanto me atacam. Mas quando se trata de homem, eles mudam o tom”.

Ela diz que não é de hoje que conteúdo dessa natureza chegam em suas redes, toda a vez que querem contraditar alguma posição que ela assumiu no parlamento.

As posições opostas discutidas com respeito enriquecem o debate, mas essa cultura de ódio e machismo em tentar me desqualificar por ser mulher eu não admito! Portanto, disse besteira, me agrediu, falou palavrão ou foi estúpido eu bloqueio! Se tem uma coisa que não sou obrigada é engolir os desaforos de gente adoecida pela raiva que se esconde atrás de máscaras na internet”, escreveu a deputada.

5. 469 títulos cancelados

O TRE cancelou o título de quem não votou nos 3 últimos pleitos.

A Justiça Eleitoral fechou na última sexta-feira (24) a relação do quantitativo de pessoas (por região, unidade da Federação e município) que tiveram o título de eleitor cancelado por ausência aos três últimos pleitos. Cada turno é contabilizado como uma eleição.

Em Roraima, foram cancelados 5.469 títulos. Para saber se o seu título foi cancelado, basta consultar a situação no Portal do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE) na área de “Serviços ao Eleitor – Situação eleitoral – consulta por nome ou título”.

Para regularizar a situação, o eleitor deve ir ao cartório eleitoral no horário das 8h às 15h, munido de um documento de identificação oficial original com foto, comprovante de residência e o título, se ainda o possuir.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts