Ministro do STF reconsidera decisão e mantém ex-governador Neudo Campos em liberdade.

Compartilhe nosso conteúdo!

Uma decisão equivocada do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF) que na semana passada negou provimento a um Habeas-Corpus e negou liberdade ao ex-governador Neudo Campos, foi reconsiderada. Ocorre que a decisão de Gilmar foi dada sobre um pedido de liberdade feito em fevereiro de 2019.

Mas em novembro do mesmo ano o próprio supremo reconheceu o entendimento de que não se aplicava a prisão de condenados em 2ª instância, beneficiando Neudo Campos que foi posto em liberdade da prisão domiciliar que ele cumpria em sua residência da Praça da Bandeira.

“Reconsidero a decisão monocrática constante e julgo prejudicado o presente habeas corpus, por perda de objeto”, escreveu Mendes em novo despacho, publicado nesta quarta-feira (26).

Gilmar Mendes reconsiderou a decisão porque o pedido de liberdade tinha sido protocolado no STF em fevereiro de 2019.

Contudo, em novembro do mesmo ano, Campos foi colocado em liberdade após os ministros mudarem entendimento sobre prisão em 2ª instância. Sendo assim, a solicitação de habeas corpus ficava prejudicada.

Neudo foi condenado a sete anos de prisão, em regime fechado, pela prática de peculato. Segundo investigação da Polícia Federal, Neudo comandou o maior esquema de corrupção de Roraima, que ficou conhecido como Escândalo dos Gafanhotos.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts