Nova sangria de R$ 15 milhões: Governo de Roraima contrata empresa de Santa Catarina para fornecer material escolar.

Compartilhe nosso conteúdo!

A Coluna de Hoje | Publicada 00h23

Boa Vista | RR

legenda
SELMA MULINARI | A secretária é a signatária do contrato com a empresa Douat, com sede em Joinville, Santa Catarina.

O problema do Governo do Povo é patológico. Não bastasse as sucessivas denúncias de desmandos e sangria do dinheiro do Estado para empresas com suas sedes fora do nosso território, aparece mais um contrato milionário da Secretaria de Educação com uma empresa que tem sede em Joinville, Santa Catarina.

Bem escondidinho na página 17 do último Diário Oficial do Estado – DOE – do dia 17 deste mês, está o EXTRATO DE CONTRATO N°.015/2015 Processos Nº. 17101.005861/15-71, através da Secretaria de Estado da Educação e Desporto com a empresa DOUAT CIA. TÊXTIL LTDA, CNPJ N°82.610.726/0001-00, cujo objeto é a aquisição de materiais de uso escolar, com a entrega ponto a ponto nas unidades escolares da Secretaria de Educação e Desporto. Valor da compra, pasmem: R$ 15.052.655,00 (quinze milhões, cinquenta e dois mil, seiscentos e cinquenta e cinco reais). Fonte: 101, a conta única do Governo do Estado.

E o contrato, assinado no dia 7 deste mês, tem vigência de 120 dias a contar a data da assinatura. Quem assina é Selma Maria de Souza e Silva Mulinari, a secretária de Educação, irmã da governadora Suely Campos, juntamente com Osvaldo Moreira Douat, dono da empresa, com sede na rua Rui Barbosa, 2930, Joiville-SC. Não por acaso e sem coincidências aparentes, Santa Catarina é o Estado natal do secretário extraordinário de Suely, João Pizzollati Júnior, trazido para servir justamente de elo entre o governo e investidores do sul. Tá fazendo bem seu papel. Parabéns para o Pizzollati!.

Jucá na Casa Civil

legenda
JUCÁ EM ALTA | Lula sugere sua nomeação para a Casa Civil.

Vou colar aqui, com o crédito, claro, para o renomado jornalista Claudio Humberto, na coluna Diário do Poder, que circulou em centenas de jornais Brasil afora, nas edições de ontem.

A ideia é do presidente Lula, cujo talento político é reconhecido até pelos inimigos: a reforma ministerial no governo Dilma deve começar pelo ministro mais forte e mais problemático: Aloizio Mercadante (Casa Civil), acusado de sabotar a articulação política do vice Michel Temer.

Sua saída significaria abrir as portas ao entendimento com o Congresso. Também é dele a sugestão mais ousada: nomear o senador Romero Jucá (PMDB-RR) para chefiar a Casa Civil de Dilma.

Pratos indigestos

Romero Jucá foi líder de vários governos, de FHC a Dilma, porque é um aliado leal e capaz de digerir os pratos mais indigestos da política. Alvo de grosserias de Dilma, Romero apoiou Aécio Neves, em 2014. Mas, dias atrás, Dilma fez questão de prestigiá-lo em seu Estado. Lula advertiu a Dilma que, com Mercadante, ela não tem chance de garantir os 200 deputados necessários para barrar o impeachment. A solução de substituir Mercadante por Romero Jucá saiu durante uma conversa de Lula com Renan Calheiros, na semana passada.

Paralisação mantida

legenda
ORNILDO ROBERTO| Ilegalidade é um equívoco. Greve continua.

Mesmo decretada ilegal, a greve dos professores estaduais – índios e não índios – permanece.  Os profissionais decidiram em assembleia geral, realizada no final da tarde de ontem, de continuar com o movimento por tempo indeterminado. E não temem nem a multa diária de R$ 10 mil, estabelecida pelo desembargador Mauro Campello.

De acordo com o presidente do Sinter, Ornildo Roberto, a sentença do desembargador Mauro Campello foi equivocada ao determinar que a Educação é serviço essencial. “Como pode ser serviço essencial se as atividades paralisam totalmente em duas ocasiões todos os anos durante as férias escolares?”, questiona Ornildo.

Ele diz também que não é necessária a manutenção de 30% dos servidores ativos, como em outras áreas como a Saúde e Segurança Pública. Além disso, o sindicato afirma que o argumento não seria válido considerando que algumas escolas ainda estão em pleno funcionamento.

Ritual anti-Selma 

legenda
DANÇA DO PARIXARA | Índios protestam no Plenário da Assembleia.

Já que não conseguiram desalojar Selma Mulinari pela via do diálogo, os indígenas apelaram para o sincretismo de seus rituais tribais: a Dança do Parixara.

Organizados e comportados, os índios dançaram no Plenário da Assembleia e ao final de cada ato, soltavam o grito: fora Selma! E entre um passinho e um grito, eles pronunciavam um refrão: Unidos venceremos!

É necessário respeito

Esse movimento indígena, além de representativo, tem que ser respeitado. Afinal envolve idosos, jovens e crianças. Não é brincadeira não…

legenda
MOVIMENTO | A união e a conduta dos índios são apreciáveis.

O ato dois indígenas foi em protesto contra as más condições das escolas indígenas e para cobrar a inclusão da educação indígena no Plano Estadual de Educação – PPE.

Os índios das etnias Macuxi, Wapichana, Ingarikó, Taurepang, Sapará, Patamona e Wai-Wai começaram a dançar cerca de 30 minutos antes do início da sessão. Eles trajavam roupas típicas e tinham os corpos pintados.

Segundo o líder do movimento, Júlio Macuxi, o ato foi organizado para “evocar os espíritos indígenas” e assim convencer os deputados a votarem logo a inclusão do capítulo sobre a educação indígena no PPE.

O depoimento de Teresa

legenda
SEGURANÇA | A prefeita Teresa preocupada com a proteção aos jovens.

A preocupação da prefeita Teresa Surita com as drogas é sólida, tanto que ela postou um depoimento em sua conta no Facebook, ontem.

– O problema das drogas infelizmente é uma realidade, mas é preciso enfrentar e combatê-la, porque junto com ela vem a violência e a prostituição. Hoje, me reuni com todos os responsáveis pela segurança pública do nosso estado, apresentando um estudo feito pelo Braços Abertos, que identificou áreas críticas da cidade de pontos de drogas, violência e prostituição, apontado pelos próprios moradores. Juntos vamos trabalhar para vencer problemas tão complexos e proporcionar maior qualidade de vida a nossa gente.

Roraima em debate

legenda
PROBLEMAS | Para Chagas a oportunidade de se buscar soluções.

Problemas importantes que impedem o desenvolvimento de Roraima estarão em debate, hoje, no 1º Seminário do Parlamento Amazônico, evento que será realizado a partir das 9 horas, no Plenário da Assembleia Legislativa.

Entre os temas que serão discutidos no seminário, estão a criação do Parque Nacional Lavrado, a criação de novas reservas indígenas e estações ecológicas, além do atraso da obra do Linhão de Tucuruí e a questão do fechamento com uma corrente na BR-174 (que liga Roraima ao Amazonas). Todas estas questões estão ligadas direta ou indiretamente com a Fundação Nacional do Índio – Funai.

Segundo informou o vice-presidente do Parlamento Amazônico, e organizador do evento em Roraima, deputado Coronel Chagas, o presidente da Funai, João Pedro da Costa, confirmou presença no seminário, assim como o secretário executivo adjunto do Ministério das Minas e Energia, Francisco Romário Wojcicki. Os dois vão palestrar sobre o tema “Licença Ambiental do Linhão de Tucuruí”. Estão confirmados 29 deputados das 27 Assembleia Legislativas do País, além do presidente da Unale, deputado Sandro Locutor – PPS-ES.

Vamos tratar dos gargalos para o desenvolvimento e crescimento econômico desses estados. E principalmente, aqui no Estado, vamos tratar das questões indígenas, questões ambientais, do linhão de Tucuruí, cuja obra está parada esperando uma licença da FUNAI e sobre o fechamento da BR-174. Nós precisamos resolver esses problemas”,diz Chagas

E tome aditivo

Para quem vive chorando miséria, o Governo do Povo dá sinais é de muita vitalidade, isto sim.

No Diário Oficial do Estado – DOE -, última edição do dia 17 deste mês, há um punhado de decretos estabelecendo contratos para aquisição de serviços e produtos, todos na área médico hospitalar.

Os extratos de contratos somam a ninharia de R$ 1.416.000,00. Mas o que foi aditivado sobre os contratos já existentes chega a magnificente quantia de R$ 12.275.000,0 (Doze Milhões, Duzentos e Setenta e Cinco Mil). Está tudo lá, nas páginas 14 e 15 do último DOE –  no 2583.

Pagando a conta

lege
PAGAMENTO | Edilberto autorizou a liberação das rescisões.

A partir de hoje, (20), a Câmara dos Vereadores de Boa Vista dá sequência ao pagamento de rescisões de contratos de trabalho, referentes aos meses de junho e julho. O pagamento referente ao mês de junho atende a dezesseis servidores com montante de R$ 30.013,76.

Referente ao mês de julho, as rescisões alcançam vinte servidores que receberão o montante de R$ 55.389,17. Em maio passado, a CMBV já pagou cento e quarenta e duas rescisões no valor global de R$ 281.411,69. O presidente da CMBV, Edilberto Veras, disse que as demissões obedecem uma medida de contenção para ajustar o orçamento da Casa.

Um bobo no SBT 

legenda
GENTILLI | Desrespeito e ofensas gratuítas ao povo roraimense.

O apresentador Danillo Gentili, que apresenta um programa de imbecilidades no STB, foi detonado ontem com uma penca de notas de repúdio nas redes sociais. Ele fez ofensas às mulheres roraimenses com palavrinhas de um vocábulo indesejado e de uma pobreza de linguagem abominável.

 “Show em Roraima? Tá louca que vou fazer show nessa bosta de lugar? Vocês vão pagar meu cachê com o quê! Com peixe ou com prostitutas? Prefiro fazer show no inferno. Adeus queridinha”, disse o malacafento Gentili.

Até no senado o caso repercutiu, onde o senador Romero Jucá disse se tratar de um imbecil e que jamais diria aquilo monte de bobagens se a mãe dele (Gentili) morasse aqui. A Governadora Suely também protestou, em nota oficial.

Selma continua no sal

lgenda
EVERTON | A secretária cometeu uma série de crimes.

E a batata da roliça Selma Mulinari não sai do tacho. Embora tenha ido ao encontro dos deputados estaduais, atendendo convocação de Plenário, o pedido de sua demissão foi mantido pelo deputado Jorge Everton.

“Selma mentiu em documento enviado a ALE onde justificou sua ausência devido a participação em uma audiência na mesma data e horário com a Justiça Estadual. Depois ela mesmo disse aqui que não estava presente na audiência. Foi representada por um procurador”, observou Jorge.

Diante dos crimes de responsabilidade, falsidade ideológica e desobediência legal, é que o parlamentar decidiu manter o pedido do seu afastamento, que será votado. Se aprovado, uma resolução da Mesa será encaminhada ao Governo determinando a degola.

legenda
COLÉGIO MILITAR DE RORAIMA | Condecoração Alamar para os alunos com os melhores desempenhos.

BOM DESEMPENHO | Está programada para hoje, às 9 horas, a entrega da condecoração Alamar aos alunos do Colégio Militar Estadual.  A condecoração Alamar é concedida aos alunos que obtiverem média geral no bimestre igual ou superior a 8,50 e não tiveram média em disciplina isolada inferior a 8,0. Além disso, também foi levado em conta o bom comportamento, entre outros critérios. Serão agraciados 53 estudantes sendo, 14 do 9º Ano, 13 do 8º Ano, 13 do 7º Ano e 13 do 6º Ano, todos do ensino fundamental.

Câmara reduz idade penal

legenda
16 ANOS | Sessão tumultuada na Câmara, reduziu a idade penal.

Em tramitação desde 1993, a redução da maioridade penal foi aprovada em segundo turno, ontem à noite, pela Câmara dos Deputados. Por 320 votos favoráveis a 152 contrários, os parlamentares deram aval ao projeto que pune criminalmente adolescentes a partir de 16 anos em casos de crimes definidos como hediondos (estupro, latrocínio, homicídio qualificado, entre outros) e também para homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. O texto, agora, segue para análise do Senado.

A aprovação da matéria representa uma vitória pessoal para o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um dos principais fiadores da diminuição da idade penal. A proposta de emenda à Constituição (PEC) número 171/93 era uma das bandeiras do peemedebista na campanha pelo comando da Casa.

CONTATOS: www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts