O flagelo nas ruas: Venezuelanos pedintes deformam a imagem de Boa Vista.

*** A Coluna de Hoje ||| Publicada 00h13 *** 

Jovens venezuelanos perambulam pelas ruas de Boa Vista em busca de trabalho e comida. Foto | Internet (G1/RR)

Não é preconceito não. Muito menos xenofobia aos migrantes venezuelanos, mas está difícil conviver com essa gente que fugiu do país do caudilho Nicolás Maduro, para escapar da fome, da falta de liberdade e da violência. Estão transformando a paisagem urbanística de Boa Vista em verdadeiro flagelo, deformando a imagem pública de uma das capitais mais formosas da região Norte.

Eles ocupam praças, calçadas de farmácias, portas de agências bancárias, supermercados, se alojam em feiras livres, espaço púbicos abandonas, limpando para-brisas nos semáforos e ultimamente se promovem autoflagelados nos cruzamentos da cidade, carregando aquelas placas improvisadas em papelão onde assumem a condição de fustigados, apelando dramaticamente que a fome é a razão daquela situação ‘comovente’.

‘Tengo hambre’, diz a frase em espanhol, que quer dizer ‘estou com fome’, certamente causa choque na primeira impressão. O apelo fulgente, óbvio, comove pela situação humana de cada um, afinal de contas estão sendo expulsos de sua Pátria natal por um regime dominador que tirou-lhes até a liberdade de viver em paz em suas próprias casas. Praticamente apeados do berço por um soberano insensível e irresponsável que atolou o país em um lamaçal sem saída, estão realizando verdadeiro êxodo na direção de Roraima.

Mas porque nós cidadãos boa-vistenses temos que absorver essa condição de desventura dos venezuelanos sem resmungar? É Lastimável, situação de indigência, de extrema necessidade, de desgraça, um verdadeiro infortúnio, é verdade. Ocorre que essa desdita está incomodando pela forma como essas pessoas nos abordam em nosso habitat, no nosso cotidiano, em circunstâncias até angustiantes quando vemos que até criancinhas recém-nascidas e pessoas deficientes são pulsadas ou tangidas para o ambiente de sobrevivência dos pedintes, onde são usadas para arrecadar dinheiro.

Tradicionalmente a imagem forma, deforma e transforma. Parece pleonasmo, redundância de termos no âmbito das palavras, mas temos que ver nessa migração venezuelana o real de frente. Evidente que não queremos que os ‘hermanos’, como costumamos chama-los, sejam despejados de volta na fronteira como material humano enjeitado. Claro que não. Mas não pode-se aceitar que fiquem nas ruas de Boa Vista eternamente pedindo esmolas como se a vida tivesse reservado para eles apenas essa condição de vida. O poder público tem que descruzar os braços e recolocar esses seres humanos em um lugar mais digno. E tirá-lo das ruas e de nossas calçadas.

Entre a realidade e a desgraça

Nos semáforos de Boa Vista eles oferecem diversos tipos de serviços e até vendem gêneros alimentícios. 

A situação real da migração revela que a Boa Vista está tomada por venezuelanos em busca de trabalho e de uma condição de vida melhor.

Nos últimos sete meses, a Superintendência do Ministério do Brasil em Roraima registrou um recorde de emissão de carteiras de trabalho a venezuelanos.

Somente de janeiro à última segunda-feira (24), foram quase 3 mil carteiras entregues a cidadãos venezuelanos. Em 2015, emitiram-se apenas 257 documentos, e 1.331 em 2016.

Os números são assustadores e evidencia não apenas uma migração desesperada, mas um verdadeiro êxodo de pessoas entre regiões, por conta de acontecimentos adversos.

A migração não para 

Dezenas de migrantes da Venezuela procuram a Polícia Federal todos os dias em busca de refúgio.

O agravamento da crise na Venezuela fez aumentar o número de venezuelanos vivendo em Roraima.

Dados da Polícia Federal revelam que desde 2014 tem havido um aumento constante nos pedidos de refúgio por parte de venezuelanos que querem morar no estado.

Só nos primeiros seis meses deste ano, a Polícia Federal em Roraima já registrou um número assombro de 5.787 pedidos de refúgio, cerca de 3.500 mil a mais do que todo o ano de 2016.

O pior é que sem um abrigo permanente onde possam ficar e dinheiro para alugar ou comprar uma moradia, famílias inteiras estão vivendo em terrenos baldios, restos de construções, praças e até na rodoviária da capital.

Professores ganham progressão

O senador Romero Jucá reuniu-se com professores para anunciar o início do pagamento das progressões.

Cerca de 1.500 professores do Estado vão poder ir à Caixa Econômica a partir desta segunda-feira, 31, para receber o dinheiro da Progressão Horizontal, referente a ação judicial impetrada pelo Sinter há cerca de dez anos. Serão R$ 10 milhões injetados na economia local.

O senador Romero Jucá, que teve participação fundamental na liberação desse dinheiro, disse que essa é uma luta de dez anos dos professores do Estado. O pagamento dessa progressão vai beneficiar mais de 1.500 professores de Roraima. “Nós pleiteamos junto ao governo federal para que agilizasse o pagamento e junto com o Sinter conseguimos que esse dinheiro fosse depositado na conta dos professores”, disse o senador o senador.

Reconheço a importância do trabalho realizado pelos profissionais e por isso, apoio medidas que promovem a valorização dessa categoria. Hoje, tenho a alegria de anunciar que consegui liberar o pagamento da progressão vertical para mais de 1.500 professores federais de Roraima. É uma luta de 10 anos que termina agora com a conquista de mais esse reconhecimento”, comentou Jucá

Sai Transamérica. Chega Rede Aleluia.

A Rede Aleluia administra uma cadeia de rádios que opera em vários estados.

A Rádio Transamérica Boa Vista [FM 49.9], aqui administrada pela Rede Tropical, sai do ar amanhã para dar lugar a Rede Aleluia, que tem como dona a Igreja Universal do Reino de Deus, o braço financeiro do Bispo Edir Macedo. A bandeira paulista deixa de ser sintonizada aqui pelo menos pelos próximos 365 dias, que é o prazo do contrato inicial.

E o apelo é mais que justificado: o negócio para a cessão da frequência da Rádio Pop da Brasil, dos transmissores e estruturas renderam aos proprietários da Rede Tropical uma boa grana. Algo irrecusável.

Parte da programação da Transamérica migrará naturalmente para a Tropical FM 94.1. E muita coisa deixará de existir.

“Acorda Roraima”. Com Marcelo Ribeiro

Marcelo – aqui entrevista por Danielle Albuquerque – comandará programa na Tropical FM a partir de hoje.

Marcelo Ribeiro, coleguinha de boa cepa, com anos na estrada do jornalismo de TV e impresso, palmilha novos caminhos a partir de hoje, agora nas ondas do rádio.

Assume o comando do novíssimo “Acorda Roraima”, programa de notícias com predominância no cotidiano da política local, na frequência da Rádio Tropical FM 94.1, bem cedinho da manhã, entre 7 e 8 horas.

Abordará temas polêmicos e noticiosos com comentários certamente cáusticos e picantes, ao modo da escrita áspera que pratica diariamente em seus perfis nas redes sociais.

Quase falida, Codesaima oferece empregos 

A Codesaima está oferecendo a abertura de 143 vagas para funções diversas.

O irreverente Apparício Torelly, o lendário Barão de Tararé, costumava dizer: “De onde menos se espera é que não sai nada mesmo. Muito bem, contrariando essa máxima do Barão, constatamos que há coisas sim onde não enxergamos.

Vejam que mesmo quase falida, sem função germinativa nenhuma, quase sempre usada para negociatas sobre cargos políticos, a faustosa Companhia de Desenvolvimento de Roraima – a Codesaima, vai contratar mais servidores através de concurso público. Ou seja, é a formação do cabide oficial de empregos.

Foi divulgada na semana que passou que a Codesaima lançou edital com 143 vagas para a contratação de servidores efetivos. As vagas são para cargos de nível alfabetizado, fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 1.874 mil a R$ 3,2 mil.

As inscrições ocorrem de 11 de agosto a 11 de setembro e podem ser feitas no site da Universidade Estadual de Roraima (UERR), instituição responsável pelo certame.

Combatendo o tráfico de pessoas | A Assembleia Legislativa de Roraima lança nesta segunda-feira, dia 31, às 9 horas, no plenário Deputado Valério Magalhães, um aplicativo em formato QUIS, um jogo com perguntas que tem como objetivo avaliar o conhecimento dos participantes sobre o tráfico de pessoas. A iniciativa será lançada em alusão ao Dia Internacional de Combate ao Tráfico de Pessoas (foto acima), celebrado ontem. O público-alvo da ferramenta são os jovens, principalmente adolescentes que cursam o ensino médio. Participam representantes da Procuradoria da Assembleia Legislativa, grupo Rede Grito pela Vida, da Diocese de Roraima, do Comitê e do Fórum Estadual de Enfrentamento ao Abuso, a Exploração Sexual e Tráfico de Crianças e Adolescentes no Estado de Roraima.

Abstenção, protesto e mortes na Venezuela

Venezuelanos protestaram nas ruas de Caracas contra a Assembleia Constituinte . Houve mortes e muitas prisões.

A votação para a Assembleia Constituinte na Venezuela ontem, foi marcada por uma elevada abstenção, protestos e ao menos dez mortes. Poucas pessoas aguardavam para votar em centros de votação em redutos chavistas de Caracas, que em eleições anteriores registraram enormes filas, em um protesto silencioso dos venezuelanos contra os planos do presidente Nicolás Maduro de reescrever a Constituição.

Pesquisas de opinião indicam que 70% dos venezuelanos são contra a Assembleia Constituinte, que a oposição considera uma manobra de Maduro para se perpetuar no poder. A baixa participação prejudicaria a legitimidade da Constituinte. Mais de 7 milhões de pessoas participaram do plebiscito não oficial organizado no início do mês pela oposição e rejeitaram de forma esmagadora a proposta do governo.

A Mesa de Unidade Democrática (MUD), que reúne partidos opositores, denunciou a morte de 14 pessoas durante a repressão aos protestos. A informação foi transmitida pela deputada opositora Delsa Solórzano. Ela acrescentou que uma das vítimas é um menino de 13 anos. Dez das mortes aconteceram no interior do país, em Mérida e Táchira.

Até ontem no final da noite o Ministério Público confirmou sete mortos durante as jornadas de protestos contra a votação para a Assembleia Nacional Constituinte, convocada pelo presidente Nicolás Maduro.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta