ONU envia a Roraima alto comissariado para averiguar a migração venezuelana.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h09

Felippo Grand vem a Roraima, enviado pelas Nações Unidas.

A Organização das Nações Unidas (ONU) vai enviar a Roraima o seu mais influente representante para questões de refugiados: o Alto Comissário Filippo Grandi estará em Boa Vista no dia 6, sexta-feira, para verificar todo o trabalho desenvolvido junto aos venezuelanos.

Antes de desembarcar no Brasil, onde ficará entre os dias 15 e 18 deste mês, Grandi vai ao Chile para cumprir a mesma agenda. Em Roraima, ele encontrará venezuelanos que chegaram ao Brasil e deve escutar quais riscos enfrentaram durante o deslocamento.

Grandi terá a oportunidade de conhecer a resposta emergencial que tem sido dada em Roraima, incluindo ações de abrigamento, alimentação, assistência legal e projetos de promoção à integração, por meio da Operação Acolhida. 

Segundo a Agência da ONU, esta é a primeira visita de um alto comissário da ONU para refugiados ao Chile, e a quinta visita oficial de Grandi à região. Em ambos os países, o representante encontrará organizações parceiras e principais doadores.

No momento em que apelo de US$ 738 milhões para esta resposta humanitária tem apenas 24% de financiamento, o Alto Comissário irá buscar mais apoio da comunidade internacional para os países e comunidades que acolhem refugiados e migrantes da Venezuela. 

Um novo Roraima no Sul

Bolsonaro teme verdadeiro êxodo de argentos ao Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou ontem que, caso a vitória da chapa de Cristina Kirchner se concretize na Argentina, o Rio Grande do Sul pode se tornar “um novo estado como Roraima”.

Segundo Bolsonaro, a volta da ex-presidente ao poder colocará “a Argentina no caminho da Venezuela” e ele não quer “irmãos argentinos fugindo para cá”.

“Povo gaúcho, se essa esquerdalha voltar aqui na Argentina, nós poderemos ter, sim, no Rio Grande do Sul, um novo estado de Roraima. E não queremos isso: irmãos argentinos fugindo pra cá, tendo em vista o que de ruim parece que deve se concretizar por lá caso essas eleições realizadas ontem se confirmem agora no mês de outubro”, disse Bolsonaro.

O estado de Roraima, que faz fronteira com a Venezuela, recebeu uma leva de refugiados que fogem da ditadura de Nicolás Maduro e da miséria que atinge 90% da população do país. Com informações | Agencia Estado

ALE retoma os trabalhos

Assembleia retoma hoje atividades de plenário.

Após mais de 30 dias de recesso parlamentar, os deputados estaduais retomam hoje, 13, a realização de sessões na Assembleia Legislativa.

A previsão inicial era que os deputados voltassem a se reunir no dia 1º deste mês, mas os trabalhos foram adiados devido alguns reparos que estavam sendo feitos no Plenário.

O recesso parlamentar iniciou após a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), no dia 27 de junho.

Com o retorno dos trabalhos, um dos assuntos a ser apreciado pelos deputados deve ser a Reforma Administrativa, proposta pelo governo de Roraima, que deve reduzir o número de secretárias e, consequentemente, os gastos do Executivo.

MDB sinaliza aos chineses

Jucá: estreitando relações com empresários chineses.

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro bate-cabeça nas relações com a China, o MDB sinaliza aos asiáticos.

No próximo dia 15, o presidente nacional do Partido, Romero Jucá, vai receber na Câmara uma delegação chinesa chefiada pelo vice-ministro do Departamento Internacional do Partido Comunista.

Neste mesmo dia, o deputado Baleia Rossi vai se reunir com o governador João Doria por um balanço da viagem do tucano ao país.

A data é emblemática. Em junho do ano passado, o então presidente Michel Temer sancionou uma lei para criar o Dia do Imigrante Chinês.

Haroldo na embaixada da China

Haroldo foi recebido ontem pelo embaixador Yang Wanming.

O deputado federal Haroldo Cathedral (PSD) esteve reunido ontem, 12, com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. O encontro ocorreu na embaixada do país asiático.

Segundo o parlamentar foi cumprida uma agenda positiva, onde foi tratado de ações mais efetivas para estreitar ainda mais as relações nas áreas da indústria e comércio com o Estado Roraima.

“Nosso estado é uma valiosa fronteira agrícola e precisamos atrair novos investimentos, como os chineses, e criarmos novas oportunidades de negócios”, disse Haroldo.

Melhorias para os indígenas

O governador Antonio Denarium recebeu ontem, 12, representantes da OPIR (Organização de Professores Indígenas de Roraima) e do povo Yamomami para tratar pontos que possam contribuir para melhoria da educação escolar nas áreas indígenas do Estado. A reunião ocorreu no Palácio Senador Hélio Campos.

Entre as reivindicações estão o concurso público específico e diferenciado de professores para as áreas indígenas, a reestruturação dos Centros Regionais, que são extensões da Secretaria de Educação e Desporto nas Terras Indígenas, além da merenda e transportes escolares para regiões de difícil acesso.

Denarium destacou a importância da reunião e firmou o compromisso de realizar o estudo e planejamento de impacto financeiro e readequação do orçamento para realização do concurso público.

A união pelos animais

Para participa do projeto, os animais devem ser cadastrados.

A Prefeitura de Boa Vista deu início ontem (12) ao ciclo de palestras sobre posse responsável para os tutores de animais cadastrados no projeto União pelos animais.

As palestras acontecem pela manhã e tarde, na Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) e são ministradas pelos veterinários da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses (UVCZ).

Neste primeiro momento, os profissionais falam das leis acerca dos maus tratos, as frequentes causas de abandono, sobre o bem-estar animal, vacinação, prevenção contra possíveis doenças e os benefícios da castração.

Os participantes recebem ainda um folder explicativo sobre o assunto e a Guia de autorização para fazerem todos os procedimentos na clínica credenciada.

Indígenas ocupam ministério

Mulheres indígenas ocuparam a sede da Sesai, ontem.

Um grupo de mulheres indígenas ocupou ontem, 12, o prédio da Secretaria de Saúde Indígena SESAI, ligado ao Ministério da Saúde, em Brasília.

O órgão é responsável por coordenar e executar a Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas e todo o processo de gestão do SasiSUS (Subsistema de Atenção à Saúde Indígena) no SUS (Sistema Único de Saúde). Os índios dizem que o órgão está sendo desmontado pelo governo federal.

A deputada federal roraimense Joênia Wapichana (Rede) participou do ato. Ela afirmou que o movimento é a abertura da Marcha das Margaridas, marcada para amanhã, 14. “As mulheres indígenas estão se colocando à frente e lutando por seus direitos específicos”, disse.

Segundo ela, mulheres indígenas reclamam que a saúde não é priorizada nas comunidades: “Existe uma ameaça de retrocesso de direitos sociais que são imprescindíveis para o desenvolvimento do Brasil. Essa manifestação é para lembrar que é fundamental ter esse olhar especial”.

Cassinos abertos | Jair Bolsonaro recebeu em seu gabinete o deputado mineiro Newton Cardoso Júnior (MDB), que preside a Comissão de Turismo da Câmara (foto acima). O presidente contou ao parlamentar ser a favor da legalização dos cassinos no Brasil. Mas o presidente defende que cada estado crie suas próprias regras da jogatina. Os dois falaram muito sobre Newtão, pai do deputado, polêmico ex-governador mineiro e amigo do capitão. O presidente ganhou um queijo, enviado pelo pai do parlamentar, e traçaram ali, na hora.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: