Operação Lava Jato: Pizzolatti retirava propina para não pagar ‘taxa de transporte’ do dinheiro, diz delator

Compartilhe nosso conteúdo!

A Coluna de Hoje | Boa Vista,RR | Publicada 00h12

lll
ESPERTALHÃO | João Pizzollati, secretário extraordinário do Governo de Roraima, é investigado na Operação Lava Jato. 

Em mais um capítulo de sua vida política delituosa, revelado nas investigações da Operação Lava Jato, o ex-deputado João Pizzolatti, atual secretário Extraordinário de Promoção e Investimentos do Governo de Roraima, suposto beneficiário do esquema de propinas instalado na Petrobrás entre 2004 e 2014, fazia questão de retirar pessoalmente dinheiro em espécie no escritório do doleiro Alberto Youssef, em São Paulo, para não pagar taxa de transporte de valores – 3% sobre o montante embolsado. Na campanha de 2010 foram destinados R$ 5,5 milhões a Pizzolatti.

As revelações foram feitas por Carlos Alexandre de Souza Rocha, o Ceará, novo delator da Operação Lava Jato. Ceará atuava como entregador de dinheiro do doleiro. O Partido de Pizzollati, o PP, detinha o controle da Diretoria de Abastecimento da Petrobrás, um dos mais robustos focos da corrupção na estatal. Além de Pizzolatti, o delator citou outros parlamentares que são alvo da Lava Jato e já foram condenados pelo juiz federal Sérgio Moro. Nas entregas para os deputados federais o declarante sabia quem eram os destinatários: entregou dinheiro na mão dos ex-deputados federais João Pizzolatti, Pedro Corrêa (PP/PE) e Luiz Argôlo (SD/BA). Além disso, entregou dinheiro ao filho do deputado federal Nelson Meurrer (PP/PR).

A exemplo do que já havia confessado o próprio doleiro, Carlos Alexandre detalhou o pagamento de propina do escândalo do petrolão em apartamentos funcionais de congressistas, em Brasília. Em um dos casos, os então deputados João Pizzolatti (PP-SC), Mário Negromonte (PP-BA) e Pedro Correa (ex-PP-PE) já estavam a postos para embolsar o dinheiro. Em outra oportunidade, Meurer, destinatário assíduo de propina, segundo o delator, conheceu enfim o transportador de dinheiro. “Ah, então o senhor é o famoso Ceará!”, disse o deputado, conforme relatou o delator às autoridades da Lava Jato. Caciques na época, como João Pizzolatti, Mário Negromonte e Pedro Correa, eram destinatários de verdadeiras boladas. Conforme relato do delator Ceará, Pizzolatti recebeu 5,5 milhões de reais em propina para a campanha de 2010.

lll
MILHÕES | No depoimento o delator revela que só em 2010 Pizzollati recebeu R$ 5,5 milhões na campanha.

Estranha relação
jjj
PIZZOLLATI | Suely certamente teria apoio popular se demitisse o ex-deputado.

Sinceramente eu não entendo as razões da governadora Suely Campos para manter João Pizzolati em sua equipe. Só traz desgaste político e não gera benefícios nenhum para o Estado.

Em um ano como secretário extraordinário Pizzollati viajou muito, quase não veio a Roraima (umas 5 vezes em 2015), trouxe um monte de estrangeiros para cá, mas nenhum projeto germinou.

Se Suely demitisse Pizzollati certamente ganharia um aprovo da população, principalmente do povo que a elegeu.

Disputa pela Casa Civil
ll
MOZARILDO | Ex-senador pode substituir Danielle Campos na Casa Civil do Governo.

Está decretada a corrida pela ocupação da Casa Civil do Governo, já que Danielle Campos se mudará para Brasília brevemente.

O mais cotado é o deputado Oleno Matos (PDT), mas Paulinho Linhares (vereador licenciado e secretário adjunto de Saúde) tem apoio da ainda chefe Danielle.

E o ex-senador Mozarildo Cavalcante (atual representante em Brasília) também tem chances. Conta a seu favor a larga experiência parlamentar, sua habilidade inegável na construção de entendimentos e sabe ouvir como ninguém. Portanto façam suas apostas…

Porteira fechada
llll
TELMÁRIO | Pode ser recompensado ganhando a Codesaima de ‘porteira fechada’.

O senador Telmário Mota – presidente regional do PDT – já dá as cartas na Companhia de Desenvolvimento de Roraima – Codesaima.

Mas pode ser mimoseado, ou seja, a Companhia lhe seria entregue de ‘porteira cerrada’ para que indique todos os cargos de direção, conforme sua preferência.

Seria uma espécie de contrapartida porque a rejeição de Juscelino Pereira para o Detran – indicação de Telmário – foi contabilizada como perda política do senador no bolo governista.

Uma nova Venezuela
lllll
PARLAMENTO | Oposição assumiu ontem o comando da Assembleia Nacional da Venezuela.

Depois de quase dezessete anos dominada por deputados chavistas, a Assembleia Nacional da Venezuela, libertou-se, ontem. E ironicamente, a presidência da sessão que empossou o novo Parlamento, com maioria opositora, coube a um deputado chavista, Héctor Agüero.

Como o parlamentar mais velho – Agüero tem 75 anos -, ele foi designado para presidir a sessão e anunciar o novo presidente, Henry Ramos Allup, e a nova mesa diretora da Casa legislativa.

A vontade popular prevaleceu e a Venezuela precisa agora se preparar para a provável tempestade política que se aproxima do horizonte. Com maioria na Assembleia, a oposição tem agora força política e constitucional para promover mudanças reais.

Verônica Caro, ‘por donde andas?’
llllll
VERÔNICA | Na alta temporada de férias a venezuelana simplesmente desapareceu.

A alta temporada de férias dos brasileiros na Ilha de Margarita, principalmente amazonenses e roraimenses, está, como sempre, recheada de queixas e incômodos.

São relatos de roubos em hotéis, extorsões na estrada, maus tratos e a velha falta de hospitalidade ‘hermana’. É cada vez mais volumoso o registro de reclamações, justamente de quem deixa milhões de dólares todos os anos no pais vizinho.

E por onde anda a secretária Extraordinária de Relações Internacionais, a venezuelana Verônica Caro, que não se pronunciar? Foi empossada no cargo justo para harmonizar essa relação conflitante que se verifica a cada estação de veraneio.

PF sem moradia
lllll
SEM DINHEIRO | Dilma cortou a ajuda de custo para delegados que atuam nas fronteiras.

Dilma Rousseff não quer ser a mais popular das presidentes para a turma da Polícia Federal.

Ela cortou R$ 133 milhões no orçamento da PF para este ano e ainda vetou o trecho da LDO que estendia aos delegados da PF o direito a residência em faixas de fronteiras para o combate ao tráfico de drogas e ao contrabando.

Sendo assim nossa fronteira com a Venezuela, bem complexa, vai ficar desguarnecida. E o crime, lógico, agradece.

Benefícios aos roraimenses

Num projeto de lei que vai enviar ao Congresso, Dilma Rousseff resolveu fazer vários agrados aos advogados da Advocacia-Geral da União.

Entre eles, a permissão de poderem advogar na área privada e a instituição de foro privilegiado, equiparando-os aos procuradores do MP.

Roraima tem vários advogados lotados na AGU e que serão, evidentemente, beneficiados com a medida.

Rabo torcido da vaca
lll
RABO DE VACA | As vaquejadas em Roraima são amparadas por uma lei estadual. 

A vaquejada, essa prática imbecil e rudimentar, cultuada aqui em Roraima por um bando de ignorantes truculentos, pode ter o seu fim decretado pelo Supremo Tribunal Federal.

O STF vai continuar o julgamento de uma lei do Ceará que trata a “vaquejada como prática desportiva e cultural”. Trata-se, na verdade, de um espetáculo de maus-tratos aos animais. O vaqueiro torce o rabo do bicho até que ele caia com as quatro patas para cima.

Aqui em Roraima esse descomedimento é praticado de forma legal, reparem bem, por conta de uma lei aprovada na Assembleia, sugerida pelo deputado Brito Bezerra.

O tombo do ‘roliço’

A propósito das vaquejadas, tem um vídeo engraçado que ainda roda na internet e bastante visitado no You Tube.

É aquele que o ‘roliço’ Zé Anchieta, então governador de Roraima, tomba do cavalo ao servir de apoio a um cavaleiro que derrubara um boi.

Ele participava de uma vaqueja o sul do Estado e de tão pilhérico o ‘filme’ já foi visto milhares de vezes.

lll
PASSEIO CICLÍSTICO | Os apaixonados por pedaladas se reuniram na Orla Tauman e seguiram por várias ruas e avenidas da cidade.

Pedaladas da saúde | É cada vez mais comum ver grupos de pessoas praticando esportes em Boa Vista. Maratonas, corridas noturnas e esportes de areia nas praças movimentam a cidade. Na noite de segunda-feira, 4, foi a vez de cerca de 80 pessoas participarem do I Passeio Ciclístico Pedal Azul Marinho, promovido pela Guarda Civil Municipal (GCM). Entre os ciclistas estavam profissionais da segurança pública e amantes  das pedaladas. O ponto de partida foi a plataforma baixa da Orla Taumanan. O percurso do passeio ciclístico seguiu da orla, passando pelas avenidas Jaime Brasil, Ville Roy, Ene Garcez, até a rotatória que dá acesso ao Aeroporto Internacional Atlas Cantanhede. De lá, retornaram pela Ene Garcez seguindo de volta para a Orla Taumanan. Todo o trajeto teve apoio de agentes da Superintendência Municipal de Trânsito e da Defesa Civil Municipal.


CONTATOS: www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts