Orçamento de Roraima para 2019 ultrapassa 3 bilhões e 700 milhões.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h21

O futuro ocupante do Palácio Senador Hélio Campos terá mais de R$ 3,7 bi para gastar em 2019.

O futuro governador de Roraima – seja Suely Campos na continuidade do atual mandato, ou que seja outro, escolhido na eleição de outubro – terá um orçamento gordo para gastar nos próximos 4 anos.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) enviada pelo Governo à Assembleia Legislativa, os deputados aprovaram um orçamento global de R$ 3,7 bilhões, projetando um aumento de R$ 100 milhões em relação as receitas previstas para o exercício que se encontra em execução.

Os deputados definiram também o percentual que permitirá ao Poder Executivo a abertura de crédito suplementar até o limite de 20% da despesa orçamentária, uma espécie de ‘cheque em banco’ para o Governo gastar como quiser sem a anuência do Poder Legislativo.

A LDO é instrumento que estabelece metas e prioridades para o ano seguinte, traçando as diretrizes para elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA), que será votada no final do ano.

A LDO trata das metas, riscos fiscais e ações que abrangem áreas como a Segurança Pública, Assistência Social, Educação, Saúde e Saneamento Básico.

Férias de meio de ano

Os deputados aprovaram a LDO no apagar das luzes e logo ganharam 30 dias de descanso.

Os deputados estaduais não fizeram quase nada no primeiro semestre. Mas ganharam uma folguinha de 30 dias. Afinal ninguém é de ferro, né?

Desde ontem está decretado oficialmente o recesso do meio do ano, quando os deputados param para o merecido descanso.

Ai vão recarregar as baterias neste mês de julho e em agosto votam com todo o gás. Mas não para trabalhar, claro. Vão cuidar é da campanha da reeleição.

E nós, cidadãos comuns, pagamos a conta.

Boa Vista em estado de alerta

A Prefeitura mantém equipes monitorando as casas dos boa-vistenses a fim de conter a doença. 

O resultado do 3º Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) em Boa Vista classificou o município com alto risco para transmissão da dengue, chikungunya e zika, com percentual de 6,6%. O resultado é importante para mensurar os desafios do combate ao mosquito neste período de chuvas.

Durante o levantamento, foram encontrados criadouros com larvas dos mosquitos em lixo condicionado de forma errada, recipientes plásticos, vasos de plantas, bebedouros de animais, tanques em borracharias, calhas e lajes, pneus, caixa d’agua, sucatas, entulhos e outros.

O grande número de criadouros encontrados nas casas releva a importância da população abraçar a causa do combate ao aedes.  Se comparado a anos anteriores, é possível verificar que o 3º resultado deste ano apresenta.

Em 2016 o índice foi de 11,4%, em 2017 foi de 10,7%, todos realizados no período sazonal. As análises dos resultados por bairros demonstram que dos 53 avaliados, 34 (63,25%) encontram-se com alta infestação; 13 (24,53%) encontram-se com média infestação e 7 (11,32%), com baixa infestação.

Entre os bairros com alta infestação estão Santa Luzia, Distrito Industrial, Canarinho, Nova Cidade, Bela Vista. Os com médio risco estão Laura Moreira, Caimbé, Tancredo Neves, 31 de Março. E os com baixo risco, Cauamé, Paraviana, Jardim Olímpico Caçari e outros.

ALE cria comissão de representação

Na ALE, em recesso, uma comissão de representação foi posta de prontidão no mês de julho.

Iniciado oficialmente ontem, o recesso parlamentar na Assembleia Legislativa de Roraima vai dia 31 deste mês. As sessões ordinárias ficam suspensas, mas as atividades administrativas da Casa e dos programas permanentes do Poder Legislativo continuarão normalmente.

De acordo com o artigo 46 do Regimento Interno da Casa, durante a parada a ALE fica amparada por uma Comissão de Representação, composta por um presidente e representantes de cada partido que compõe a Casa.

A esta Comissão compete a elaboração de projetos, autorizar a ausência do governador e vice, ou convocar sessão extraordinária para tratar de assuntos relevantes ao Estado se houver necessidade neste período.

Fazem parte da Comissão de Representação o presidente Jalser Renier (SD) e os deputados: Zé Galeto (SD), Lenir Rodrigues (PPS), Joaquim Ruiz (PDT), Coronel Chagas (PRTB), George Melo (DC), Marcelo Cabral (MDB), Naldo da Loteria (PSB), Chico Mozart (PRP), Aurelina Medeiros (PODE), Brito Bezerra (PP), Valdenir Ferreira (PV), Soldado Sampaio (PCdoB), Oleno Matos (PCdoB), Angela Águida Portella (PP) e Mecias de Jesus (PRB).

Trump sugere invadir Venezuela

Donald Trump levanta a possibilidade de empreender ação militar para invadir a Venezuela.

O presidente dos EUA, Donald Trump, levantou diversas vezes a possibilidade de invadir a Venezuela em conversas com seus assessores na Casa Branca e também aliados latino-americanos, de acordo com uma reportagem da agência Associated Press (AP) divulgada ontem.

Em agosto passado, o republicano já havia, de fato, tocado no mesmo ponto de alta sensibilidade publicamente, mencionando que havia a “opção militar” sobre a mesa, caso necessário, para lidar com o país sul-americano.

Em 11 de agosto de 2017, Trump disse que os Estados Unidos poderiam conduzir uma ação militar na Venezuela. A declaração veio em uma entrevista coletiva no seu clube de golfe em Nova Jersey.

— As pessoas estão sofrendo e morrendo. Nós temos muitas opções para a Venezuela, incluindo a opção militar se necessário — disse Trump, em referência à grave crise sócio-econômica, que inclui a escassez de alimentos e uma das maiores inflações do mundo, no país sul-americano. — A opção militar é algo que poderíamos buscar. Com informações | Agências Internacionais.

Desculpa esfarrapada

Suely tem o mesmo discurso de sempre, pondo no antecessor a culpa pelo fracasso dela.

O governo do Estado não respeita o servidor público e ainda o chama de burro. Essa história de que falta dinheiro para efetivar o pagamento dos salários no dia correto por causa da crise que o Estado enfrenta é conversa fiada.

O exemplo mais claro é o repasse do Fundo de Participação dos Estados. Roraima recebeu nada mais, nada menos do que R$ 70 milhões a mais somente nos primeiros meses desse ano.

O grande problema é que a atual gestão não sabe administrar e não prioriza gastos.

Dizer que está pagando a dívida feita por outros governadores não cola, pois o próprio governo de Suely Campos já pleiteou empréstimos junto a Caixa Econômica Federal e não se sabe se houve ou não amortização da dívida pública do Estado. Fonte | RT

Calote nos professores

A Secretaria da Fazenda a justificativa é que o atraso ocorreu por conta de ajuste no caixa.

No caso do pagamento dos salários dos professores a situação é mais grave ainda.

O dinheiro para que seja feito o pagamento da Educação vem do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e rege a Lei que os professores devem receber no primeiro dia útil após o repasse da verba.

Esse dinheiro foi creditado na conta do governo no dia 29 de junho. Essa é mais uma demonstração de que o governo estadual desrespeita o servidor público, principalmente o da educação.

A cheia no Passarão | Por conta da cheia no rio Uraricoera, a Defesa Civil Municipal iniciou ontem, 3, as ações da Patrulha da Chuva no Projeto de Irrigação Passarão, localizado a cerca de 60 quilômetros na zona rural de Boa Vista. As equipes de guardas civis estarão de forma permanente no local prestando assistência aos moradores. Os guardar civis vão ajudar a população na travessia, utilizando embarcações e veículos. Além disso, os moradores são orientados sobre as condições de segurança no momento da travessia, que atualmente é feita em barcos pequenos sem equipamentos adequados, como, por exemplo, os coletes salva-vidas. De acordo com o diretor da Defesa Civil Municipal, Amarildo Gomes, a principal preocupação é a falta de segurança.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: