Os bilhões ameaçados do IPER

Compartilhe nosso conteúdo!
CONFIDENCIAL        A Coluna de hoje | publicada 00h15

Por mais que se comprometa em zelar pelo patrimônio bilionário do Instituto de Previdência do Estado de Roraima  – IPER – o presidente interino Ronaldo Marcílio não tem a devida fidúcia de onde está se metendo. Está esmagando terreno minado.

O IPER tem se constituído em esfinge, porque não há quem consiga decifrar seu enigma. Dono de uma conta de investimentos gorda, com aplicações no Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, a instituição tem e competência de guardar o recurso que é retirado do salário do servidor público estadual, como cautela, para devolver em forma de benefício no final da carreira funcional.

Ronaldo Marcílio promete transparência absoluta, mas, antes de tudo, tem a obrigação de prestar contas de quanto significa o montante de dinheiro investido, seus rendimentos mensais e exibir garantias. Dizer que vai agir com transparência, não basta.

Mas há uma preocupação da Assembleia em acompanhar a caminhada de Marcílio para que não se repita os erros do passado, quando, acometidos de uma demência extrema, o ex-presidente Rodolfo Braga e o ex-governador Anchieta, aplicaram os milhões em Instituto em um banco falido, de forma irresponsável. Aliás, essa manobra até hoje não foi esclarecida tampouco houve punição para esses psicopatas.

Josué: acuado e desacreditado

Josué não consegue convencer ninguém sobre a crise no sistema prisional. Foto: Secom/RR
Josué não consegue convencer ninguém sobre a crise no sistema prisional. Foto: Secom/AL

O secretário Josué Filho – comandante do falido sistema prisional – foi tentar glosar algo na Assembleia, mas por mais que se esforce, não consegue credibilidade.

A morte de detentos dentro da Penitenciária Agrícola do Monte Cristo, fugas e denúncias de maus tratos, decapitações e má gestão do dinheiro público em ações equivocadas, fazem da Secretaria de Josué um alvo para um montão de averiguações de deputados e do Ministério público.

Falou às escâncaras, mas não convenceu. Segundo o deputado Jorge Everton, ele faz de conta que tá dizendo a verdade e os deputados têm a certeza que não passa de caraminholas o leriado do secretário.

 A comida da discórdia

Jorge Everton não /AL.concorda com o preço da comida servida nos presídios. Foto: Secon
Jorge Everton não /AL.concorda com o preço da comida servida nos presídios. Foto: Secon

Jorge Everton buscou um exemplo dentro de casa para contestar o derrame de dinheiro na aquisição de quentinhas pelo governo.

Enquanto ele e família se alimentam fartamente com uma marmita de R$ 10,00, um marmitex simples é servido nos presídios locais por R$ 12,00.

Tá nem ai…

E Josué não se fez de rogado, ontem, ao falar em entrevista coletiva. A recomendação do Ministério Público de Contas para dissolver o contrato com a empresa que fornece a alimentação nos presídios não será atendida.

Ele disse que o contrato de R$ 9,7 milhões – embora feito sem licitação – cumpre todos os requisitos legais, apesar de sido consolidado na modalidade de situação de emergência.

A Favela do Monte Cristo

Perito no sistema prisional de Roraima, o deputado Coronel Chagas considera ser inapropriada a existência de uma favela dentro da Penitenciária do Monte Cristo.

Chagas: é inadmissível que o governo não reconheça a existência de facções na Penitenciária. Foto: Secom/AL.
Chagas: é inadmissível que o governo não reconheça a existência de facções na Penitenciária. Foto: Secom/AL.

Chagas não aceita a forma como tudo é tratado pelo governo, que só age na base do paliativo, do faz de conta.

Ele realça que as organizações criminosas existem no sistema prisional do Estado e que deveriam ser reconhecidas e combatidas e não tratadas com desdém e ignorância.

Joaquim em estado de choque

O ministro aposentado do STF Joaquim Barbosa, ex-relator do julgamento do mensalão, assistiu pela tevê à inquirição de Pedro Barusco na CPI da Petrobras.

Na madrugada de ontem ele se plugou à internet para veicular um lote de notas sobre o tema. Sem mencionar o nome do ex-gerente da Petrobras, classificou de “chocante” seu depoimento.

E insinuou que a história pode pregar uma “peça” no PT e em Dilma Rousseff. Barbosa empilhou três mensagens historiográficas. Quem lê fica com a impressão de que o autor não exclui a possibilidade de o mandato de Dilma Rousseff terminar mal.

Joaquim Barbosa:
Joaquim Barbosa: a história pode pregar uma peça no PT e em Dilma

Veja o que escreveu o ex-presidente do STF:

1) quem diria em maio de 1789 que aquele convescote estranho realizado em Versalhes iria desembocar na terrível revolucão francesa?; 2) em 15/11/1889, nem mesmo o general Deodoro da Fonseca tinha em mente derrubar o regime imperial sob o qual o Brasil vivia. Aconteceu; 3) nem o mais radical bolchevique imaginaria lá pelos idos de 1914 que a 1ª guerra mundial facilitaria a queda do regime czarista da Rússia”.Barbosa arrematou: “Por que fiz esses três últimos posts sobre História? Porque no Brasil pouca gente pensa nas ‘voltas’ e nas ‘peças’ que a história dá e aplica.”

mulheres pioneirasMULHERES PIONEIRAS |Iniciativa fantástica da Secretaria Estadual da Cultura, sob o comando do competente Marcus Jorge. 12 mulheres roraimenses foram homenageadas na manhã de ontem em cerimônia no Palácio da Cultura, para o lançamento do calendário que tem a história dessas pioneiras estampada em cada um dos meses de 2015. O resultado desse trabalho ainda era surpresa para as homenageadas e familiares, que se reuniram no evento para a apresentação, ocasião na qual a governadora Suely Campos esteve presente para fazer a entrega e também a homenagem dela a essas pioneiras roraimenses.

Subindo escadas

O deputado Édio Lopes mostrou ontem que está em alta estima no PMDB. Foi eleito vice-presidente da poderosa Comissão de Minas e Energias da Câmara dos Deputados. Vai dividir o mando com o deputado Rodrigo de Castro, do PSDB de Minas Gerais.

Bom para Roraima porque o debate para solucionar a crise energética que o país enfrenta passa pelo plenário da Comissão, onde tramitam os projetos relativos a energia.

A espera de Flauenne

Flauenne já foi sabatinada e aprovada sem ressalvas, na Comissão da Assembleia.
Flauenne já foi sabatinada e aprovada sem ressalvas, na Comissão da Assembleia.

A advogada Flauenne Silva Santiago, que responde pela presidência do problemático Iteraima, armou-se toda para enfrentar o Plenário da Assembleia, ontem de manhã.

Mas por um pedido de adiamento de votação feito líder Brito Bezerra terá que esperar mais um bocadinho para saber se seu nome passa ou não no julgamento final dos deputados.

O presidente Jalser decretou para a próxima terça a sessão definitiva. Flauenne já pulou o primeiro obstáculo, na comissão especial que realiza as sabatinas de indicados para a administração indireta. Passou sem ressalvas.

Garganta profunda

O Ministério Público de Contas, cuja competência é verificar e domar excessos dos outros, também comete os seus.

Alegando defasagem no quadro de pessoal, enviou projeto para a apreciação dos deputados estaduais, adicionando mais 64 funções em sua folha de pagamento. E 8 delas para empregar assessor parlamentar.

A matéria foi aprovada com uma condicionante, proposta pelo deputado Soldado Sampaio: terá que realizar concurso público em 1 ano para substituir comissionados por servidores estáveis.

Fora Dilma

O manifesto contra Dilma está marcado para o próximo domingo.
O manifesto contra Dilma está marcado para o próximo domingo.

Há uma forma de Dilma conter os panelaços que se alastram Brasil afora contra sua apavorante administração.

Guloso por aumento de impostos, Dilma pode mandar sua equipe econômica taxar a compra e venda de panelas, elevando os impostos à uma estratosfera que dificulte a comercialização do produto em todo o país. Dai, protestos com panelas, nunca mais.

A manifestação contra a presidente em Roraima, marcada para o próximo domingo, terá a Praça do Centro Cívico como palco.

A gratidão é um bem…

Anchieta perdeu a eleição, mas não perdeu os amigos. Lembranças no aniversário.
Anchieta perdeu a eleição, mas não perdeu os amigos. Lembranças no aniversário.

Nem tudo está perdido para o ex-governador Anchieta Jr. Foi dado um basta em sua trajetória política, mas por conta do seu aniversário, ontem, muita gente lembrou da data.

Perdeu a eleição para o Senado, atolou o Estado em dívidas, quebrou muita gente, gerou uma legião de inimigos, mas provou que ainda tem amigos fieis.

Amparados na premissa de que gratidão é um bem inquebrantável, feito rocha, ganhou um punhado de cafunés redes sociais.

Dinheirama boa

Entre os 46 parlamentares e ex-parlamentares que aparecem na lista de Rodrigo Janot, 32 disputaram as eleições em 2014.

A encrenca agora é grande, mas poderia ser ainda maior aos 28 que conseguiram se reeleger e mantiveram o foro privilegiado.

Declararam no TSE, por conta das campanhas políticas, bens e valores que somam ao todo, 74,4 milhões de reais, dos quais cinco milhões declarados em dinheiro vivo por dez candidatos.
Tudo isso será elemento de investigações na operação Lavajato.

 A escolha de assessores

Seria melhor que a governadora Suely escolhesse pessoas sobre as quais não houvesse qualquer sombra de dúvida. Para não ter que refazer os atos posteriormente.

Demitiu alguns parentes e agregados, para cumprir decisão do TCE, mas não está imunizada dos castigos pelos desacertos cometidos até agora.

Manter filhos, irmãos e cunhados no primeiro escalão ainda constitui um ato de absoluta imoralidade. Pode até não sofrer as penalidades devidas, porque o TCE tem amarrações com seu marido, Neudo Campos. Mas do julgamento popular ela não escapa.

professoresMAIS PROFESSORES |A Prefeitura de Boa Vista, por meio da Secretaria Municipal de Administração e Gestão de Pessoas, convocou 50 profissionais do cadastro reserva do concurso público da Educação, realizado no ano passado. Os candidatos aprovados devem comparecer na sede da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, localizada na Via das Flores, 1696, Pricumã, no prazo de cinco dias úteis, a contar da publicação da convocação. É preciso levar documentos (cópias autênticas) e declarações (firma reconhecida),

Galos de briga

Quando não estão se digladiando por interesses convenientes, em Plenário, nem por isso os vereadores de Boa Vista nos deixam sem um arranca-rabo no dia a dia da Câmara Municipal.

Ontem, munido do microfone no mais alto som, o vereador Mário Cezar mirou de novo na direção do jornalista Luiz Valério.

A desarmonia entre ambos é antiga. Outro dia quase se pegam na sala da Presidência, e tendo Edilberto Veras como testemunha.

CONTATOS: www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – whatsapp: 98122-3345 – Facebook: Peronnico Expedito

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts