Prefeitura de Boa Vista entrega novo bloco do Hospital Infantil Santo Antônio.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h13

O novo bloco vai atender as demandas com mas recursos tecnológicos, conforto e comodidade. Fotos | PMBV

Em mais um trabalho de reforma e ampliação do Hospital da Criança Santo Antônio, a prefeita Teresa Surita (PMDB) entregou na manhã de ontem o bloco B da unidade, onde funcionará o setor de exames, imagens e o laboratório de análises clínicas. Mesmo diante da crise financeira do país, a Prefeitura de Boa Vista toma a dianteira sendo a única no Brasil a aumentar o número de leitos na saúde e por ter o melhor hospital infantil da região norte.

O novo bloco ganhou mais uma sala de Raio-X, totalizando agora três salas, uma sala de tomografia e uma agência transfusional, que armazena e transporta os produtos sanguíneos para transfusões de sangue nos setores do complexo hospitalar. O bloco também recebeu novo mobiliário e iluminação.

O Hospital Santo Antônio é a única unidade hospitalar de média e alta complexidade que atende além das crianças da capital, a população infantil de todo o estado de Roraima, além da Guiana e da Venezuela e das comunidades indígenas da tríplice fronteira.

Mesmo com os altos números de atendimentos o Hospital é referência em Roraima. De janeiro a setembro deste já ano foram realizados 94.980 atendimentos, sendo 86.114 para brasileiros, 8.583 para crianças venezuelanas, 130 para Guiana e 59 para alemães.

Além de projeto de reforma e revitalização, o hospital tem investido na busca da excelência pela qualidade. No início do ano a unidade recebeu a certificação ouro do Hospital Samaritano por alcançar um período de nove meses sem infecção primária de corrente sanguínea na UTI neonatal.

O serviço ambulatorial atende hoje, em média, 300 crianças por dia em diversas especialidades. Outro avanço da gestão foi a realização da primeira captação de órgãos infantil, que inseriu a capital no sistema nacional de captação de órgãos e credenciou os profissionais do HCSA para este procedimento.

‘Isso aqui era um caos’, diz Teresa 

“Conseguimos tirar o Hospital Santo Antônio do caos”, disse Teresa.

Na entrega do bloco a prefeita Teresa Surita enumerou os principais problemas encontrados no hospital quando iniciou sua gestão em 2013.

“Caos” resume bem a situação, em meio a equipamentos velhos e danificados, documentos importantes amontoados em total desorganização e salas e laboratórios tomados por sujeira, mofo e formigas por toda a parte.

“Na hora, eu me desesperei, por não saber nem por onde começar. Mas com trabalho, determinação e firmando as parcerias necessárias, conseguimos tirar o hospital daquele caos. Hoje, a situação é completamente diferente. Podemos oferecer qualidade para as nossas crianças, com a dignidade que elas merecem”, disse a prefeita, emocionada.

Teresa informou que hoje o hospital tem 163 leitos em funcionamento, um aumento de 40%. E nunca falta leito ou medicamentos para os pacientes. Ela disse que a cada dia a saúde do município está evoluindo e não regredindo, como ocorre em outras cidades.

Caos no sistema prisional

O Conselho de Presidentes de Tribunais constatou verdadeiro caos no sistema prisional.

O caos no sistema prisional de Roraima assusta até quem está acostumado a julgar criminosos. Os magistrados do Conselho dos Tribunais de Justiça do Brasil disseram estar ‘perplexo’ com a situação das unidades prisionais de Roraima.

“Só aqui eu vi os fora das celas, presos soltos nas alas, o domínio total das facções criminosas e a falta de comida”, disse o presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, Carlos Augusto Tork de Oliveira.

Para o presidente do Conselho dos Tribunais de Justiça do Brasil, Pedro Carlos Bitencourt, a intenção do conselho era fazer uma visita, mas por falta de segurança, a inspeção foi cancelada.

Carlos Augusto considerou estarrecedor esse problema prisional em Roraima. “O que se percebe é que o Governo não tem controle do sistema prisional, que está nas mãos das facções criminosas e isso é muito preocupante”.

Comida garantida nos presídios

A empresa retomou ontem a produção de alimento para o sistema prisional do Estado.

A empresa Qualigourmet voltou atrás e resolveu restabelecer o fornecimento de comida nas unidades prisionais.

A Procuradoria Geral do Estado e a Secretaria de Justiça e Cidadania intermediaram um acordo de conciliação para aditivar o contrato e até o fim do ano está garantida a distribuição de alimentos.

O problema é que o Governo não pagava pelo serviço há 60 dias. Mas a justiça autorizou o desbloqueio dos valores, o que permitiu o depósito na conta bancária do Fundo Penitenciário Estadual, vinculado à Sejuc e a conta foi quitada.

TRE recomenda ‘colinha’

No primeiro turno das Eleições 2018, o eleitor vai votar em seis candidatos. Ou seja, ele terá que digitar um total de 19 números para finalizar a votação e não pode confiar apenas na memória para decorar essa sequência. Por conta disso, o Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE) tem incentivado o uso da ‘cola’ eleitoral para agilizar o processo de votação.

A ‘cola’ também serve para esclarecer sobre como será a ordem de votação. Primeiro, o eleitor digita quatro números para escolher o candidato a deputado federal. Logo depois, segue a votação para deputado estadual, com cinco dígitos. Na sequência, digita três números para votar no candidato ao senado e mais três para escolher o segundo senador. Por fim, digita dois números para governador e mais dois números para presidente.

Após digitar cada número, o eleitor deve conferir o nome e a foto do candidato na urna eletrônica. Se estiver errado, basta apertar a tecla “corrige” e digitar o número certo. Caso esteja correto o número, é só apertar a tecla “confirma” para concluir a votação para cada candidato.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: