PRESIDENTE SEM NOÇÃO: Bolsonaro discursa em ato a favor do AI-5, de ‘golpe militar’ e contra o Congresso Nacional.

Compartilhe nosso conteúdo!

O presidente Jair Bolsonaro participou de ato a favor do AI-5 (Ato Institucional 5), neste domingo (19), em Brasília.

Manifestantes vestidos com camisas nas cores verde e amarela gritaram a favor da medida mais repressiva da ditadura militar, que regulamentou a perseguição a opositores do regime.

Os apoiadores do presidente também gritaram “fora, Maia“, em referência ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediram o fechamento do STTF (Supremo Tribunal Federal).

E defenderam uma “intervenção militar” e o fim do isolamento social durante a pandemia da covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Havia diversas placas e cartazes que deixavam claras essas demandas.

Os manifestantes ainda criticaram a TV Globo e prestigiaram a TV Record, emissora alinhada ao governo de Jair Bolsonaro. Uma equipe da Record foi cercada por 1 grupo de pessoas que festejou a emissora e gritou “Globo lixo“. Havia cerca de 500 pessoas na aglomeração, feita à frente do Quartel-General do Exército, em Brasília.

Bolsonaro subiu na caçamba de 1 carro do Exército para discursar à multidão, sem microfone. Os apoiadores do presidente comemoraram cada frase dita por ele, em alguns momentos com gritos de “mito, mito”.

“Não queremos negociar nada”, afirmou.

O presidente estava se referindo a várias sugestões dos últimos dias de que teve encontros ou contatos com representantes do que antes chamava de “velha política”. Os contatos —não confirmados oficialmente— teriam sido com Ciro Nogueira (PP), Valdermar Costa Neto (PL) e Gilberto Kassab (PSD).

Bolsonaro estaria disposto a entregar cargos para essas legendas em órgãos como o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e a Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba).

“Temos 1 novo Brasil pela frente. (…) É acreditar, [cada 1] fazer a sua parte, para que nós consigamos colocar o Brasil no lugar que ele merece. (…) É agora o povo no poder. (…) [Farei] o que for necessário para que nós possamos manter a nossa democracia e garantir o que há de mais sagrado entre nós, que é a nossa liberdade”, disse.

O presidente também afirmou que “[os políticos] têm que entender que estão submissos à vontade de povo“. E acrescentou: “Todos nós juramos 1 dia dar a vida pela pátria. Vou fazer o que for possível para mudar o destino do Brasil“.

Nesse momento, o presidente começou a tossir e concluiu o discurso. Ele já disse em algumas ocasiões que tem problema de refluxo, e que por isso tosse. De acordo com Bolsonaro, o problema não está ligado ao coronavírus.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts