R$ 2 bilhões: é quanto vamos pagar pelas eleições deste ano.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h12

O dinheiro para bancar as campanhas eleitorais em todo o Brasil sairá do orçamento geral da União.

Os 35 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) faturaram mais de R$260 milhões com o Fundo Partidário apenas nos primeiros quatro meses do ano e garantiram mais de R$2 bilhões para nadar em dinheiro (público) nas eleições.

É que o Fundo Partidário não inclui os cerca de R$1,8 bilhão do “fundão eleitoral”, criado para bancar as campanhas milionárias sem a doação empresarial, proibida por lei.

Com R$35 milhões, o PT tem a maior fatia do Fundo Partidário porque a divisão se baseia na eleição de 2014 e não no pífio resultado de 2016.

PSDB de Aécio (R$28,5 milhões) e o MDB de Temer (R$27,7 milhões) completam o trio que mais recebe dinheiro do Fundo Partidário.

Os 10 maiores partidos vão receber 73% do valor do fundão eleitoral e a tendência será manter a enorme diferença entre grandes e nanicos. Fonte | Diário do Poder.

TCE em situação crítica

Dantas relatou que o TCE vai ter que demitir muitos servidores por conta a decisão do STF.

O Tribunal de Contas de Roraima (TCE) terá problemas estruturais seríssimos em razão da decisão do Ministro do STF, Luís Roberto Barroso, que reduziu em 1,5% o orçamento do Poder Legislativo.

É que Barroso deu provimento a uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), ajuizada pela governadora Suely Campos, contra o orçamento aprovado na Assembleia para este ano, retirando R$ 44 milhões dos poderes.

Em uma Nota de Esclarecimento, publicada na página oficial do TCE, o presidente da Corte, Manoel Dantas, confessa certa apreensão e afirma que em consequência da citada decisão, a situação do Tribunal torna-se extremamente crítica.

Segundo Dantas para cumprir suas tarefas regulares o TCE terá que passar a desempenhar suas atribuições constitucionais com apenas 40% do seu atual quadro de pessoal, devendo reduzi-lo de 292 para, no máximo, 120 servidores.

A administração do TCE, diante de todo esse cenário, ainda avalia todas as medidas a serem tomadas, já que essa decisão, se cumprida sem observar a realidade de cada órgão, tem potencial para inviabilizar o próprio funcionamento do Tribunal, descumprindo, inclusive, outro preceito constitucional, que é o exercício do controle externo e, por consequência, o interesse público”, diz Dantas.

Aqui é bem diferente

Hiran, presidente do Progressistas, faz bloqueio para evitar Mecias no palanque de Suely.

Uma longa reunião na quarta-feira à noite selou um pacto mais do que relevante nesta fase da disputa eleitoral.

Por ele, DEM, Progressistas, Solidariedade e PRB apoiarão um mesmo candidato à Presidência da República — Geraldo Alckmin seria a opção natural.

Mas aqui em Roraima Progressistas com PRB não combina. O deputado federal Hiran Gonçalves, que preside o antigo PP, não quer o deputado Mecias de Jesus (PRB) no grupo do governo.

Essa desavença pode inclusive afastar Mecias de Suely Campos, de quem é aliado desde o início da atual gestão. Mecias é pé-candidato ao Senado, mas pode ficar sem o palanque governista, obrigando a aliar-se a outro grupo.

Otimista demais…

Brito é um dos poucos deputados que ainda acredita na reeleição de Suely Campos.

Sinceramente não sei onde o deputado Brito Bezerra encontra motivos para tanto otimismo em reação à reeleição de Suely Campos.

A mulher não atinge 3% de intenções votos em todas as pesquisas já realizadas, tem um governo avaliado como ruim que beira os 90% e Brito ainda acredita na Vitória.

Suely não conseguiu consagrar-se com liderança e conduz pior gestão pública desde que Roraima passou a condição de Estado.

Mesmo assim Brito acha que ganha. Vai ser otimista assim lá no Ceará, Danado!.

E tome bloqueio: mais R$ 6,9 milhões

O Governo sofre seguidos bloqueios em suas contas porque não paga as contas em dia.

O Governo de Suely continua notabilizando-se pelos bloqueios seguidos em suas contas para pagar dívidas. O último foi imposto pela 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Boa Vista determinou o bloqueio de R$ 6,9 milhões das contas do Governo para garantir o pagamento de salários atrasados de trabalhadores terceirizados da área da saúde, da empresa União Comércio e Serviços.

A União presta serviços de limpeza e higienização das unidades de saúde do Estado em Alto Alegre, Amajari, Bonfim, Caracaraí, Caroebe, Iracema, Mucajaí, Normandia, Pacaraima, Rorainópolis, São João da Baliza, São Luiz e Uiramutã.

A empresa entrou na justiça alegando que, por conta do não pagamento, teve que parar as atividades e demitir pessoas, em virtude do atraso no pagamento das parcelas contratuais por mais de 180 dias.

Morre o deputado Rômulo Gouveia

O deputado Paraibano Romulo Gouveia morreu ontem, vitima de infarto.

O deputado federal Rômulo Gouveia, do PSD da Paraíba, morreu na madrugada de ontem, em Campina Grande.

O parlamentar teve um infarto, após passar a última semana internado, em função de uma infecção urinária.

Gouveia, de 53 anos, era o quarto secretário da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.

Ele era casado com a ex-deputada Eva Gouveia e deixa quatro filhos.

Mau cheiro e podridão

Bueiros estourados nas ruas de Boa Vista incomoda moradores e causa mau cheiro.

Moradores de vários bairros de Boa Vista estão reclamando do mau cheiro provocado por problemas na rede de esgoto da capital, que transbordam com as chuvas.

Em outros, as obras de reparo acontecem, mas dias depois a rede se rompe de novo e o problema volta a incomodar os moradores, deixando um podridão insuportável no ar.

Exemplos do descaso da Caer com a manutenção da rede de esgotos podem ser visto e cheirados nas ruas Frajó, no Paraviana e na rua Desembargador Francisco Murilo Pinto.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta