Reação de Romero Jucá ao pedido de prisão: “Absurdo”.

Coluna da quarta || Publicada 00h11 || De Brasília/DF.
ll

Jucá se defendeu ontem no Plenário do Senado: ‘essa prática não faz parte da democracia brasileira’.

O senador Romero Jucá (PMDB) disse ontem, aqui em Brasília, que ainda não pode se posicionar sobre o pedido de prisão contra ele porque não teve acesso às gravações da delação do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Mas ele distribuiu nota disse considerar “absurdo” o pedido de prisão, e reiterou que sempre esteve à disposição para dar todos os esclarecimentos pedidos dentro da Lava-Jato. Jucá disse que foi “vítima” da gravação de Sérgio Machado e que nunca propôs mudanças na legislação, não podendo ser acusado de obstrução da Justiça.

— Lamento este tipo de vazamento seletivo que expõe as pessoas sem nenhum tipo de contraditório. Esta prática não se coaduna com o regime democrático e de direito em que estamos vivendo. Infelizmente esses fatos nos levam a sermos vítimas de um processo que não posso responder, porque até hoje não consegui acesso nem às gravações, nem às delações do Sérgio Machado — disse Jucá.

O senador lembrou que já pediu as informações sobre o processo para poder se posicionar e emitiu duas notas oficias sobre a questão.  Além disso, destacou o trabalho dele em três mandatos no Senado e disse ter “a tranquilidade de quem fala  a verdade”.

— Vou aguardar com a tranquilidade de quem confia na Justiça, e espero que essa situação absurda possa ser efetivamente resolvida em curto prazo — afirmou.

Ação no conselho é arquivada
lll

Telmário Mota acionou Romero Jucá porque foi chamado de ‘bandido’.

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto (PMDB-AP), arquivou pedido de abertura de procedimento disciplinar contra o senador Romero Jucá (PMDB).  A advocacia do Senado Federal emitiu parecer pelo arquivamento, por razões técnicas.

A decisão de João Alberto ocorreu no mesmo dia em que foi divulgado o pedido de prisão feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Jucá e outros dois peemedebistas, com base em gravações feitas por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.

A representação contra Jucá foi protocolada no Conselho de Ética pelo PDT, assinada por Telmário Mota (PDT), desafeto de Jucá em Roraima. Ontem, a propósito, Telmário Mota decidiu protocolar uma denúncia contra Jucá. Ele pede que Jucá sofra processo disciplinar por tê-lo chamado em entrevistas de “bandido”.

Brincando com o STF

lll

O ministro Gilmar Mendes: tudo chega na imprensa com antecedência.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou ontem o vazamento dos pedidos de prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do ex-presidente José Sarney, do senador Romero Jucá (PMDB) e do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Para o ministro, o vazamento representa “abuso de autoridade”.

“Na verdade tem ocorrido. Vamos dizer claramente, e aconteceu inclusive em processo de minha relatoria, processos ocultos, que vêm como ocultos e que vocês [imprensa] já sabem, divulgam no Jornal Nacional, antes de chegar no meu gabinete. Isso tem ocorrido e precisa ter cuidado. Porque isso é abuso de autoridade claro”, disse Gilmar Mendes em conversa com jornalistas, ao ser questionado se era grave o pedido de prisão de Renan Calheiros, que também é presidente do Congresso.

Janot não confirma nada
lll

Janot não quis fazer comentários sobre os pedidos que ele mesmo fez.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não quis comentar o envio ao Supremo Tribunal Federal de pedidos de prisão de integrantes da cúpula do PMDB por tentar obstruir as investigações da Operação Lava-Jato.

“Não confirmo nada”, disse Janot ao deixar a reunião do Conselho Superior do Ministério Público Federal, ontem aqui em Brasília.

O clima é de tensão
Presidente do senado Renan Calheiros (PMDB-AL) concede entrevista. Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Corredores agitados: Ranan Calheiros dá entrevista sobre o pedido de prisão.

O ar de Brasília, sobretudo nos corredores do Congresso Nacional, está pesado. Não se fala em outra coisa senão em gravações de conversas, delações, roubo do dinheiro público, Lava Jato e corrupção.

Da mesma forma que os políticos se defendem do denuncismo seletivo, a população de Brasília assimila com certa naturalidade o debate diante de sua perduração. Ou seja, todo mundo aqui está acostumado com isso.

Mas é possível perceber que a tranquilidade entre os denunciados não é tão pura assim com dizem. Há tensão sim entre todos. Porque a República pode ruir diante de tantos fatos notórios.

A saúde de Neudo em xeque
lll

Neudo foi avaliado ontem mas o relatório não foi ainda divulgado.

Internado no Hospital Lotty Iris, o ex-governador Neudo Campos –  que cumpre pena acusado no ‘Caso Gafanhoto’ –  foi submetido  ontem a um diagnóstico médico, uma avaliação bem aprofundada, por uma junta de profissionais do MPF.

A avaliação, segundo o PMF, teve como objetivo de investigar o real estado de saúde de Neudo,  porque há a suspeita de que tudo não passa de uma simulação para evitar sua transferência para o presídio federal de Campo Grande (MS).

De acordo com o gabinete do procurador da República Carlos Guarilha, o laudo sobre o estado de saúde do ex-governador só será divulgado depois de várias análises.

Compra bem grande
lll

Dinheirama será despejada pela Secretaria de Saúde em compras diversas.

Se utilizando do expediente de registro de preços, a Secretaria Estadual da Saúde resolveu abrir o cofre: São R$ 25 milhões em compras.

Cujo objeto é eventual aquisição de materiais para cirurgias ortopédicas para atender a demanda em regime de consignação e comodato, bem como a aquisição de instrumentais e equipamentos, são centenas de itens especificados no processo. O negócio está exposto no Diário Oficial do Estado.

Festival de fugas na PAMC
Policiais recolhem as "escadas" que foram utilizadas nas fugas de ontem na PAMC.

Policiais recolhem as “escadas” que foram utilizadas nas fugas de ontem na PAMC.

O Sistema Prisional de Roraima confirma mais duas fugas – uma na madrugada e outra no início da noite de ontem – na Penitenciária Agrícola do Monte Cristo – PAMC. O fato já se tornou corriqueiro pela frequência como elas acontecem ultimamente. É a quarta fuga em menos de 48 horas.

De madrugada 9 detentos escaparam e no início da noite, mais 20. E o método para a consumação das escapas é o mesmo: o uso de escadas artesanais.

Isso representa mais um adendo no ‘currículun’ do secretário Josué Filho, já tão ilustrado com tantas fugas. Praticamente uma por semana. E o sujeito continua lá, firme e forte.

Boa Vista além dos 200 mil

Não é ainda oficial mas aqueles que sonhavam com um segundo turno nas eleições em Boa Vista este ano, já podem comemorar.

É que no site do TSE já é possível verificar um apanhado do eleitorado que forma o colégio boa-vistense, com mais de 200 mil eleitores aptos a votar, o que significa afirmar que há o segundo turno será possível: estão lá 203.500 eleitores, um crescimento de 9,8%, seguramente o maior do Estado.

Caso o eleito não consiga 50% mais 1, o segundo turno será realizado pela primeira vez nas eleições que escolherá o prefeito da capital em outubro.


CONTATOS: www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: