Para reduzir gastos: Romero Jucá anuncia corte de mais de 4 mil cargos comissionados.

Compartilhe nosso conteúdo!
Coluna de sábado ||||| Publicada 00h15
Brasília - Os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha; do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Romero Jucá; e da Saúde, Ricardo Barros, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil)
Jucá junto com Padilha, ontem, após a reunião ministerial: ‘precisamos ajustar a estrutura organizacional e isso implica em cortes’.

Na busca do equilíbrio fiscal, o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Romero Jucá, anunciou ontem que pretende reduzir mais 4 mil cargos de confiança até o final do ano e aprovar a nova meta fiscal no Congresso na próxima semana. A meta do ministro é concluir o corte até 31 de dezembro deste ano, o que representará o dobro do que foi prometido e não realizado no governo anterior.”Nós vamos rever a estrutura organizacional dos ministérios. Alguns já foram, em tese, encerrados ou recepcionados por outros ministérios.

Isso implica num ajuste de estrutura organizacional”, afirmou Jucá, um dos aliados mais próximos de Temer. Ele ressaltou que o número é uma meta que pode ser ampliada, conforme a necessidade.O ministro também afirmou que os cortes poderão ultrapassar os 4.000 postos e contemplarão também empresas e bancos públicos, como a Petrobrás, Banco do Brasil e BNDES. Segundo ele, bancos e empresas também estão sujeitos ao que chamou de “novo ordenamento de comando”: mais simples e direto. “O poder público deve servir à sociedade, gastar menos com meio e mais com a atividade-fim”, diz.

Jucá disse ainda que a economia que o governo pretende fazer com a medida será anunciada “no momento certo”. “Isso não resolve a questão do gasto público e meta de déficit, mas é um posicionamento que o governo deve tomar como exemplo para a sociedade”, justificou. Romero Jucá disse que o governo vai garantir os reajustes das carreiras que constam dos projetos de lei encaminhados pelo governo Dilma e que já foram relatados. Quanto aos sete projetos de reajustes encaminhados ontem, serão submetidos à nova análise da equipe econômica.

Menos ideologia
Brasília - Os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha; do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Romero Jucá; e da Saúde, Ricardo Barros, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil)
O ministro Juca foi escalado a dar detalhes da primeira reunião ministerial do Governo Temer.

Após a primeira reunião da equipe de Temer, no Palácio do Planalto, Jucá foi escalado para comentar os resultados aos jornalistas.

Jucá disse que será adotado pelo governo Temer um modelo econômico menos ideológico, menos intervencionista e menos centralizador. Ele citou, entre as medidas, a unificação do ICMS dos estados (matéria que tramita no Congresso) e as Parcerias Público Privadas (PPP).

Existe uma série de ações para a consolidação de um novo modelo econômico mais equilibrado, mais testável, menos ideológico, menos intervencionista e menos centralizador -disse Jucá.

A realidade das contas
A 1ª reunião ministerial de Temer onde todos os assuntos importantes estiveram na pauta.
A 1ª reunião ministerial de Temer onde todos os assuntos importantes estiveram na pauta.

Romero Jucá apresentou na reunião de ontem, com todos os ministros de Temer, alguns números assustadores sobre a realidade das contas públicas, algo que Dilma Rousseff tentou esconder até o último minuto.

  • Disse que o déficit de R$ 96 bilhões previsto pelo governo Dilma não incluiu a queda da arrecadação e a renegociação da dívida com os estados.
  • Previsão não confirmada de arrecadação de R$ 12 bilhões com a CPMF, que não foi aprovada.
  • Queda na arrecadação, que deve superar R$ 100 bilhões.
  • R$ 8 bilhões da renegociação das dívidas dos estados.
  • Receita superestimada da arrecadação e R$ 230 bilhões em restos a pagar que concorrem com o orçamento do ano.
Ladrando para surdos
llll
Telmário não se conforma com as ascensão de Jucá no cenário político nacional.

Como não conseguiu o êxito alastrado na campanha – colocar o senador Jucá ‘pianinho’, ao contrário, testemunhou a ascensão do rival ao posto de maestro da orquestra – o senador Telmário Mota (PDT) segue ‘ladrando’, assistindo a caravana passar.

Telmário impetrou na Justiça Federal uma ação que objetiva embarrear a posse de Jucá no Ministério do Planejamento, sob alegação de que o ministro é citado em delações premiadas e que está sendo investigado na Operação Lava Jato, uma arguição absolutamente sem consistência.

Gostaria de saber porque Telmário não ajuizou ações semelhantes contra ministros de Dilma, a quem tanto bajulou. Afinal de contas apenas 3 ministros de Temer são citados na Operação Lava Jato. Entre os ministros de Dilma, eram 9.

Parece que Telmário tá é mesmo se roendo de despeitos. Porque além de ministro Jucá terá de se dedicar às articulações no Congresso, para galvanizar uma base razoável para Temer nas duas casas legislativas.

Jucá com Miriam Leitão
lll
Na Globo News com Mirian Leitão, ontem: ‘se tivesse alguma culpa, jamais aceitaria ser ministro’.

Ontem, ao Vivo na Globo News, no “Programa Miriam Leitão”, o ministro Jucá foi novamente inquirido a responder de novo sobre episódios requentados.

E veio, claro, a pergunta que todo jornalista faz quando se vê frente a frente com os bigodes de Jucá, sobre sua condição de investigado nas operações Zelotes e Lava Jato: ‘como o senhor se avalia sendo investigado e se isso não o prejudica no atual do Governo? Jucá afirmou com todas as letras que não vai virar réu na Lava Jato

Estou tranquilo. Não vejo nenhum problema nem demérito em ser investigado. Eu não tenho absolutamente nada com isso. Se me citaram que cuidem de provar. E não vão provar nada”, disse Jucá emendando que se tivesse culpa jamais teria assumido o Ministério.

FHC aprovou as escolhas
CSERRA47 SÃO PAULO SP 08/02/2010 SERRA / FHC / BIBLIOTECA DE SAO PAULO NACIONAL Fernando Henrique Cardoso aguarda a chegada do governador José Serra a inauguração na zona norte . FHC foi embora antes da chegada do governador que atrasou quase uma hora. Inauguração da Biblioteca de São Paulo no Parque da Juventude , na zona Norte. FOTO: Clayton de Souza/AE
Fernando Henrique aprovou as escolhas, mas tem duvida sobre o sucesso do Governo Temer.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso aprovou as escolhas de Henrique Meirelles e Romero Jucá para as pastas mais importantes do Governo Temer.

Gostei. Ele botou quem entende, o Mansueto (Almeida), para cuidar (da política fiscal). O Meirelles deu sinal de que tem a humildade necessária para pegar gente boa na área em que ele não é treinado. Quero fazer aqui uma ponderação ao (senador Romero) Jucá a despeito de tudo (investigação da Lava-Jato). O Jucá é treinado na área de orçamento e o país vai precisar de alguém assim. Colocá-lo no Ministério do Planejamento está certo”, disse

Transferência de terras
Suely foi recebida ontem no Aerporto por representantes da classe produtiva e or líders políticos.
Suely foi recebida ontem no Aerorporto por representantes da classe produtiva e por lideranças políticas.

Depois do êxito obtido em Brasília, na terça-feira, um feito aliás notável e de grande valia para o desenvolvimento de Roraima, a governadora Suely Campos (PP) fez ontem oficialmente o anúncio da transferência das terras da União para o domino estadual. Reuniu no Palácio todos os representantes do setor produtivo e lideranças políticas.

A governadora ressaltou que o momento é especial e importante, considerando que o Estado lançou recentemente o ProgrediRR (Programa de Desenvolvimento Sustentável, Geração de Empregos e Renda de Roraima) que tem como um de seus pilares estruturantes a resolução da questão fundiária.

Suely lembrou que mais de 60 reuniões aconteceram com a equipe técnica do Estado antes da consolidação do feito, que resultaram no repassando 4.662.775 hectares de terras para Roraima. Os próximos passos estão relacionados à avaliação de quatro mil processos em andamento no Iteraima para garantir a segurança jurídica das terras e mudar de vez à matriz econômica de Roraima.

O estado não poderia crescer sem esse pilar importante que é a regularização fundiária. Este trabalho que vamos realizar agora é necessário para que possamos emitir os títulos de forma definitiva, um número que deve chegar a 15 mil no Estado inteiro”, declarou Suely.

lll
A nova Praça das Águas será entregue hoje a tarde junto com a revitalização do Portal do Milênio.

Surge uma nova praça | Vocês se lembram como estava a Praça das Águas? Visualmente destruída e sem vida. Após passar por uma reforma geral, é chegada a hora dos moradores de Boa Vista conhecerem a nova praça, moderna e conectada. A Prefeitura de Boa Vista convida todos para a reinauguração neste sábado, 14, a partir das 18h30. Na Praça, foi feita a troca do piso por paver de alta resistência, revitalização das fontes luminosas (troca de pastilhas, bombas, tubulações, lâmpadas de led, painel eletrônico de sincronização e som). No portal do milênio, foi trocado o revestimento, iluminação em baroleds (sistema de troca de cores red-green-blue que permite iluminação nas cores amarelo, vermelho, rosa, azul claro, branco e verde). O ambiente ficou mais agradável com novo paisagismo e com mais acessibilidade. Outra novidade foi a implantação do totem de carregamento de celulares em energia solar, uma ótima opção para quem não quer perder nenhum registro enquanto estiver na praça. Por meio do Programa Cidade Luz, todo o espaço dispõe agora de iluminação em vapor metálico e LEDs e ainda baroleds no paisagismo.


CONTATOS: www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts