Roraima assume liderança em ranking com pior quadro no combate à covid no País, diz estudo.

 Roraima assume liderança em ranking com pior quadro no combate à covid no País, diz estudo.

Pacientes da Covid-19 lotam leitos de enfermaria e UTI nos hospital de Campanha do Exército e no HGR em Roraima.

Compartilhe este artigo

Roraima assumiu a liderança de pior quadro no combate ao coronavírus entre as 27 unidades da federação na semana finalizada no dia 30 de junho, conforme o Ranking Covid-19 dos Estados, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP).

No ranking, criado para avaliar comparativamente como as ações dos Estados têm se refletido nos números sobre a doença, quanto maior a nota normalizada e, portanto, a classificação, pior é a avaliação no combate à covid-19. Segundo o CLP, por meio da identificação dos desafios, o monitoramento visa a mitigar os efeitos da pandemia na vida da população.

Depois de três semanas no topo, o Pará caiu para a segunda posição entre os Estados com situação mais desfavorável no enfrentamento ao coronavírus. Em terceiro, agora aparece Mato Grosso, que há duas semanas estava em oitavo. Rondônia e Alagoas fecham a lista dos cinco Estados com o pior quadro no combate à doença. Por outro lado, Santa Catarina (27º), Maranhão (26º) e Rio Grande do Sul (25º) seguem com as melhores estatísticas nos indicadores observados pelo ranking.

“Roraima acompanhou a ‘viagem’ da covid-19, com o epicentro passando do Amazonas para o Pará, e agora subindo”, diz o Head de Competitividade do CLP, José Henrique Nascimento, destacando o movimento de propagação do vírus entre Estados vizinhos, que têm maior fluxo de moradores. “Roraima chegou em um estado complexo, para não falar calamitoso. Teve um aumento significativo nos números de covid-19 e de SRAG ao longo das últimas duas semanas e também tem a pior evolução relacionada ao coronavírus. A covid-19 está avançando de forma tenebrosa no Estado, que tende a se manter nessa posição, tendo em vista esse aumento significativo em sua curva de evolução nas últimas semanas”, avalia a pesquisa.

Segundo os números do SUS, Roraima tinha até ontem 18.323 casos de covid-19 e 358 mortes, contra 1,496 milhão de infectados no Brasil e 61.884 vítimas fatais. Mas, de uma escala de zero a 0,50 no País, Roraima tem evolução (em escala logarítmica) de casos de 0,48, segundo a última atualização do ranking, de 0,27 há duas semanas.

No mesmo período, a média nacional passou de 0,29 para 0,24. O número de casos por milhão de habitantes (pmh) no Estado praticamente dobrou do dia 16 de junho para o dia 30, de 11.127 para 21.721, enquanto no Brasil o aumento foi de 60% (5.678 para 9.117 por milhão de habitantes, em média). A taxa de mortalidade, por sua vez, diminuiu no Estado, de 2,95% para 2,10%.

Os números de SRAG, já descontados os casos que foram confirmados como sintoma de covid-19, indicam também grande subnotificação no Estado, que tem uma das menores taxas de transparência do País (50%). Agora, está no topo do Brasil em letalidade por SRAG, com 77,42%, com a quarta maior incidência do País, de 51,18 por milhão de habitantes (pmh), contra 33,44 na média nacional.

Com o salto de Roraima, que passou de nota normalizada 47,91 para 67,15, o Norte do País voltou a ser a região com situação mais desfavorável em relação à covid-19. Mas o CLP continua a alertar sobre o quadro no Centro-Oeste (2º), com o recente crescimento exponencial de casos em Mato Grosso e no Distrito Federal.

Fonte: Grupo Estadão

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

peronico

http://peronico.com.br

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Posts Relacionados

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: