Secretário que utilizou presos condenados em serviços particulares, é denunciado pelo Ministério Público.

A Coluna de Hoje | Publicada 00:05

André foi acusado de improbidade pelo MP. Foto | Roraima em Tempo

O governador Antônio Denarium (PSL) agora tem uma razão razoável para demitir o agente federal André Fernandes Ferreira, secretário estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc).

André foi pego em conduta vedada ao utilizar mão de obra indevida quando levou presos condenados do sistema penitenciário para realizar serviços particulares na casa dele, sem autorização da Justiça.

Por conta desse gracejo André foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por crime de improbidade administrativa, segundo a ação impetrada pelo promotor de Justiça, Luiz Antônio Araújo, da Procuradoria de Defesa do Patrimônio.

Segundo o promotor, o secretário se valeu da função que ocupa para usar a mão de obra de internos da Cadeia Pública Masculina de Boa Vista para serviço particular, “violando com isso a um só tempo a lei de execução penal e os princípios da administração pública”.

O caso tornou-se público porque os próprios servidores da Cadeia Pública denunciaram o secretário ao MP, que comprovou a irregularidade.

Os registros de ocorrência do livro de plantão da unidade prisional demonstraram que nos dias 25 e 27 de setembro de 2019, André Fernandes foi à Cadeia Pública Masculina, retirou dois presos, os quais foram levados para instalarem um cercado de madeira na residência dele.

Os dois detentos [apenados Reginaldo Carvalho Silva e Ederson de Souza Nobre] cumprem pena em regime fechado e só poderiam realizar trabalhos externos em órgãos públicos e desde que adotadas medidas de cautela contra a fuga e em favor da disciplina.

Mas há imagens e em que mostram os presos sendo transportados sem algemas e sem escolta da Polícia Militar ou de Agentes Penitenciários até a residência do Secretário, local em que transitavam livremente e sem vigilância para a execução do trabalho.

Faca no pescoço do Planalto | O líder do Republicanos na Câmara dos Deputados, Jhonatan de Jesus (Roraima), repete sem a menor cerimônia que, se o governo não acertar a conta das emendas parlamentares com a bancada, o partido vai abstruir todas as votações desta semana. Fonte | Lauro jardim

Xingú não cumpriu a palavra

Xingu não renunciou ao cargo como prometera.

Pelo menos até o fechamento da coluna – ontem (18) por volta de meia noite – não havia o registro de nenhum pedido de renúncia de algum deputado da Mesa Diretoria da Assembleia.

Foi a data limite estabelecida pelo deputado Jânio Xingu (PSB) para abandonar o cargo de 1º vice-presidente, caso o presidente Jalser Renier (Solidariedade) não demitisse o procurador Álvaro Réis.

Como Jalser manteve a palavra e sustentou Álvaro na função, terá Xingú a bravura de nutrir o que disse? Duvido.

O que há são fortes boatos de que o aparente rompimento com Jalser não passa de teatro, serviria apenas de pretexto para um ajuntamento com Antonio Denarium.

E o xingamento ao procurador e seu pedido de demissão serviu como álibi, forçando a ruptura e pavimentando sua aproximação do oportunista Xingú com a base do governo.

Campo de refugiados? É brincadeira…

Chico defende campo de refugidos em Roraima. Foto | Agência Senado

E o senador Chico Rodrigues (DEM) propôs ontem que em função do aumento da imigração, que tem gerado um clima de insegurança em Boa Vista, que o Governo crie um campo único para os refugiados venezuelanos em Roraima.

A proposta de Chico não encontra eco na população, que almeja outras ações mais concretas que possibilitem a interiorização dos imigrantes, arejando assim os problemas que a presença maciça de venezuelanos tem causado por aqui.

— Só no presídio do nosso estado, na penitenciária agrícola do nosso estado, que tem em torno de 1,4 mil presidiários, 300 são venezuelanos. Então, só isso já justifica essa nossa posição aqui de criar um campo de refugiados para que ali eles ficassem abrigados, como é no mundo inteiro, e afastados da população, para que não perambulassem e não ocupassem espaços indevidos na nossa capital Boa Vista e também no estado de Roraima — disse Chico.

Telmário e suas preciosidades

Telmário quer demissão de Ernesto Araújo. Foto | Agência Senado

Telmário Mota (Pros) continua brindando o Senado Federal com suas asneiras. Ontem ele pediu – em discurso – que Jair Bolsonaro, demita o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Para o parlamentar, o chanceler tem colocado os seus interesses ideológicos acima dos interesses do Estado.

Na opinião de Telmário, a boa relação entre os países-membro do Mercosul é essencial para o desenvolvimento do Brasil. No entanto, para o senador, não é essa a política que tem sido adotada pelo ministro.

O parlamentar afirmou que o chanceler tem desrespeitado o artigo 4° da Constituição Federal, que diz: “A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de nações”.

— O presidente Jair Bolsonaro tem que demitir esse tal de Ernesto Araújo porque ele é um antipatriótico, é um anti América Latina, é um desintegrador do nosso continente — criticou.

Assembleia sem sessões

Dos 24 deputados, 17 estarão na conferência da UNALE.

Por conta da viagem de 17 dos 24 deputados, que estarão participando da Conferência Nacional dos Legisladores Estaduais (Unale), encontro anual que reúne deputados de todo o país, o plenário da Assembleia Legislativa estará inoperante nessa semana.

A conferência é considerada o maior encontro de parlamentares da América Latina e será realizada em Salvador (BA) entre os dias 20 e 22 deste mês.

Com o tema “Humanizando as Leis em um Novo Tempo”, a conferência reunirá parlamentares e representantes de parlamentos internacionais para discutir a situação do país pós-eleições.

A conferência é organizada pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), entidade que agrega 1.059 deputados estaduais de todos os estados brasileiros. 

Venezuelanos vão ao Shopping

Antigo shopping Boa Vista: novo abrigo de venezuelanos.

Mas não foi para fazer compras: os imigrantes acabam de ocupar outro prédio público abandonado, o antigo Shopping Boa Vista Shopping, ali na Capitão Júlio Bezerra.

O prédio pertence ao Governo de Roraima e está abandonado desde os primeiros anos da gestão Suely Campos.

Por muitos anos, o Boa Vista Shopping foi o principal polo de lazer, de diversão e de compras da cidade.

Mas sucumbiu com as sucessivas crises financeiras e com dos dois grandes na capital.

Os venezuelanos já ocupam também o Teatro Carlos Gomes, o Ginásio Totozão, a Casa da Cultura, e as antigas sedes das secretarias de Educação e Administração.

Abrigo de ônibus sustentáveis

Abrigos de ônibus são abastecidos com energia solar.

Boa Vista é a capital do sol. E para aproveitar toda essa energia que vem da própria natureza, a Prefeitura de Boa Vista trabalha com foco em diversas ações e projetos inovadores.

Dentre eles, a utilização de energia solar, limpa e renovável nos abrigos de ônibus simples, que são abastecidos pela Usina Fotovoltaica construída no estacionamento da Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente.

A iniciativa tem o foco principal de minimizar os impactos ambientais e promover o uso consciente dos recursos públicos, gerando uma economia de cerca de R$ 6 mil mensais com a capacidade de produção de 60kW.

Vários abrigos da cidade estão sendo interligados à rede elétrica e a usina, instalada na secretaria, produz energia suficiente para suprir as necessidades e gerar quantitativos excedentes que são devolvidos à rede elétrica.

Instalação de Jaguatirica II

O governador Antônio Denarium participou da audiência de ontem.

A instalação da Usina Termelétrica Jaguatirica II – que vai funcionar a base de gás na região do Monte Cristo – foi debatida ontem em audiência pública, onde reuniu a Eneva – dona da planta -, e o Governo do Estado, através da Femarh.

O encontro, realizado nas dependências do Parque de Exposições Dandãezinho, serviu para esclarecer as últimas dúvidas sobre os impactos ambientais, antes do início das obras.

UTE Jaguatirica II, que terá capacidade instalada de 132,3 MW, e o contrato de exploração tem duração de 15 anos. A entrega da energia está prevista a partir de 28 de junho de 2021.

O prazo de construção previsto no contrato EPC da usina é de até 24 meses, a partir da data do recebimento do licenciamento que já ocorreu.

Novas quadras poliesportivas | A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, inaugura nesta terça-feira, 19, mais três quadras poliesportivas em escolas municipais. As unidades contempladas são: Waldinete de Carvalho Chaves (bairro Dr. Silvio Botelho), Vovó Eurides (Jardim Equatorial) e Arco-Íris (bairro Paraviana). A estrutura conta com quadra coberta, arquibancadas, vestiários e depósito. O espaço possibilita a prática de várias atividades esportivas, dentre elas: Futsal, Vôlei, Basquete e Handebol. A solenidade de inauguração será às 10h, na Escola Municipal Waldinete de Carvalho Chaves. Em setembro deste ano, foram as escolas municipais Jael da Silva Barradas (bairro Cauamé), Antônia Fernandes Cutrim (Jardim Tropical) e Raio de Sol (bairro Nova Cidade) que receberam novo espaço para a prática de educação física.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: